Nos últimos anos, muito tem se falado sobre os benefícios da ativação da enzima AMPK (Proteína quinase ativada por AMP) para a nossa saúde. Mas, afinal de contas, o que é essa tal de AMPK?

A AMPK é uma enzima que induz uma cascata de eventos intracelulares em resposta a mudança da carga energética celular. O principal papel da AMPK no metabolismo celular é a manutenção da homeostasia energética, com a ativação do AMPK diversas vias catabólicas que geram ATP são estimuladas, enquanto que vias anabólicas, que consomem ATP são inibidas, dessa forma é reestabelecida a homeostase celular. Todas as células vivas devem continuadamente manter alta relação entre ATP e ADP para sobreviver, sendo a AMPK um componente-chave desse equilíbrio fisiológico, aumentando ou diminuindo sua atividade de acordo com o gasto ou acúmulo de energia, respectivamente. O sistema da AMPK é ativado por qualquer estresse que cause aumento na relação intra-celular AMP/ATP como em resposta ao exercício físico, uma atividade conhecida por ter impacto positivo para pacientes com Diabetes Mellitus tipo 2.

Uma vez ativada, a AMPK exerce efeitos sobre o metabolismo da glicose e dos lipídios, sobre a expressão gênica e sobre síntese proteica. Essa enzima atua em diversos órgãos, incluindo fígado, músculo esquelético, coração, tecido adiposo e pâncreas. Sendo assim, ela é responsável por promover a juventude e determinar a composição corpórea em relação a deposição de gordura corporal e nossa longevidade. Porém, conforme envelhecemos, a ativação desta enzima diminui consideravelmente.

Com isso, uma série de alterações começam a ocorrer em nosso organismo, como o aumento da gordura abdominal, a inflamação crônica, a elevação da taxa de glicose sanguínea, o aumento da resistência à insulina, o aumento dos níveis de colesterol e triglicerídeos, entre outras alterações que podem ocorrem em maior ou menor intensidade.

A boa notícia é que já podem ser encontradas no mercado, substâncias que são capazes de manter a AMPK ativada, proporcionando uma série de benefícios para a saúde.

Benefícios da ativação da AMPK:

• Redução da glicose sanguínea;
• Aumento da longevidade celular;
• Aumento da síntese de proteínas;
• Redução de triglicerídeos sanguíneos;
• Melhoria da captação de glicose nas células;
• Diminuição do acúmulo de gordura no fígado;
• Aumento do número de novas mitocôndrias saudáveis;
• Aumento da queima de gordura armazenada (degradação de lipídeos);
• Reduz o armazenamento de gordura (reduz a síntese de lipídeos nos adipócitos).

Além disso, por modificar o metabolismo energético, lipídico e glicêmico, a ativação da AMPK também diminui os riscos de doenças cardiovasculares (Hipertensão, Hiperglicemia, Aterosclerose, Doenças hepáticas, Peso corporal, Doenças inflamatórias).

Se você procura um ativo que seja um potente ativador do AMPK, então precisa conhecer o DIPPIA.

DIPPIA – Potente ativador da Enzima AMPK

DIPPIA estimula os receptores da adiponectina (R1/R2) e consequentemente ativa a enzima AMPK. Com isso provoca uma cascata metabólica que gera efeitos benéficos no metabolismo dos carboidratos, proteínas e principalmente das gorduras. Com o estímulo da AMPK, o DIPPIA auxilia na modulação da expressão dos genes na atividade antiinflamatória e de fatores transcricionais, como:

• PFK-2 (Fosfofrutoquinase): regulação da glicose na corrente sanguínea;
• PGC1-a (Proteína Co-Ativadora Do Receptor Ativado Por Proliferador Do Peroxissoma): aumento de enzimas antioxidantes, beta oxidação e ATP. Regula as proteínas envolvidas na angiogênese (aumento do número de vasos sanguíneos), defesa antioxidante e beta oxidação;
• PPAR-a (Proliferador de Peroxissoma): age no metabolismo lipídico, redução de peso e aumento da sensibilidade insulínica;
• CPT-1 (Carnitina-Palmitoiltransferase): transfere os ácidos graxos de cadeia longa para a mitocôndria provocando a oxidação lipídica;
• M-TOR: Aumento da síntese proteica.


Tudo isso é feito de forma 100% natural através de um princípio-ativo de origem vegetal, eficiente na ativação da enzima AMPK e que não causa efeitos colaterais. A dose usual recomendada de DIPPIA é de 400 à 500mg ao dia, ou conforme a orientação do prescritor.

DIPPIA é um princípio ativo exclusivo VPK Farma, e pode ser encontrado nas principais farmácias de manipulação do país.