Redes Sociais: aumente a visibilidade da sua farmácia de manipulação

Redes Sociais: aumente a visibilidade da sua farmácia de manipulação

O mundo está cada vez mais digital e a presença do seu negócio nas redes sociais deixou de ser uma opção, e hoje é quase uma obrigação. Se você ainda não utiliza as redes sociais para impulsionar a sua farmácia de manipulação, saiba que você está dando espaço para que o seu concorrente chegue até o seu cliente!

Em 2020, o brasileiro passou cerca de 3 horas e 31 minutos por dia conectado nas redes sociais, de acordo com um relatório publicado pelo Hootsuite (ferramenta profissional de gestão de mídias socias). O Facebook ficou em 1º lugar como rede social mais utilizada no Brasil, seguido pelo WhatsApp, YouTube e Instagram respectivamente.

Mas não basta sair atirando para todos os lados, e realizar postagens nas redes sociais sem fazer um bom planejamento. Apesar da frequência ser importante se tratando de redes sociais, ofertar seus produtos incansavelmente ou publicar informações aleatórias sem uma estratégia cuidadosamente definida, dificilmente irá fazer você atingir o sucesso.

Então, como você deve utilizar as redes sociais para atingir os principais objetivos da sua farmácia de manipulação? Veja a seguir.

 

Conheça seu público

Você realmente conhece o seu público-alvo? Apesar de geralmente acreditar que temos uma boa ideia de quem é nosso público, na prática isso pode não ser verdade.

Seu público vai muito além de sexo, faixa-etária, classe social. Você já se perguntou quais são os anseios e aspirações dos seus clientes? Como eles buscam por soluções para os seus problemas? Como passam o seu tempo livre nas redes sociais? Como tomam as suas decisões de compra?

Talvez você tenha uma resposta para todas essas perguntas, mas se você chegou a elas sozinho(a) apenas com o poder da observação, as respostas podem não ser fiéis aos verdadeiros desejos de seus clientes.

É claro que observar o seu negócio é um excelente ponto de partida. Mas para conhecer bem o seu público, você deve fazer mais do que isso.

Analise seus concorrentes: Acesse periodicamente as redes sociais de seus concorrentes. Quais deles estão obtendo sucesso com suas publicações? Como eles conversam com seus clientes? Como o público interage (ou não) com suas postagens? Que tipo de conteúdo tem mais engajamento (curtidas, compartilhamentos, comentários, etc.)? O que você pode fazer de diferente para atrair o seu público?

Realize Pesquisas: Você poderá realizar pesquisas digitais (utilizando ferramentas como o formulário de pesquisas do google) ou também pesquisas rápidas no seu ponto de venda. Com algumas perguntas simples: O que seu cliente costuma fazer nas horas vagas? Quais são os horários que ele mais acessa as redes sociais? Que tipos de conteúdo ele mais gosta de acessar? Como as redes sociais influenciam em seu processo de compra? Como ele toma as decisões de compra?

Defina uma persona: Uma persona é definida pelas principais características que se repetem em seu público. Com os dados coletados nos processos anteriores você poderá cria uma pessoa fictícia definida pelos principais costumes, nível educacional, condições de vida, seu tempo para realizar compras, principais aspirações e desejos. Crie um nome fictício, e elabore uma pequena história com tudo o que foi coletado. Por exemplo:

Maria tem 32 anos, casada, tem 2 filhos e um carro popular na garagem. Maria trabalha em torno de 9h por dia, e quando chega em casa ainda cuida dos filhos e das tarefas domésticas, portanto, não tem muito tempo. É ávida por produtos cosméticos e de higiene pessoal, realiza a maioria das compras on-line e no seu tempo livre gostar de ficar nas redes sociais ou de assistir séries na Netflix.

Lembrando que um negócio pode ter várias personas. Uma persona que procura por produtos dermocosméticos para pele madura provavelmente terá características diferentes de uma persona que busca por soluções para melhorar o seu desempenho esportivo. Tenha isso em mente e desenvolva comunicações direcionadas e com a linguagem apropriada para os diferentes tipos de persona. Um bom ponto de partida é definir personas para os 3 principais produtos de sua farmácia.

 

Defina uma estratégia

Agora que você conhece seu cliente, é preciso definir a sua estratégia digital. Para isso, siga os seguintes passos:

 

Você precisa de um objetivo

O que você pretende alcançar com as redes sociais? Aumentar suas vendas? Promover um produto? Melhorar o reconhecimento de sua farmácia? Seu objetivo de comunicação funciona melhor se estiver bem alinhado com os objetivos do seu negócio.

Esse objetivo precisa estar bem definido. Este objetivo é relevante para a sua farmácia? É alcançável? É possível medir os resultados? Você detém todos os recursos necessários para realizá-lo (tempo, investimento e pessoas)? Qual o prazo para realizá-lo? Um exemplo de um objetivo bem definido é: Quero ganhar 1000 seguidores no Instagram de forma orgânica no período de 1 ano.

Você poderá definir um objetivo diferente para cada rede social ou então um objetivo que envolva várias redes sociais. Mas não se esqueça de sempre fazer as perguntas mencionadas no parágrafo anterior.

 

Em quais redes sociais devo direcionar mais esforços?

Você deve que estar onde seu cliente está! Não adianta estar presente em todas as redes sociais disponíveis, pois os esforços serão imensos e os resultados podem decepcionar. Tenha uma boa frequência de postagens e foque naquelas redes que conversam melhor com o seu público. É melhor fazer um trabalho bem feito em 2 redes socias do que um trabalho mediano em 5.

O Facebook e o Instagram costumam ser um bom ponto de partida para quem está iniciando nas redes sociais.

 

O que vou postar, como e quando vou postar?

Com um trabalho de pesquisa conciso e a sua persona bem definida fica mais fácil saber que tipo de conteúdo ofertar para as suas personas (ou público-alvo). Capriche em seus posts, evite postagens com muito texto ou o excesso de imagens obtidas a partir de bancos de imagens. Apareça mais para os seus clientes, exiba fotos reais de seus produtos, use e abuse de vídeos, memes e conteúdos que possam trazer informação e provocar a interação com os usuários.

Cuidado com a propaganda! Utilizar as redes sociais APENAS para promover os seus produtos pode gerar um impacto negativo na percepção do seu consumidor. Estudos apontam que a proporção correta para realizar um bom trabalho nas redes sociais é oferecer 80% de conteúdo relevante e apenas 20% de propaganda.

Lembre-se de fazer um cronograma incluindo o conteúdo programático para as suas postagens, determinando o melhor dia e horário em há uma melhor interação com o seu público. Quase todas as redes sociais fornecem ferramentas que ajudam a definir o melhor dia e hora para suas postagens, bem como a programação de posts para data/hora futuras. Também é possível fazer a gestão de mídias socias utilizando ferramentas como: Hootsuite, Buffer ou Mlabs.

 

Trabalhando com Influencers

Uma boa maneira de impulsionar a sua farmácia de forma orgânica (sem pagar por publicidade nas plataformas) é utilizando digital influencers como ferramenta de alavancagem. E você não precisa ir atrás do “influencer mais badalado do momento” que possui milhões de seguidores, para você conseguir bons resultados.

Pense: Se você é uma farmácia local que atua apenas em sua cidade ou então em até no máximo uma ou duas cidades vizinhas, porque trabalhar com um influenciador digital que conversa com 1 milhão de pessoas em nível Brasil? Muito provavelmente, um percentual baixíssimo de pessoas que seguem esse influenciador estará em sua área de atuação.

Procure por influencers e microinfluencers que conversam com pessoas das regiões que você realmente atende e que consumam o seu produto. Observe quem interage com as postagens deste influenciador. São realmente potenciais clientes? Analise o perfil dos seguidores deste influenciador baseando-se nas personas que você criou previamente. Avalie também quais produtos poderiam se alinhar com o perfil deste influencer.

Por fim, entre em contato e verifique o que é necessário para estabelecer uma parceria. Se o influencer for bem escolhido, provavelmente os resultados compensarão o investimento. Fica a dica: Pense local!

 

Avalie seu desempenho

Por mais que uma estratégia pareça perfeita, quase sempre ela precisará sofrer alguns ajustes ao longo do percurso para que seu desempenho possa ser melhorado.

A maior parte das redes sociais oferece recursos suficientes para você poder analisar o que realmente está funcionando e o que precisa melhorar. Ferramentas como o Facebook Business e o Insights do Instagram fornecem análises precisas de desempenho para você reavaliar a sua estratégia digital.

Quais posts tem mais curtidas? Com o que o seu público está interagindo mais ativamente? O que está sendo mais compartilhado? Você não vai querer perder tempo e recursos produzindo conteúdo que não gera engajamento para a sua farmácia. Foque naquilo que te traz resultados!

Se nada está funcionando, ou você não vê uma evolução no conteúdo que você publica, está na hora de rever a estratégia utilizada.

 

Dicas para trabalhar bem com o Facebook e o Instagram

Como mencionamos anteriormente, focando apenas na propaganda, você provavelmente não terá bons resultados, portanto capriche no conteúdo e na informação. Imagens chamativas, gifs, memes e galerias de imagens podem ser alternados para aumentar o interesse e evitar que o conteúdo fique cansativo para os seus seguidores.

Os Stories possibilitam trazer mais proximidade e intimidade com seus seguidores. Como os stories são exibidos apenas por 24h, são uma ótima oportunidade para mostrar um pouco mais do seu dia a dia ou dos bastidores de sua farmácia. Vídeos curtos de até 15 segundos que tragam informação, tirem dúvidas de seus clientes, ou então um tutorial rápido de utilização de seus produtos, são conteúdos provavelmente relevantes para a sua audiência. O Instagram disponibiliza inúmeras ferramentas dentro dos Stories que ajudam a provocar interação com os seus seguidores. Disponibilize um tempinho para testar cada uma delas.

Histórias ou depoimentos de pessoas que já utilizaram os seus produtos, assim como fotos reais de clientes satisfeitos (mediante a aprovação prévia) também ajudam a aumentar a confiança e traz veracidade para o conteúdo de sua farmácia, sendo que os Influencers e microinfluencers também se encaixam muito bem nesta função.

Vídeos geralmente tem altas taxas de interação com o público, tanto no Facebook quanto no Instagram. Um detalhe que devemos nos atentar, é a proporção do vídeo. Conteúdos com mais de 1 minuto no Instagram deverão ser gravados com a câmera na vertical, pois este conteúdo será inserido dentro da plataforma IGTV do aplicativo, que suporta vídeos de até 10 minutos. Já o Facebook funciona melhor com vídeos curtos gravados preferencialmente com a sua câmera na horizontal. Se possível, adicione legendas ao seu vídeo, pois muito usuários preferem não ativar o áudio ao consumir este tipo de conteúdo em redes sociais.

O Reels do Instagram também vem ganhando espaço desde a popularização do TikTok. Assim como no TikTok, é possível publicar vídeos curtos, sendo que o tempo máximo disponível para o Reels é de até 30 segundos, contra 1 minuto do concorrente.

As Lives em ambas as plataformas também tem gerado resultados positivos, principalmente no último ano. Defina um tema atraente para a sua Live, faça um post previamente informando o dia, horário e a plataforma em que será exibida para notificar seus clientes. Se possível, tenha convidados que possam agregar ainda mais valor à sua Live. Isso ajuda a atrair mais pessoas e aumenta o tempo de permanência durante a transmissão. Uma conversa é melhor do que um monólogo não é mesmo?!

Lembre-se de sempre responder as mensagens enviadas por seus seguidores e também os comentários realizados em seus posts o mais rápido possível. Essa interação é importantíssima para mostrar que a sua farmácia está sempre presente e pronta para dar suporte.

 

Dicas para trabalhar bem com o WhatsApp

Se você utiliza uma conta pessoal para o WhatsApp de sua farmácia, saiba que você está fazendo isso errado!

A melhor maneira de extrair todos os recursos que a ferramenta WhatsApp oferece para empresas é utilizando a versão business do aplicativo. Com o WhatsApp Business é possível criar ou transformar a sua conta pessoal em uma profissional.

Dentre os recursos que o WhatsApp Business pode oferecer, destacamos as estatísticas e análises de desempenho de suas comunicações, automação de mensagens e etiquetas que permitem categorizar conversas e grupos dentro do aplicativo.

Você pode disponibilizar um telefone só para esta função, ou então utilizar o aplicativo em um telefone com suporte para 2 chips. O WhatsApp Business requer um número de telefone para ser atrelado, e você não vai querer transformar por engano a sua conta pessoal em uma conta profissional. Por isso, recomendamos que caso não seja um usuário familiarizado com o universo digital, disponibilize um aparelho de telefone em sua farmácia exclusivo para esta função.

O WhatsApp é uma ferramenta excelente para tirar dúvidas e dar suporte aos seus clientes. Mas atenção! O WhatsApp Business não é uma ferramenta para você enviar publicidade com grande frequência. Por ser extremamente direto e pessoal, essa prática pode incomodar e afugentar seus clientes. Caso queira comunicar alguma novidade ou lançamento, os Status podem cumprir bem essa função.

 

Outras redes para se ficar atento

Existem ainda outras redes sociais que devemos ficar de olho e que podem fazer parte da estratégia digital da sua farmácia.

 

YouTube

O YouTube é uma plataforma de compartilhamento de vídeos e também uma das redes sociais mais acessadas do Brasil. O YouTube possui usuários fiéis que passam horas por semana consumindo conteúdo relevante.

Criar um canal e compartilhar conteúdo técnico/informativo pode ser uma boa maneira de atrair o seu público e aumentar ainda mais a sua presença digital.

Para o Youtube, nem sempre os vídeos curtos e rápidos são a melhor solução. O perfil de seus seguidores dentro da plataforma e o tipo de conteúdo que você disponibilizará, irá influenciar muito para determinar a duração ideal dos seus vídeos.

Um fator negativo (ou não), é que fazer vídeos para o YouTube podem demandar um alto investimento de tempo. Vídeos são mais trabalhosos, e a ferramenta exige uma certa periodicidade nas postagens para que seja mantido um bom engajamento. Do contrário, todo trabalho realizado poderá ser desperdiçado.

 

Twitter

Mais uma ferramenta para se ficar de olho. O Twitter é uma das redes sociais mais populares no mundo todo, onde é possível ficar por dentro e interagir com os assuntos mais comentados do momento. Você poderá criar seus Tweets com textos de até 280 caracteres, que podem ser ou não acompanhados de vídeos e/ou imagens. O Twitter é uma ferramenta para dinâmicas rápidas, gerando conversas curtas, portanto, a informação aqui deve ser bastante objetiva.

No Twitter também é possível coletar insights para a produção de conteúdo atual e relevante, que pode ser compartilhado também em outras redes socias. Verifique os Trending Topics do Twitter!

A nossa percepção é de que a interação com conteúdo do mercado magistral publicado nesta plataforma ainda é baixa se comparado a outras redes sociais. Portanto, caso não tenha o tempo e os recursos necessários para realizar um bom trabalho dentro desta plataforma, recomendamos deixa-la em “stand by” por enquanto.

 

TikTok

Outra ferramenta para se observar mais de perto. A popularidade do TikTok vem aumentando em um ritmo assombroso, principalmente entre os usuários mais jovens, quebrando recordes e mais recordes de downloads. Definitivamente o TikTok já é um fenômeno mundial.

Nesta plataforma é possível criar vídeos curtos de até 1 minuto que ficarão disponíveis para toda a sua comunidade.

Por atrair um público mais jovem, o que normalmente funciona aqui são vídeos de humor e entretenimento. Mas por ser uma ferramenta muito recente, isso pode mudar. Talvez seja apenas uma questão de tempo para outros perfis de usuários começarem a utilizar também esta plataforma.

Esperamos que este post lhe ajude a aumentar a sua presença digital, gerando bons negócios para a sua farmácia.

5 vantagens da manipulação transdérmica para a sua farmácia

5 vantagens da manipulação transdérmica para a sua farmácia

Você já trabalha com a manipulação de formulações transdérmicas na sua farmácia? Apesar de não ser um conceito novo, a manipulação transdérmica ainda pode representar um desafio a ser superado no seu dia-a-dia.

Os primeiros sistemas transdérmicos foram aprovados oficialmente pelo FDA (Food and Drug Administration) em 1979, na forma de patches. Desde então, estes sistemas vêm sendo aprimorados e novas soluções desenvolvidas. Nas farmácias de manipulação, os sistemas transdérmicos evoluíram desde formulações do tipo PLO (Pluronic Lecithin Organogel) que demandavam uma farmacotécnica demorada e complexa, até veículos semi-elaborados de última geração.

Por definição, os sistemas transdérmicos são caracterizados por serem sistemas capazes de atravessar o estrato córneo (epiderme) e liberar substâncias ativas na circulação sistêmica. A passagem dessas substâncias para a circulação pode ocorrer através de 3 vias:

 

 

1 – Via intercelular – penetração entre os corneócitos, através da matriz lipídica.

2 – Via transcelular ou intracelular – através dos corneócitos.

3 – Via transanexal ou transanexial – através dos apêndices cutâneos, correspondendo a apenas 0,1% das vias de penetração.

Podemos considerar que algumas tecnologias transdérmicas possuem mais de 1 via de ação, que alternam ou se combinam para promover a liberação gradual e otimizada de fármacos. Bases com este tipo de tecnologia híbrida tendem a ser mais eficientes do que bases que atuam através de apenas 1 via de permeação.

Após abordarmos de forma suscinta o panorama básico dos sistemas transdérmicos, veremos a seguir as 5 principais vantagens da manipulação transdérmica para a sua farmácia.

 

1. Alternativa segura e indolor de entrega de fármacos 

A utilização de sistemas transdérmicos é completamente segura e indolor. Formulações transdérmicas facilitam a adesão ao tratamento de pacientes pediátricos, geriátricos, acamados, ou com dificuldades de deglutição. São também uma boa alternativa para pacientes que necessitam de alguns medicamentos injetáveis.

 

2. Ausência do metabolismo de primeira passagem

Medicamentos ingeridos por via oral passam pelo sistema gastrointestinal, onde interagem com enzimas digestivas, bebidas, alimentos e outros fármacos. Tais interações tendem diminuir a biodisponibilidade e facilitar a degradação dos medicamentos ingeridos por esta via.

 

3. As substâncias são entregues ao o organismo de maneira constante

Medicamentos quando administrados via oral, devido ao seu processo de metabolização no organismo, geralmente, não possuem uma constância na liberação de fármacos. Portanto, a absorção destas substâncias pode variar ao longo do dia.

Isso não ocorre em alguns sistemas transdérmicos. A liberação de fármacos por via transdérmica acontece de forma gradual e constante, sendo, portanto, mais eficiente.

 

4. Ausência dos efeitos gastrointestinais

Efeitos colaterais gastrointestinais como dispepsia, ulceração, constipação, náuseas, obstrução, sangramento e etc, podem ocorrer com medicamentos administrados por via oral. Terapias transdérmicas não apresentam efeitos gastrointestinais.

 

5. Aumenta a adesão de pacientes em tratamentos multidrogas

Os sistemas transdérmicos proporcionam melhor qualidade de vida e são excelente alternativa para pacientes que necessitam da ingestão diária de múltiplos medicamentos, aumentando a sua adesão ao tratamento e diminuindo as chances de interrupções.

 

Inner Base® – Tecnologia híbrida de penetração transdérmica

Inner Base® é a mais nova integrante do portfólio de bases funcionais (VPK Bases) da VPK Farma. Inner Base® possui uma tecnologia híbrida de penetração transdérmica atuando a partir das 3 principais vias de penetração cutânea (intercelular, transcelular e transanexal), garantindo à terapia uma ação “Controlled Release” que permite a liberação gradual e sustentada de fármacos por um período de tempo prolongado (long lasting).

Quer saber mais? Faça o download de nosso material técnico

 

Fatores de Crescimento para uso Capilar – o que preciso saber?

Fatores de Crescimento para uso Capilar – o que preciso saber?

Os Fatores de Crescimento formam um conjunto de substâncias, em sua maioria de natureza proteica, naturalmente produzidos em nosso organismo e que desempenham suas funções em baixíssimas concentrações nos tecidos corporais, sendo fundamentais na comunicação intercelular, migração, proliferação, diferenciação e maturação de diferentes células, atuando principalmente nos processos de reparo e regeneração tecidual.

Os Fatores de Crescimento poderão ser sintetizados de forma bioidêntica e posteriormente incorporadas nas mais diversas formulações cosméticas e dermatológicas.

Estudos apontam a eficácia da utilização de Fatores de Crescimento em diferentes aplicações, porém destacam-se os resultados demonstrados em tratamentos anti-aging, na cicatrização de feridas, e no crescimento capilar.

Apesar de serem utilizados para diversas finalidades, neste post abordaremos os principais fatores de crescimento utilizados para o tratamento da queda e aumento do crescimento capilar. Então vamos a eles:

– aFGF (Fator de Crescimento Fibroblástico Ácido): Promove a formação de novos vasos sanguíneos e o estímulo de células epiteliais. Atua ainda aumentando o crescimento capilar pois foi identificado como sendo um foi mediador endógeno crucial no crescimento normal do folículo piloso, bem como seu desenvolvimento e diferenciação, além de diminuir a apoptose pós-radiação, ainda atua prevenindo a descoloração capilar.
– bFGF (Fator de Crescimento Fibroblástico Básico): Promove vasodilatação e angiogênese, aumentando a disponibilidade de oxigênio para as células e a nutrição folicular, promovendo o crescimento piloso além de favorecer a diferenciação de proteínas de ancoragem.
– IGF (Fator de Crescimento Insulínico): Favorece a proliferação celular, remodelação de tecidos e controle do ciclo capilar bem como diferenciação do folículo piloso. Atua ainda estimulando a bainha externa da raiz capilar, evitando que o folículo entre em fase telógena, promovendo assim, o crescimento saudável dos fios.
– KGF-2 (Fator de Crescimento Queratinócito-2): Fisiológicamente o KGF-2 está disperso na papila dérmica, promovendo a proliferação de folículos capilares, sua diferenciação e queratinização, sendo assim, capaz de regular o crescimento capilar. Protege ainda os folículos capilares da morte celular induzida por irradiação UV, quimioterápica ou por agentes citotóxicos, além de promover o crescimento capilar eficiente por induzir e prolongar a fase Anágena.
– VEGF (Fator de Crescimento Vascular): Possui ação angiogênica, aumentando a disponibilidade de oxigênio e nutrição celular, gerando novos vasos sanguíneos. Atua no aumento do crescimento capilar por aumentar o tamanho dos folículos e reverter a atrofia folicular por DHT.

Ao longo dos últimos 30 anos, pesquisas foram realizadas por laboratórios especializados no desenvolvimento de fatores de crescimento. Hoje, se compararmos sua utilização a outros ativos já consagrados do mercado para o tratamento capilar, os resultados são surpreendentes. Devido a isso, formulações com fatores de crescimento ganharam destaque em produtos cosméticos e ainda nas principais farmácias de manipulação do país.

Além de soluções cosméticas para tratamento home care, eles também são amplamente utilizados em procedimentos específicos nos consultórios dermatológicos, como por exemplo, em sessões de microagulhamento.

 

1. Qual o veículo ideal para minhas formulações com Fatores de Crescimento?

Os fatores de crescimento podem ser incorporados em loções, cremes, géis, soluções e sprays capilares a base de água.

Não poderão ser associados a: ácidos, álcoois, tensoativos, ureia e/ou qualquer solvente orgânico.

 

2. Posso utilizar 2 ou mais Fatores de Crescimento em minhas formulações?

Sim. Fisiologicamente os Fatores de Crescimento atuam sempre em conjunto, desta forma as suas ações específicas são sinérgicas, podendo então, se utilizar combinações entre os diversos fatores de crescimento para potencializar os resultados do tratamento.

Mas atenção, alguns fatores de crescimento são contra-indicados para o uso na promoção do CRESCIMENTO capilar, como por exemplo o BIO-TGFβ3 (Fator de Crescimento Transformador β3) que acelera a fase catágena do ciclo de crescimento capilar, além de induzir a apoptose, diminuindo desta forma o crescimento dos fios.

 

3. Posso associar os Fatores de Crescimento a outros ativos?

Sim. Porém, alguns cuidados são essenciais, fique de olho no veículo utilizado e também no pH final da formulação, que deverá sempre estar em torno de 5,5 – 7,0.

 

4. Posso associar os Fatores de Crescimento ao uso de Minoxidil?

Podemos encontrar diversas formulações no mercado que associam os fatores de crescimento ao Minoxidil. Porém, essa associação NÃO é recomendada.

O Minoxidil exige o uso de um veículo hidroalcóolico para sua formulação, e altas concentrações alcoólicas poderão alterar ou até mesmo extinguir a eficácia dos fatores de crescimento.

Caso opte por uma terapia capilar com ambos princípios ativos, a recomendação é de que sejam utilizados em formulações/frascos separados, em dias ou horários alternados.

 

5. E quanto ao armazenamento e o prazo de validade?

Os BIO-Fatores não precisam ser armazenados sob refrigeração, porém, como vivemos em um país tropical com extremos de temperatura em diferentes regiões ou épocas do ano, a refrigeração poderá ser sua aliada na manutenção de sua estabilidade. O prazo de validade da matéria-prima é de até 12 meses.

 

6. Os Fatores de Crescimento possuem efeitos colaterais?

Não há relatos de efeitos colaterais associados a uso de fatores de crescimento. Mas assim como em outros produtos, ao sinal de qualquer reação adversa, seu uso deverá ser suspenso e o seu prescritor imediatamente notificado.

 

BIO•FATORES: Fatores de Crescimento com tecnologia de última geração para o tratamento capilar

A VPK Farma, em parceria com a sul-coreana PNP Biopharm (líder na produção de Fatores de Crescimento), trouxe com exclusividade para o território nacional os BIO•FATORES.

Os BIO•FATORES contam com uma tecnologia produtiva patenteada de última geração, conhecida como VEXPRESS® Technology, que difere de outros fatores de crescimento disponíveis no mercado, pois, produz os Fatores de Crescimento diretamente de sua forma bioativa, garantindo sua altíssima biodisponibilidade. Essa tecnologia garantiu a empresa sul-coreana o selo Rising Star Award na In-Cosmetics Korea 2019.

Além disso, todos os BIO•FATORES são lipossomados a partir de uma Tecnologia Ultrassônica controlada à baixas temperaturas (aprox.15°C) o que assegura a sua atividade biológica mesmo após o processo de lipossomização, evitando a desnaturação da proteína e consequentemente sua inatividade biológica, muito comum em produtos que são lipossomados em altas temperaturas, estas tecnologias são convencionais e geralmente mais baratas.

BÔNUS: Você sabia que através de tecnologia Vexsteel® Technology, os fatores de crescimento BIO-EGF e BIO-bFGF foram desenvolvidos em sua forma termoestável?

Quer saber mais sobre os BIO•FATORES? Faça o download de nosso material técnico.

FIQUE DE OLHO: Os BIO•FATORES são livres de parabenos e/ou outros ingredientes controversos.

 

BIO•KGF-2: O poderoso Fator de Crescimento Capilar

Como citamos anteriormente, existem vários fatores de crescimento que podem ser utilizados para o crescimento capilar. Porém, dentre eles, o KGF-2 apresentou resultados superiores.

O BIO•KGF-2 é o fator de crescimento mais indicado para a alopecia e o eflúvio telógeno agudo. Para potencializar resultados, poderá ser associado a outros BIO•FATORES.

editada

Cuidados com a pele no Outono

A transição do Verão para o Outono/Inverno geralmente implica em quedas bruscas na temperatura. Por isso, a rotina de cuidados skin care deve ser adaptada para as temperaturas mais frias e o clima mais seco, prevenindo problemas com a desidratação e ressecamento cutâneo, além de reparar os danos causados durante o verão, período em que ficamos mais suscetíveis ao fotoenvelhecimento.

 

1. Não se engane, devemos utilizar o protetor solar mesmo nas estações mais frias

Ao contrário do que muitos pensam, devemos utilizar o protetor solar mesmo no Outono/Inverno. A radiação solar também está presente nos dias mais frios e nublados, portanto, para evitar o fotoenvelhecimento o protetor solar deverá ser utilizado diariamente, mesmo nas estações mais frias ou nos dias chuvosos.

Um princípio ativo recomendado para os cuidados extras nesta época do ano é o CELLIGENT®. Além de possuir potente ação oxidante que evita o estresse oxidativo gerado pela exposição solar, CELLIGENT® ainda repara o DNA celular danificado pela radiação.

Bônus: Você sabia que mudanças bruscas de temperatura ou ainda na sua rotina podem causar danos ao ciclo circadiano da sua pele? CELLIGENT® reinicia os principais genes do relógio circadiano da pele, além de promover o fortalecimento da barreira cutânea e o aumento da hidratação.

 

2. Para retardar o envelhecimento, a rotina de cuidados skin care deve ser levada à sério.

Esse é o momento de recuperar a pele lesada e levemente mais “envelhecida” por conta das estações mais quentes. Além dos cuidados necessários com a limpeza diária, aproveite e o Outono/Inverno para intensificar a sua rotina de cuidados e usar e abusar de ativos anti-aging e hidratantes.

Para colocar a rotina de rejuvenescimento em dia, indicamos o Reallagen™. Este princípio ativo, que já é sensação nos consultórios dermatológicos, irá atenuar rugas e linhas de expressão em até 60% em apenas 10 semanas. Com estudos que comprovam a sua eficácia. Um destaque especial fica para a versão em ESFERA do produto, que vem sendo bastante procurada nas farmácias de manipulação de todo o país.

 

3. Hidrate, hidrate muito!

Com o clima mais frio e seco, é normal que a nossa pele sofra com o ressecamento excessivo. Para manter o viço e o aspecto de pele saudável, recomendamos o uso diário de um bom princípio ativo hidratante, mesmo se você possui uma pele mais oleosa. Sim, a pele pode ser considerada oleosa (quando existe a produção exacerbada de sebo) porém, seca ao mesmo tempo! A hidratação indica a quantidade de água presente nas camadas internas da pele, é sendo assim, um parâmetro totalmente diferente da quantidade de sebo produzido e eliminado em sua superfície. Lembre-se disso!

Se sua pele tem uma característica mais oleosa, opte por manipular um creme/gel específico para o seu tipo de pele. Ativos seborreguladores também podem ser adicionados a formulação para um maior controle da oleosidade.

Para uma hidratação intensiva, indicamos MYRAMAZE®. Este princípio ativo fornece hidratação por mais de 48h, além de auxiliar na restauração da barreira de proteção da pele. MYRAMAZE® pode ser utilizado tanto nas peles mais secas quanto nas peles mais oleosas, sem provocar o aumento da oleosidade.

 

4. Não se esqueça dos seus lábios

Os lábios também merecem uma atenção especial nas estações mais frias. Com a mudança de temperatura, os lábios também sofrem com o ressecamento, podendo até apresentar pequenas e dolorosas fissuras superficiais ou ainda sofrer lesões mais severas.

Tenha sempre em mãos um hidratante labial. Você poderá ainda adicionar SEPILIFT™-DPHP à sua formulação. Além de propriedades hidratantes, SEPILIFT™-DPHP ajuda a suavizar e reduzir os sulcos labiais em até 37% em 15 dias. Este ativo ainda ajuda a melhorar o contorno e aumentar o volume labial.

Como cuidar da saúde das mãos durante a quarentena?

Como cuidar da saúde das mãos durante a quarentena?

A higienização constante das mãos, seja lavando-as várias vezes ao dia ou aplicando incontáveis vezes álcool em gel, são hábitos que já se tornaram rotina diante dessa nova realidade da COVID-19. Mas como está a saúde das suas mãos? Notou que elas estão mais ressecadas do que de costume? Você vem sentido desconforto, ardência, coceira ou observou até mesmo pequenas lesões na pele?

A higienização das mãos é essencial para o combate ao Coronavírus, porém a utilização da água e sabão várias vezes ao dia pode desequilibrar o pH da região assim como a barreira de proteção da pele. O uso do álcool em gel contribui ainda mais para esse desequilíbrio, podendo levar ao ressecamento e níveis diferentes de inflamação.

Em alguns casos, sem os devidos cuidados, a rotina de higienização poderá levar a dermatites mais complexas, caracterizadas por áreas avermelhadas, ressecadas e com pequenas fissuras, que podem vir ou não acompanhadas de desconforto ou dor na região afetada.

Como reduzir as medidas de proteção estão fora de cogitação, alguns cuidados podem ser tomados para reestabelecer o equilíbrio cutâneo e evitar a desidratação:

1 – Procure lavar as mãos com sabonete neutro, e após a higienização, enxague abundantemente para evitar resíduos.
2 – Utilize o álcool em gel somente quando não for possível lavar as mãos com sabão.
3 – Após a higienização das mãos, utilize um bom hidratante.
4 – A hidratação também pode ser realizada após o banho ou antes de dormir.
5 – Em caso de vermelhidão, irritabilidade ou qualquer desordem cutânea mais severa, consulte seu dermatologista.

A seguir, daremos algumas dicas sobre princípios ativos que poderão ser manipulados em uma farmácia de manipulação para manter as suas mãos sempre saudáveis e hidratadas.

 

Para a Hidratação: Myramaze® e Aquaxyl™

Myramaze® é um princípio ativo Suíço de última geração. Além de fornecer hidratação por mais de 48h em uma única aplicação, ele ainda ajuda a reestruturar e restaurar a barreira cutânea. Os resultados de Myramaze® são cientificamente comprovados!

Aquaxyl™ irá proporcionar hidratação profunda e eficiente para as suas mãos. Além de estimular a síntese de ceramidas, Aquaxyl™ também maximiza a circulação da água dentro da epiderme com sua ação nos canais de aquaporinas.

Você poderá utilizar uma formulação com Myramaze® e/ou Aquaxyl™ após a rotina de higienização das mãos ou sempre que sentir necessidade.

 

Para a inflamação: Defensil®-Plus

Quando a sensibilidade e a inflamação se instalam, você poderá adicionar Defensil®-Plus à sua formulação hidratante. Defensil®-Plus possui estudos que comprovam a sua eficácia em peles irritadas, inflamadas ou até mesmo no tratamento da dermatite atópica.

Salientamos que antes de iniciar qualquer tratamento, consulte sempre o seu dermatologista. Somente um profissional qualificado poderá lhe orientar e direcionar o tratamento mais indicado para o seu caso.

 

Você encontra Myramaze®, Aquaxyl e Defensil®-Plus nas farmácias de manipulação de todo o Brasil. Consulte uma farmácia de sua confiança.

Tendências em Saúde e Beleza para o mercado magistral em 2021

Tendências em Saúde e Beleza para o mercado magistral em 2021

Os impactos da COVID-19 durante o ano de 2020 com certeza nos fizeram repensar aspectos relacionados ao nosso estilo de vida. A nova rotina, que em muitos casos inclui quarentena, isolamento social ou longas horas de home office, trouxeram mudanças que influenciaram o comportamento de compra e de consumo da população não apenas no Brasil, mas em nível global.

Sabemos que em 2021, as tendências irão muito além dos cuidados com a imunidade e higiene (principalmente das mãos). Alguns dos princípios ativos nutracêuticos e cosméticos que ganharam destaque em 2020 devido a nova realidade mundial, com certeza ainda serão muito procurados nos próximos anos. Seria este realmente o novo normal?

 

Nutracêuticos: Principais tendências

A preocupação dos brasileiros com a saúde é crescente.

Um estudo realizado pela NutriNet Brasil, uma iniciativa do Nupens/USP (Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo), apontou que a busca por uma alimentação mais saudável aumentou de 40,2% para 44,6% durante a pandemia. Em outro estudo realizado pela Abiad (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos Para Fins Especiais e Congêneres), demonstrou que 48% dos entrevistados passaram a consumir mais suplementos e vitaminas.

Mas não viemos aqui falar de mais opções de suplementos vitamínicos e produtos para imunidade. Sabemos que o mercado para estes itens, está saturado de produtos quem prometem o aumento da imunidade em suas prateleiras, e essa concorrência se estende além das farmácias de manipulação, sendo comum encontrar opções também em drogarias, lojas de produtos naturais e até mesmo supermercados.

Desta forma, adiante, mostraremos algumas tendências de mercado, que talvez passaram despercebidas, mas que merecem a sua atenção.

 

1 – Controle da Glicemia

Mesmo em tempos pré COVID-19, o Diabetes já era considerado por muitos especialistas como uma pandemia, sendo uma das doenças silenciosas mais mortais da atualidade.

De acordo com o Atlas de 2019 da International Diabetes Federation, o Brasil já ocupa o 5° lugar no número de pessoas com Diabetes Mellitus tipo II, com mais de 16 milhões de indivíduos. Estima-se ainda que 7,7 milhões de pessoas já convivem com a doença, mas ainda não foram diagnosticadas. Talvez o dado mais alarmante seja de que aproximadamente 44% das mortes causadas pelo Diabetes são de pacientes com menos de 60 anos de idade. Estima-se ainda que mais de 40 milhões de brasileiros convive com o diagnóstico de pré-diabetes, destes mais de 25% irá desenvolver a doença dentro dos próximos 5 anos, segundo a SBD (Sociedade Brasileira de Diabetes).

Apesar da preocupação crescente com a saúde desde o início da COVID-19, houveram mudanças da rotina que alteraram não apenas hábitos alimentares, mas também a prática de atividades físicas, estes fatores, aliados ao medo de realizar consultas médicas durante a pandemia, levou a uma piora de 59% nos casos de Diabetes Mellitus tipo II, como aponta o levantamento realizado pela SBD (Sociedade Brasileira de Diabetes) em parceria com diversos pesquisadores. Este é um dado extremamente preocupante, já que os pacientes diabéticos estão no grupo de risco para desenvolver o quadro mais grave da COVID-19.

Assim, os ativos com a capacidade de controlar a glicemia e dislipidemias relacionadas a Síndrome Metabólica (SM) em decorrência de possíveis complicações com o Diabetes se mostram uma alternativa, não explorada, para a manutenção da saúde.

 

Eriomin™ – Tripla-Ação no controle da hiperglicemia

Eriomin™ é um princípio ativo de origem natural composto por um blend de flavonoides cítricos que auxiliam no controle glicêmico. Eriomin™ possui eficácia comprovada na reversão da condição pré-diabetica.

 

2 – Tratamento da Dor

Uma pesquisa realizada UFMG, Unicamp e Fiocruz apontou que 41% dos brasileiros se queixaram de dores na coluna após o início da pandemia. Antes, essa taxa era de apenas 18%. De acordo com os pesquisadores, vários fatores podem ter contribuído para este aumento.

A necessidade de ficar mais tempo dentro de casa e respeitar as regras de distanciamento e isolamento social, dificultou a vida de quem praticava atividades físicas regularmente. A adesão ao home office por grande parte da população também favoreceu a população a trabalhar de maneira “improvisada”, sem assentos adequados para suportar os longos períodos sentado em frente ao computador. Além disso, a tensão e incertezas sobre o futuro aumentaram os níveis de estresse e ansiedade. Em resposta a estas mudanças o nosso organismo se manifesta muitas através do aumento da dor e inflamação em algumas regiões do corpo, como cabeça, coluna e pernas.

Talvez um dos maiores desafios para quem busca um tratamento adequado para a dor, é encontrar princípios ativos que sejam eficientes e que não possuam efeitos colaterais.

 

REPHYLL® – Alívio para a dor

REPHYLL® é um fitocanabinoide de origem natural, que se conecta seletivamente aos receptores CB2 do sistema endocanabinoide, aliviando a dor e a inflamação sem os efeitos colaterais limitantes, decorrentes da administração de analgésicos e anti-inflamatórios clássicos encontrados no mercado.

 

3 – Saúde Intestinal

Principalmente nos últimos 10 anos, muitas evidências científicas demonstraram que alterações na microbiota intestinal estão diretamente associadas a doenças neurológicas como: estresse, depressão, ansiedade e déficit de atenção. Estas alterações acontecem principalmente motivadas pela disbiose intestinal, comprometendo o bom funcionamento do eixo intestino-cérebro.

Os probióticos são excelentes aliados da saúde intestinal, favorecendo o desenvolvimento da microbiota intestinal saudável. Mas não podemos esquecer que esses microrganismos precisam ser devidamente “alimentados” para a sua manutenção. É aí que entram os Prebióticos.

Existem poucos prebióticos no mercado disponíveis em altas concentrações e que não provoquem efeitos colaterais como flatulência, constipação, dentre outros.

 

Olix 95 – O Prebiótico seletivo

Olix 95 é composto por açúcares não convencionais formados por unidades de xilose (xilooligossacarídeos – XOS), altamente concentrado e sem causar efeitos colaterais. Olix 95 possui efetividade em baixas doses, o que possibilita sua manipulação em diversas formas farmacêuticas.

Estudos demonstram um crescimento de Bifidobacterium de até 21% em apenas 4 semanas de utilização em comparação ao placebo.

 

 

4 – Saúde Mental

Como já falamos aqui, preparamos outro post sobre os impactos que a pandemia causou à Saúde Mental da população.

Entre Março e Abril de 2020, o psicólogo Alberto Filgueiras, professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), realizou um estudo com 1.460 brasileiros de 23 cidades e 9 estados, este estudo apontou um aumento nos casos de ansiedade e depressão no Brasil, o número de ocorrências duplicou em um pouco mais de 1 mês. Indivíduos que sofrem com estresse agudo tiveram um aumento de 6,9% para 9,7%, já os casos de depressão subiram de 4,2% para 8%. E por último, os casos de crise aguda de ansiedade subiram de 8,7% para 14,9%.

É evidente que princípios ativos que favoreçam a saúde mental ainda podem ser muito explorados em 2021.

 

Apigenina – O flavonoide aliado da saúde mental

Nos últimos anos, diversos estudos foram realizados acerca deste desse flavonoide, normalmente encontrado na salsa, no tomilho e na camomila.

A Apigenina tem a capacidade de fornecer proteção ao sistema nervoso central e fortalecer as conexões cerebrais. Os pesquisadores apontam que ela também consegue atrasar o início de distúrbios psiquiátricos como a esquizofrenia e a depressão. Além disso, a Apigenina ainda possui ação ansiolítica, através da modulação dos receptores GABA.

 

 

Cosméticos: Principais tendências

A pandemia também trouxe diversas mudanças na rotina de cuidados com a higiene pessoal e beleza.

Apesar da estimativa de crescimento em 2020 para os produtos de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos realizada antes da pandemia para o mercado nacional ter sido de mais de 5%, atingimos “apenas” a marca de 1,1%, mas podemos considerar este resultado como um saldo positivo. Não podemos deixar de consideram também, que o consumidor brasileiro é apaixonado por beleza, colocando o Brasil em 4º lugar no ranking mundial de países que mais consomem os produtos do setor.

Em 2020, a COVID-19 deu ao mercado uma outra direção, influenciando novos hábitos de consumo que prometem perdurar mesmo após a pandemia. Uma matéria publicada pela revista VOGUE, que consultou grandes indústrias do setor, constatou que o brasileiro adquiriu profundos hábitos relacionados ao autocuidado, e busca por um consumo mais consciente, atentando-se tanto às formulações quanto à sua procedência.

 

 

1 – Clean Beauty

Tendência que segue forte mundo afora também vem se consolidado no Brasil. Como comentamos, o consumidor brasileiro está buscando por um consumo mais consciente, e procura saber mais a fundo a procedência dos produtos que consome. A sustentabilidade tornou-se finalmente relevante.

O processo de produção, certificação e escolha de matérias primas tem sido observado mais de perto pelo consumidor. Produtos naturais, desenvolvidos a partir de certos padrões éticos e que colaborem para a preservação do meio ambiente devem ganhar força não apenas em 2021, espera-se que esta seja uma tendência que se consolide no futuro.

 

Formulações Clean Beauty

A VPK Farma conta com um extenso portifólio de princípios ativos certificados pelas principais agências reguladoras do mundo, que se enquadram dentro do conceito de beleza limpa. Consulte-nos.

 

 

2 – Produtos Anti-acne e para o controle da oleosidade

Um dos temas mais comentados nos consultórios dermatológicos em 2020 foi a MASKNE – a acne decorrente do uso diário de máscaras faciais. Com isso, a procura por formulações anti-acne e seborreguladoras aumentaram sensivelmente.

Estudos indicam que o aumento da acne em adultos está atrelado ao uso constante de máscaras faciais, que provocam atrito, aumentam a temperatura e a umidade da área coberta, contribuindo para o aumento da oleosidade na região. Alterações na rotina que levaram a mudanças alimentares e as atuais situações de estresse por conta da pandemia, acabaram por agravar o problema.

O panorama atual nos dá indícios de que ainda iremos utilizar as máscaras faciais por um bom tempo, portanto, formulações desenvolvidas para combater os efeitos da MASKNE ainda podem ser muito exploradas este ano.

 

Seboclear™-DB, Sepicontrol™ A5 e Defensil®-Plus – no combate à MASKNE

Seboclear™-DB e Sepicontrol™ A5 controlam a oleosidade e ajudam a eliminar a acne e os comedões, com eficácia comprovada de até 70%. Por sua vez, Defensil®-Plus irá aliviar os sintomas relacionados a sensibilidade e a inflamação.

 

 

3 – Produtos anti-queda capilar

Além dos problemas com a MASKNE, em 2020 os consultórios dermatológicos também foram bombardeados com casos severos de queda capilar. Para designar o Eflúvio (queda capilar) durante a pandemia da COVID-19, deu-se o nome EfluVid.

Os fios possuem três fases: a fase de crescimento conhecida como “Fase Anágena”, repouso “Fase Catágena” e queda conhecida como “Fase Telógena”. Em situações normais, perdemos cerca de 100 a 120 fios de cabelo por dia. Porém, quem sofre com a EfluVid, chega a perder 200 ou até mesmo 300 fios de cabelo diariamente.

O motivo do aumento da queda capilar está diretamente relacionado às condições de estresse, além de mudanças nos hábitos alimentares e de higiene pessoal.

 

Bioenergizer™ P e BIO•FATORES – no combate à EfluVid

Formulações que estimulam o bulbo capilar e que aumentem a densidade dos fios auxiliam no combate à EfluVid. Bioenergizer™ P cumpre exatamente esta função, além de regular a oleosidade.

Por sua vez os Fatores de Crescimento ajudam de forma eficaz a impulsionar o crescimento capilar. Os BIO•FATORES são desenvolvidos diretamente de sua forma bioativa, aumentando sua biodisponibilidade e efetividade no tratamento da queda capilar.

 

 

4 – Proteção contra a luz azul e radiação Wi-Fi

Com o isolamento social ficamos ainda mais expostos a radiação emitida pelos dispositivos eletrônicos. Estamos mais tempo em frente as telas de computadores, smartphones, tablets e televisores, dessa forma a nossa pele está suscetível a ação dos radicais livres oriundos da radiação Wi-Fi e a luz azul.

De acordo Universidade de Toledo, nos Estados Unidos, um estudo demonstrou que a luz emitida pelos dispositivos eletrônicos contém ondas que se assemelham a luz solar, e a exposição a luz azul de alta intensidade pode levar ao fotoenvelhecimento e danificar a barreira de proteção da pele.

Os efeitos deletérios da radiação Wi-Fi e luz azul talvez sejam bem difundidos mundo afora. Mas no Brasil, este conceito, conhecido como Eletrosmog ainda tem muito a ser explorado. O farmacêutico Lucas Portilho afirmou à revista VOGUE: “Essas ondas estão em todos os lugares, em casa, na rua, no escritório e ao entrarem em contato com nossa pele, aceleram a produção de radicais livres, liberam mensageiros pró-inflamatórios e deixam o tecido mais suscetível a agressores ambientais, como a radiação ultravioleta e a poluição atmosférica”.

 

Radicare®-GOLD – Proteção da pele contra a Luz Azul e a Radiação Wi-Fi

Este princípio ativo de origem Suíça possui estudos que comprovam a sua eficácia na proteção da pele contra os efeitos nocivos da Luz Azul e também da Radiação Wi-Fi. Por conta de sua proposta inovadora, Radicare®-Gold recebeu o 3° lugar na Innovation Prize of Natural Products em 2019 na Europa.

 

 

5 – Cuidados com as mãos

A utilização massiva (e necessária) do álcool em gel aliado à rotina diária de higienização das mãos com sabonetes ou detergentes comuns, fez com que o consumidor brasileiro aumentasse a procura por ativos hidratantes afim de aliviar o ressecamento da pele das mãos.

O álcool em gel foi tão difundido e inserido em nosso dia a dia nos últimos meses, que os cuidados com a hidratação parecem inevitáveis. Essa rotina de cuidados com as mãos promete se tornar um hábito mesmo após a pandemia.

 

Myramaze® – Hidratação por mais de 48h

Com apenas uma única aplicação, Myramaze® hidrata a pele por mais de 48 horas, reforça a barreira da pele sensível, revitalizando e melhorando visivelmente a sua textura. Myramaze® também pode ser utilizado para tratar eficientemente pacientes com dermatite atópica.

 

 

BONUS – Produtos Anti-aging

De acordo com um levantamento realizado pela ABIHPEC (Associação Brasileira de Produtos de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), de Janeiro a Maio de 2020, houve um aumento de 14,7% nas vendas de cosméticos anti-rugas/sinais/idade.

As pessoas que estão passando mais tempo em casa têm mais disponibilidade para realizar seus rituais de beleza. Além do autocuidado, essa rotina impacta positivamente na saúde mental e na autoestima das pessoas.

A tendência, é que formulações anti-aging continuem em alta ainda em 2021.

 

Reallagen™ + MoriKol® – revolução no tratamento anti-aging de uso IN/OUT

OUT – Reallagen™ foi um dos princípios ativos anti-aging mais comentados entre os prescritores em 2020. Com eficácia comprovada, Reallagen™ diminui rugas e linhas de expressão em até 60% em apenas 10 semanas de aplicação. Reallagen™ ainda conta com a sua forma de apresentação em esferas, quem vem conquistando clientes nas farmácias de manipulação de todo o Brasil.

IN – Novidade para o mercado magistral, MoriKol® é também um grande aliado da rotina de cuidados skin care. Composto por peptídeos de colágeno marinho, MoriKol® possui maior biodisponibilidade e maior biocompatibilidade comparado a outros peptídeos de colágeno de origem animal, graças a sua padronização de no mínimo 15% de tripetídeos. MoriKol® também possui maior eficácia em menores dosagens (a partir de 500mg), o que facilita a sua manipulação em cápsulas. MoriKol® ainda protege a pele das Metaloproteinases oriundas da radiação solar, que degradam as fibras de colágeno.

 

A farmácia de manipulação nos traz todo um universo de possibilidades. O desenvolvimento e a personalização de produtos podem abranger as mais diferentes necessidades e indicações dos pacientes, se adaptando e fornecendo produtos individualizados, enquanto os produtos industrializados possuem pouca ou nenhuma flexibilidade. Acompanhar e contribuir com as tendências nas mais diversas áreas de atuação das farmácias é fundamental para o desenvolvimento de um mercado magistral sólido e prospero.

Peptídeos de colágeno marinho: eficácia e versatilidade na manipulação

Peptídeos de colágeno marinho: eficácia e versatilidade na manipulação

O colágeno está naturalmente presente no corpo humano e representa cerca de 25% a 30% do total de proteínas do nosso organismo, sendo essencial para a saúde da pele, dos ossos, das articulações, e até mesmo das unhas e dos cabelos. Existem mais de 20 tipos de colágeno, mas os principais são os tipos I, II e III.

A dificuldade em garantir que a quantidade de colágeno ingerida exclusivamente através da alimentação seja suficiente para o bom funcionamento do nosso organismo, faz com que a suplementação oral de colágeno seja uma alternativa eficiente e que vem sendo utilizada para a manutenção da saúde e da beleza.

Geralmente encontramos o colágeno sendo comercializado de 2 formas:

Colágeno Hidrolisado: A estrutura básica da proteína de colágeno é formada por 3 cadeias de polipeptídeos (aminoácidos interligados entre si, geralmente Glicina, Prolina e Hidroxiprolina) denominadas alfa-hélices, entrelaçadas em formato helicoidal que por sua vez irão se organizar através de um processo complexo a fim de formar as fibras colágenas. O colágeno hidrolisado nada mais é que a redução ou a “quebra” do colágeno In Natura, em fragmentos menores através de um processo conhecido como “hidrólise”. Este processo possui a finalidade de melhorar sua absorção pelo organismo. Uma vez que esta “quebra” geralmente não é realizada de forma padronizada, e o colágeno hidrolisado apresenta uma composição heterogênea com vários tamanhos diferentes de moléculas, o que na prática, acaba por dificultar sua absorção e sua eficácia, e por isso possui um custo inferior.

Peptídeos de Colágeno: Obtido a partir do colágeno hidrolisado, estas moléculas de colágeno são “quebradas” e “escolhidas” seletivamente, apresentando peso e tamanho inferiores ao encontrado no colágeno hidrolisado, variando de 2 a 100 aminoácidos enquanto a molécula de colágeno possui ~3000 aminoácidos. Isso melhora sua biodisponibilidade e biocompatibilidade, facilitando sua quebra e absorção pelo organismo. Uma vez no organismo, os peptídeos são separados em forma de aminoácidos livres são direcionados pelo organismo para o local onde eles forem mais necessários, podendo ou não se estruturarem novamente em forma de colágeno. Mesmo assim, sua eficácia (e custo) é superior ao colágeno hidrolisado.

Tripeptídeos de Colágeno: São comumente formados por uma combinação de 3 aminoácidos essenciais na estruturação da molécula de colágeno – Glicina, Prolina e Hidroxiprolina, sendo considerados o menor fragmento de uma molécula de colágeno. Assim como os peptídeos de colágeno, são melhor absorvidos pelo organismo. A diferença, é que os tripeptídeos não são digeridos ou “quebrados” em aminoácidos livres, sendo absorvidos no organismo através de um transportador VIP e desta forma sendo reconhecidos pelo corpo humano como parte integrante de uma molécula de colágeno, assim, a probabilidade de que se reestruturem novamente dentro do organismo em forma de colágeno é muito maior. Estes tripeptídeos são normalmente encontrados em baixíssimas doses dentro dos próprios peptídeos de colágeno já conhecidos, porém não possuem padronização de concentração dentro destes compostos.

 

Principais fontes de colágeno

Tanto o colágeno hidrolisado quanto os peptídeos de colágeno, são extraídos da pele, cartilagens e ossos de animais, de origem suína, bovina ou até mesmo de aves ou peixes. Após sua extração, o colágeno In Natura passa pelo processo de hidrólise, dando origem ao colágeno hidrolisado como vimos acima.

No entanto, dentro de um processo de produção em massa pode haver muito desperdício, o que vai na contramão de quem busca por produtos e soluções de consumo mais sustentáveis.

 

MoriKol® – fonte sustentável e “clean label” de colágeno marinho

Comercializado com exclusividade para o mercado nacional pela VPK Farma, MoriKol® é uma alternativa sustentável e mais eficiente aos peptídeos de colágeno tipo I tradicionais encontrados no mercado brasileiro. MoriKol®, difere de outros peptídeos de colágeno por ser de origem marinha, sendo obtido através de peixes de águas mornas, além disso, MoriKol® é um produto Clean Label (Non-GMO / Non- Irradiated/ Non -ETO/ BSE-Free/ TSE- Free/ Halal e Kosher certified), sendo desenvolvido a partir de uma política de 0 desperdício, focada na sustentabilidade e no meio ambiente.

 

MoriKol® – padronização comprovada de no mínimo 15% de tripeptídeos de colágeno

Apenas MoriKol® possui padronização comprovada de no mínimo 15% de tripeptídeos de colágeno em sua composição. Além disso, possui baixo peso molecular (~1500Da) proporcionando uma maior biodisponibilidade e biocompatibilidade com o organismo quando comparado a outros peptídeos de colágeno tipo I. Veja os benefícios:

– Maior eficácia em menores dosagens. A partir de 500mg ao dia;
– É versátil e pode ser manipulado em diversas formas farmacêuticas: pó, gomas, cápsulas, sachês, shots, dentre outras;
– Resultados mais rápidos (comprovados!): a partir de 6 semanas de utilização;
– Possui ação comprovada na inibição das metaloproteinases (MMPs) geradas pela exposição à radiação UVB;
– Promove alta hidratação cutânea;
– Aumenta a elasticidade cutânea;
– Diminui e previne a rugosidade da pele;

MoriKol® é um produto exclusivo VPK Farma e pode ser encontrado nas farmácias de manipulação de todo o país. Para obter melhores resultados, MoriKol® pode ser inserido em um protocolo de tratamento de uso IN/OUT em conjunto com REALLAGEN™, nosso Booster Biomimético de Colágeno Tipo III.

Beleza Inclusiva: Rotina de cuidados para peles étnicas

Beleza Inclusiva: Rotina de cuidados para peles étnicas

A nossa pele pode ser classificada de diversas formas, seja de acordo com o seu grau de oleosidade ou hidratação ou ainda de acordo com a capacidade que a pele possui de se “queimar” ou “bronzear” quando exposta à radiação UVA/UVB. Dessa forma, uma das classificações mais comuns para a pele é classificá-la de acordo com seu fototipo, abrangendo características que vão desde a sua tonalidade como também sua consequente capacidade de proteção de fibras colágenas e elásticas, estes fatores farão com que cada fototipo necessite de cuidados específicos, pois, esta classificação abrange não apenas a aparência visual da tonalidade da pele, mas diferenças anatômicas e funcionais muito importantes, que devem ser consideradas durante o desenvolvimento de uma rotina de cuidados diários.

De acordo com Fitzpatrick (1976), os fototipos apresentam uma classificação numérica que varia de 1 à 6, de acordo com a capacidade que a pele possui de se queimar ou bronzear quando exposta a radiação UVA/B, variando em tonalidade, desde a mais pálida (1) que se queima muito facilmente e não se bronzeia evoluindo até o fototipo 6, que possui a capacidade de não se queimar e se bronzear facilmente quando exposta a radiação UVA/B intensa.

Veja abaixo a classificação:


Adaptado de: Wolff, K. et al. Dermatologia de Fitzpatrick: atlas e texto. 7. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014

 

Evidentemente, nesse post abordaremos cada pele étnica de acordo com suas características gerais ou mais comuns ao fototipo. Obviamente uma pele oriental poderá possuirá outras particularidades que irão diferenciá-la de outro indivíduo também com pele oriental, estas particularidades irão variar de acordo com fatores genéticos, hormonais, condições de estresse, ambiente à que está exposta e etc. Abordaremos aqui, as principais características de cada fototipo, de forma geral. Uma avaliação mais aprofundada deverá sempre ser feita por um dermatologista, que deve ser consultado regularmente.

Quando falamos em pele, é consenso que toda mulher e também, atualmente muitos homens, independente das características individuais da sua pele, sempre buscarão uma pele jovem, sem rugas ou linhas de expressão, bem hidratada, sem oleosidade aparente e com tonalidade uniforme (sem manchas). Mas você sabe quais são os cuidados essenciais para manter a sua pele saudável e com aparência jovial? Veja a seguir.

 

Rotina de cuidados para fototipos que variam do 1 ao 3

As peles menos pigmentadas são também as que mais sofrem com o envelhecimento precoce e a fotosensibilidade. As fibras de colágeno e elastina são menos densas que em outros tipos de pele, favorecendo a formação das rugas e linhas finas de expressão. Isso se dá como consequência à menor produção de melanina, dessa forma, estes fototipos dificilmente terá uma pele bronzeada.

 

1. Cuidados com a exposição solar

Quanto mais pálida a pele, maiores devem ser os cuidados relacionados a exposição solar. Além de utilizar protetor solar diariamente, com alto fator de proteção (FPS 60 no mínimo), a exposição solar deverá ser evitada entre 10h e 16h, quando a emissão da radiação UVA/B está mais intensa.

Além de proteger a pele contra possíveis queimaduras que a radiação UVA/B poderá causar nestes fototipos, o protetor solar também diminui a produção de radicais livres causados pelo estresse cutâneo sofrido pelo excesso de exposição solar, estes radicais livres contribuem para o envelhecimento precoce. Lembrando que a radiação solar pode levar ao Câncer de Pele!

Para minimizar os danos causados pela exposição solar, indicamos um pós-sol manipulado com CELLIGENT®.

 

2. Mantenha a hidratação em dia

A hidratação deve ser levada à sério. Tanto no verão quanto nas estações mais frias, as mudanças climáticas contribuem para o ressecamento cutâneo. Por isso é importante hidratar a pele pelo menos 1x ao dia, e no mínimo 2x ao dia em regiões mais ressecadas como joelhos, cotovelos, calcanhares e mãos.

Para uma hidratação profunda que se estende por mais de 48h em uma única aplicação, indicamos MYRAMAZE®. Este princípio ativo restaura a barreira de proteção da pele, mantendo a pele hidratada por mais tempo, sem interferir no aumento da oleosidade.

É importante salientar que uma pele oleosa não necessariamente é uma pele hidratada. A hidratação está relacionada a quantidade de ÁGUA presente na pele, e não à quantidade de ÓLEO (sebo) que ela produz. Mesmo uma pele oleosa deve ser hidratada. Para isso, ao manipular o seu cosmético, opte por formulações em Gel ou Gelcreme, que não alteram a oleosidade da pele.

 

3. Cuidado com o envelhecimento cutâneo

Os fototipos mais baixos são os que mais sofrem com o envelhecimento cutâneo. Devido à baixa proteção que a pouca quantidade de melanina presente em fototipos 1 – 3, geralmente estes fototipos possuem as fibras de colágeno e elastina menos densas em comparação às peles com fototipos mais altos. Portanto, linhas de expressão, rugas e a flacidez podem se tornar um problema recorrente caso a pele não seja bem cuidada.

Após os 30 anos, é necessário investir num bom princípio ativo anti-aging para evitar os primeiros sinais do envelhecimento. Recomendamos uma fórmula manipulada com REALLAGEN™. Além de ser extremamente eficaz para evitar o envelhecimento cutâneo, este princípio ativo possui eficácia comprovada no tratamento das rugas e linhas de expressão, diminuindo seu volume em até 60%, em apenas 10 semanas de aplicação.

 

4. Cuidados com a depilação

Apesar de ser menos propensa aos pelos encravados e ao aparecimento da foliculite, as peles mais claras, quando irritadas, ficam com um aspecto avermelhado intenso, e possíveis obstruções se tornam mais aparentes.

Recomendamos uma fórmula manipulada com DEFENSIL®-PLUS. Este princípio ativo poderá ser utilizado tanto no pré quanto no pós-depilatório, com o objetivo de acalmar a pele irritada, prevenir a foliculite e os pelos encravados.

 

Rotina de cuidados da pele para fototipos que variam do 4 ao 6

Apesar das peles com fototipos mais altos proporcionarem uma alta proteção cutânea, principalmente protegendo as fibras de colágeno e elastina que por sua vez são mais densas, o as torna menos suscetíveis envelhecimento cutâneo aparente, elas geralmente são mais oleosas, possuem o pH mais ácido e por conta da alta produção de melanina, são também propensas às manchas cutâneas.

 

1. A limpeza é fundamental

Como dito acima, os fototipos mais altos sofrem mais com alta produção sebácea. Portanto, é indispensável manter a pele sempre bem limpa, porém, cuidado com o efeito rebote!! Lavar o rosto pela manhã e à noite, com um sabonete facial específico já é suficiente. Evite lavar o rosto diversas vezes ao dia ou ainda ficar limpando o excesso de oleosidade aparente com lenços de papel ou tecido, pois, o excesso de limpeza e a fricção poderão causar o temido efeito rebote.

 

2. Controle da oleosidade.

Normalmente, quanto mais alto o fototipo, maior será a produção sebácea. Esse é um mecanismo de proteção natural da pele, para protegê-la das temperaturas mais elevadas. O problema é que peles mais oleosas estão, consequentemente mais propensas à manifestação da acne e comedões. Tanto as lesões de acne quanto comedões, quando não são devidamente tratados, podem gerar manchas pós inflamatórias na região acometida.

Por isso, é indispensável a utilização diária de um produto para controle de oleosidade, com veículos não oleosos como gelcremes ou géis, associados à princípios ativos para o controle efetivo da oleosidade cutânea. Indicamos uma formulação manipulada com SEBOCLEAR™-DB. Este princípio ativo de origem Suíça irá auxiliar no controle da oleosidade e na remoção das impurezas, reduzindo assim, a formação da acne os comedões.

 

3. O Protetor solar DEVE ser utilizado diariamente

Um erro muito comum é pensar que os fototipos mais altos não precisam de protetor solar. Lembre-se que como dissemos anteriormente que esses indivíduos são, geralmente, mais suscetíveis ao aparecimento de manchas de pele? Então, se não quiser conviver com elas invista em um bom protetor solar com FPS de proteção de no mínimo 20 e com veículo de toque seco e não oleoso.

É importante citar que mesmo os fototipos mais altos também poderão ter que lidar com um possível Câncer de pele.

 

4. Não dispense o anti-aging

Apesar dos sinais do envelhecimento serem menos aparentes e demorarem mais para se tornarem visíveis, isso não quer dizer que devemos dispensar os cuidados anti-aging. Rugas e linhas de expressão são mais difíceis de tratar depois de se instalarem. Portanto, a melhor medida ainda é a prevenção.

Indicamos uma formulação manipulada com SESAFLASH associada ao SEPICONTROL A5, esta formulação além de prevenir o aparecimento das rugas e linhas de expressão, ainda atuará controlando a oleosidade ao mesmo tempo que impede o envelhecimento cutâneo.

 

5. A depilação deve ter um cuidado especial

Peles negras geralmente sofrem mais com os pelos encravados e com a foliculite. Isso ocorre por conta da estrutura dos pelos, que geralmente são mais encaracolados, e crescem em uma angulação que dificulta o rompimento cutâneo, causando assim o que conhecemos como pelos “encravados”.

A foliculite e os pelos encravados, assim como as espinhas, podem levar às manchas na região afetada, pois também geram uma inflamação local. Portanto, se quiser manter a depilação em dia, um cuidado extra deve ser tomado. Recomendamos DEFENSIL®-PLUS no pré e pós-depilatório.

 

Rotina de cuidados da pele asiática

Assim como acontece com as peles negras, a pele de indivíduos asiáticos e seus descendentes, estão menos propensas a exibirem os sinais do envelhecimento, mas também são mais propensas ao aparecimento das manchas cutâneas. Outra característica comum à pele asiática, é o excesso de oleosidade, principalmente na região T da face, sobretudo em peles asiáticas que possuem os poros mais dilatados, comum em indivíduos do Sudeste asiático.

 

1. Evitando as manchas

Talvez um dos maiores incômodos para pacientes asiáticos são as manchas. A pele asiática produz melanina com muita facilidade, sendo classificada entre os fototipos IV e VI, por isso, o isso diário do filtro solar com alto fator de proteção é indispensável para evitar as manchas derivadas da exposição solar.

Se sua pele é mais oleosa e propensa à acne, os cuidados devem ser redobrados. Normalmente a pele asiática apresenta oleosidade em excesso na região da testa, nariz e queixo. Portanto, uma rotina de limpeza diária deve ser adotada de manhã e à noite, seguida pela aplicação de um cosmético manipulado com ação anticomedogênica. Recomendamos uma fórmula manipulada com SEPICONTROL™ A5.

Recomendamos também uma fórmula manipulada com CELLACTIVE®-WHITE. Este princípio ativo é capaz de uniformizar a tonalidade da pele e suavizar as manchas já existentes. Este ativo possui estudos que comprovam a sua eficácia em peles asiáticas!

 

2. Cuidados especiais para quem tem poros dilatados

Algumas pessoas de descendência oriental possuem a pele com os poros mais dilatados. Apesar desse tipo de pele ter menos problemas com as rugas e linhas de expressão, os poros dilatados contribuem para o acúmulo de sujidades e da oleosidade na região.

Por isso, recomendamos uma formulação manipulada com SEPITONIC M3 e SEPICONTROL™ A5. Esta combinação de ativos reconstitui a barreira cutânea, atua como um potente antipoluição diminuindo o estresse oxidativo além de combater a oleosidade, eliminando a acne e os comedões.

 

3. Cuidados anti-aging

Como dito, as peles asiáticas assim como as negras, também são menos impactadas pelo envelhecimento.

Na tentativa de “parar o relógio”, recomendamos uma fórmula manipulada com LIFTONIN XPERT, principalmente na área dos olhos que deve ter um cuidado especial, já que está mais propensa aos sinais do tempo.

O isolamento social e a saúde mental

O isolamento social e a saúde mental

O impacto na saúde da população mundial gerado pela pandemia do Coronavírus sars-cov2 ou mais popularmente conhecido como COVID-19, pode ser considerado um dos maiores da história. O vírus se espalhou rapidamente por todo o mundo, acarretando em centenas de milhões de infectados e mais de 1 milhão de óbitos.

No Brasil, o isolamento social implementando nas cidades e grandes centros urbanos na tentativa de conter o avanço da pandemia, vem se mostrando a medida mais eficaz contra o seu contágio, porém, os efeitos colaterais relacionados à saúde mental das pessoas socialmente isoladas, vem sendo objeto de estudo por pesquisadores e universidades mundo afora.

O convívio social foi diretamente afetado pelo novo Coronavírus. Durante a pandemia, jornadas de trabalho em escritórios se transformaram em longas horas frente ao computador no sofá de casa, muitas vezes sem hora para terminar, as reuniões com amigos e familiares foram substituídas por chamadas de vídeo, almoços/jantares em restaurantes foram substitutos por aplicativos e sistemas de delivery, passeios de final de semana foram substituídos por intermináveis horas em frente à TV ou à tela de um smartphone. Todos estão passando mais tempo em casa.

Apesar da liberação parcial de funcionamento de estabelecimentos comerciais e todas as medidas de higiene e segurança adotas, o clima ainda é de incerteza, e gera insegurança principalmente para quem vive nos grandes centros urbanos, onde o contágio é mais difícil de ser contido.

Em relação ao mercado de trabalho, tudo também é muito nebuloso. Salários foram reduzidos, empregos foram cortados e estabelecimentos comerciais foram fechados, aumentando ainda mais a tensão no país, que possui um custo de vida elevado.

Todas essas mudanças impactaram diretamente a vida da população, e problemas relacionados à saúde mental começaram a se multiplicar. Estresse, ansiedade e depressão andam na contramão das medidas necessárias de combate à pandemia.

De acordo com a última pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2017, cerca de 11,5 milhões de pessoas sofrem com a depressão no Brasil. Entre Março e Abril de 2020, o psicólogo Alberto Filgueiras, professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), realizou um estudo com 1.460 brasileiros de 23 cidades e 9 estados, que apontou que os casos de ansiedade e depressão Brasil duplicaram em um pouco mais de 1 mês.

O número de indivíduos que sofrem com estresse agudo subiu de 6,9% para 9,7%. Os casos de depressão subiram de 4,2% para 8%. E por último, os casos de crise aguda de ansiedade subiram de 8,7% para 14,9%.

 

Jovens e adolescentes também são afetados

O isolamento social também impactou a vida de jovens e adolescentes. Ver os amigos, frequentar as aulas, ou ter qualquer tipo de convívio social vem se tornado uma tarefa difícil após a nova rotina de cuidados para o enfretamento da COVID-19.

Embora eles entendam a importância das medidas de isolamento social, a pandemia gerou impactos profundos na qualidade de vida desses jovens. O instituto Young Minds, organização não governamental que luta pela saúde mental de jovens e adolescentes, relatou um aumento significativo de ligações para o instituto, que hoje, recebe mais de 1000 ligações por dia e 25% destas, estão relacionadas ao Coronavírus. Dentre os atendimentos sobre o Coronavírus, 60% envolvem questões relacionadas à ansiedade.

O medo do contágio, de perder o ano letivo, as incertezas relacionadas ao futuro e a perda do contato com os amigos, são algumas das principais queixas desses jovens.

 

Impactos à saúde dos idosos

A saúde mental da população idosa também é motivo de preocupação. O medo do contágio da doença e o distanciamento da família podem desencadear transtornos de ansiedade e depressão. Por isso, devemos observar os idosos mais de perto.

A coordenadora da Comissão Especial COVID-19 da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Maisa Kairalla, alerta sobre a necessidade de termos atenção especial para os idosos nesse momento. A especialista recomenda observar os gestos, a fala e olhares dos mais idosos, afim de detectar algum sinal de risco. Conversas por telefone e videochamadas podem ser essenciais para manter os laços afetivos e notar possíveis problemas que os estejam afligindo.

 

Cuidando do corpo e da mente

Todo e qualquer distúrbio relacionado a saúde mental requer ajuda profissional e, em alguns casos, medicamentos específicos. É muito difícil vencer um quadro depressivo sozinho, além do auxilio profissional, o suporte da família e amigos também é muito importante neste momento.

Alguns hábitos podem ser de grande ajuda para afastar a ansiedade e a depressão. A pratica de exercícios físicos, manter uma dieta equilibrada, realizar uma nova atividade ou adquirir um novo hobby, e selecionar bem os horários de acompanhar as notícias, podem ter fundamental importância nos impactos do isolamento social.

Cuidado também com as Fake News (notícias falsas) e o conteúdo que você acompanha nas redes sociais. Procure sempre por informações de fontes confiáveis e evite as correntes transmitidas por aplicativos de mensagens.

Acima de tudo, respire fundo! Especialistas afirmam ser perfeitamente normal se sentir um pouco desmotivado durante este período, e não necessariamente isso está relacionado a ansiedade ou depressão. É um momento em que entendemos a nossa própria fragilidade e precisamos aprender a conviver com tudo isso que estamos vivenciando.

 

Princípios ativos manipulados para a saúde mental

Alguns princípios ativos manipulados podem auxiliar a manter a saúde mental e afastar a ansiedade e a depressão, dentre eles, recomendamos a Apigenina e a Citicolina.

A Apigenina é um flavonoide encontrado na salsa, no tomilho e na camomila, que possui ação neurológica eficiente e potente ação antioxidante. Estudos demonstram a capacidade da Apigenina em fortalecer as conexões cerebrais e de afastar alguns distúrbios psiquiátricos como a ansiedade e a depressão.

A Citicolina, por sua vez, possui ação neuro-regeneradora, protegendo e regenerando as membranas que envolvem as células neuronais, além de aumentar a capacidade de foco e concentração. A Citicolina também eleva os níveis de neurotransmissores importantes, como a serotonina por exemplo, que aumenta a sensação de felicidade.

Apesar de ambos princípios ativos não exigirem prescrição, converse com o seu médico e siga as suas orientações.

Manipulação: Bases Manipuladas X Bases Prontas (semielaboradas)

Manipulação: Bases Manipuladas X Bases Prontas (semielaboradas)

Bases, Veículos, Excipientes…talvez você já tenha se perguntado qual é a melhor opção para a sua farmácia: desenvolver suas próprias bases cosméticas e dermatológicas, ou comprar uma base pronta de um distribuidor de insumos?

De fato, a manipulação, principalmente a manipulação de produtos cosméticos avançou muito nos últimos anos, novas tecnologias, opções de polímeros, emulsionantes, modificadores de sensorial e até mesmo os veículos dermatológicos e cosméticos semielaborados vieram para facilitar a vida do manipulador farmacêutico. Afinal, não é simples lidar com a rotina de uma farmácia de manipulação e todas as exigências que ela demanda, muitas vezes dependendo do volume de fórmulas a serem manipuladas v.s. quantidade de funcionários disponíveis para atender esta demanda, a farmácia poderá se transformar em um pequeno caos, e em alguns dias, um manipulador experiente poderá manipular até 50 fórmulas ao dia, desta forma, a otimização de processos na manipulação é muito bem-vinda.

Neste post, abordaremos a fundo o que é mais vantajoso para uma farmácia de manipulação. Se desenvolver e produzir suas próprias bases cosméticas ou utilizar bases semielaboradas.

 

Bases manipuladas

Eis aqui toda a beleza da manipulação cosmética. Trabalhar desde o desenvolvimento de um novo conceito, incluindo seus princípios ativos cuidadosamente selecionados até a concepção do veículo mais adequado, chegando a manipulação de um produto cosmético 100% personalizado, do jeito que você imaginou e que só a sua farmácia produz.

Desenvolver e manipular a sua própria base/veículo possibilita um leque imenso de opções. São inúmeros os parâmetros que podem ser trabalhados ao desenvolver uma base do zero. Além do tipo de base (creme, gelcreme, gel, etc), abrangendo parâmetros como a emoliência, espalhabilidade, viscosidade, penetração e evanescência, até a escolha dos melhores conservantes, fragrâncias, coloração, enfim, todo o processo que o desenvolvimento de uma fórmula personalizada possibilita ao farmacêutico desenvolvedor.

É possível ainda, desenvolver uma base funcional, a qual apresentará alguns ativos já incorporados em sua composição, e que dará um toque de sofisticação à sua base.

Indo do desenvolvimento à manipulação, atualmente existem emulsionantes e polímeros de alta tecnologia que possibilitam a manipulação de bases de maneira mais rápida e prática, o que facilita muito a vida do manipulador. A VPK Farma distribui uma gama de polímeros conceituados da francesa SEPPIC, como Simulgel™ INS 100, Sepigel™ 305, Sepiplus™ 400 e Sepimax™ ZEN, para agilizar o processo e dar um toque de sofisticação na manipulação dos mais diversos tipos de bases dermatológicas e cosméticas.

Porém, infelizmente, nem todas as farmácias conseguem disponibilizar um farmacêutico/manipulador para desenvolver e manipular veículos cosméticos e dermatológicos personalizados. Isso exige tempo e experiência, e os custos de um farmacêutico dedicado para esta tarefa pode não ser vantajoso para a farmácia.

Outro fator que deve ser levado em consideração em farmácias que manipulam suas próprias bases, é a padronização. Nem todo manipulador consegue manipular com precisão uma base idêntica à manipulada anteriormente, e quando há a troca ou substituição deste colaborador, este tema se torna ainda mais sensível, mesmo seguindo procedimentos operacionais detalhados, em alguns casos essa diferença poderá ser “sentida na pele” do consumidor. Mesmo um excelente e experiente manipulador pode cometer pequenos desvios ou adequações no processo que é primordialmente manual, principalmente considerando a rotina de uma farmácia de manipulação que necessita de um ritmo acelerado de produção.

Lembre-se, para manipular uma base, são necessários múltiplos ingredientes, bem como seus respectivos controles de qualidade, estoque e validade, o que pode interferir diretamente na qualidade e na reprodutibilidade de uma base manipulada.

Além disso não podemos esquecer das exigências estabelecidas na RDC 67, de 8 de Outubro de 2007, que preconizam que o teste de “pureza de microbiológica” deverá ser realizado nas bases galênicas produzidas na farmácia, por meio de monitoramento, ou seja, a farmácia deverá submeter mensalmente, em esquema de rodízio uma de suas bases, considerando neste rodízio, o tipo da base e também o seu manipulador. Estes testes geralmente demandam tempo e geram custos elevados que devem ser considerados pela farmácia que optar pela manipulação de seus próprios veículos dermatológicos/cosméticos.

 

Bases prontas (semielaboradas)

Quem opta por adquirir as bases prontas de um distribuidor de insumos farmacêuticos, opta também por otimizar os processos em sua farmácia, não enfrentando problemas com a padronização na manipulação das bases por exemplo, uma vez que estas já estão prontas para receberem a incorporação dos mais diversos princípios ativos, cosméticos e/ou dermatológicos, sendo 100% padronizadas, independente do lote de compra ou recompra.

A farmácia também não precisará depender de um profissional para desenvolver e manipular suas bases, o que torna o processo de manipulação mais rápido e prático. As bases semielaboradas, são desenvolvidas para receber a incorporação imediata de princípios ativos, facilitando o processo de manipulação para farmácias que recebem um alto volume de fórmulas diariamente, ou que preferem trabalhar com agilidade e segurança e não possuem recursos para disponibilizar um profissional para desenvolver e manipular suas próprias bases.

Você poderá encontrar inúmeras bases prontas disponíveis no mercado, com as mais variadas características, de acordo com seu processo de fabricação, e não é difícil encontrar um distribuidor que possa fornecê-las para a sua farmácia.

Um dos fatores que impactam diretamente na decisão de compra de bases prontas é o volume mínimo de venda destas bases, sendo geralmente oferecidas em tamanhos de fracionamento a partir de 5Kg, o que torna mais difícil a aquisição de uma base que possui um giro menor.

Algo para se ficar atento, é que algumas linhas de bases disponíveis no mercado, possuem conservantes que podem ser considerados controversos, como Parabenos, além de adjuvantes como Propilenoglicol e derivados de Soja.

 

VPK Bases

Você sabia que a VPK Farma possui uma linha completa de bases dermatológicas prontas para a sua farmácia?

Livre de Parabenos, Soja e Propilenoglicol, as VPK Bases contam com 7 bases dermatológicas diferentes em sua linha: Creme Não-Iônico, Loção Não-Iônica, Creme Aniônico, Loção Aniônica, Gelcreme, Cold Cream Cosmético e Xampu Transparente.

As VPK Bases passam por um rigoroso controle de qualidade microbiológico, e companha laudo de análise físico-quimico e microbiológico, atendendo a legislação vigente se mantendo estáveis durante todo o período de validade, sem perda de eficácia ou viscosidade.

Outro diferencial importante, é que as VPK Bases são envasadas e comercializadas em embalagens de 1kg, tornando mais fácil sua aquisição e armazenamento.

Consulte o seu vendedor e solicite o material técnico.

 

Publicado em:

abril 30, 2021

Compartilhar

Endereço:

Av. Jabaquara 1771 – Saúde

São Paulo / SP

Telefone / Fax: +55 (11) 4671-9200

Telefone: 0800 940 3210

E-mail: [email protected]