Beleza Inclusiva: Rotina de cuidados para peles étnicas

Beleza Inclusiva: Rotina de cuidados para peles étnicas

A nossa pele pode ser classificada de diversas formas, seja de acordo com o seu grau de oleosidade ou hidratação ou ainda de acordo com a capacidade que a pele possui de se “queimar” ou “bronzear” quando exposta à radiação UVA/UVB. Dessa forma, uma das classificações mais comuns para a pele é classificá-la de acordo com seu fototipo, abrangendo características que vão desde a sua tonalidade como também sua consequente capacidade de proteção de fibras colágenas e elásticas, estes fatores farão com que cada fototipo necessite de cuidados específicos, pois, esta classificação abrange não apenas a aparência visual da tonalidade da pele, mas diferenças anatômicas e funcionais muito importantes, que devem ser consideradas durante o desenvolvimento de uma rotina de cuidados diários.

De acordo com Fitzpatrick (1976), os fototipos apresentam uma classificação numérica que varia de 1 à 6, de acordo com a capacidade que a pele possui de se queimar ou bronzear quando exposta a radiação UVA/B, variando em tonalidade, desde a mais pálida (1) que se queima muito facilmente e não se bronzeia evoluindo até o fototipo 6, que possui a capacidade de não se queimar e se bronzear facilmente quando exposta a radiação UVA/B intensa.

Veja abaixo a classificação:


Adaptado de: Wolff, K. et al. Dermatologia de Fitzpatrick: atlas e texto. 7. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014

 

Evidentemente, nesse post abordaremos cada pele étnica de acordo com suas características gerais ou mais comuns ao fototipo. Obviamente uma pele oriental poderá possuirá outras particularidades que irão diferenciá-la de outro indivíduo também com pele oriental, estas particularidades irão variar de acordo com fatores genéticos, hormonais, condições de estresse, ambiente à que está exposta e etc. Abordaremos aqui, as principais características de cada fototipo, de forma geral. Uma avaliação mais aprofundada deverá sempre ser feita por um dermatologista, que deve ser consultado regularmente.

Quando falamos em pele, é consenso que toda mulher e também, atualmente muitos homens, independente das características individuais da sua pele, sempre buscarão uma pele jovem, sem rugas ou linhas de expressão, bem hidratada, sem oleosidade aparente e com tonalidade uniforme (sem manchas). Mas você sabe quais são os cuidados essenciais para manter a sua pele saudável e com aparência jovial? Veja a seguir.

 

Rotina de cuidados para fototipos que variam do 1 ao 3

As peles menos pigmentadas são também as que mais sofrem com o envelhecimento precoce e a fotosensibilidade. As fibras de colágeno e elastina são menos densas que em outros tipos de pele, favorecendo a formação das rugas e linhas finas de expressão. Isso se dá como consequência à menor produção de melanina, dessa forma, estes fototipos dificilmente terá uma pele bronzeada.

 

1. Cuidados com a exposição solar

Quanto mais pálida a pele, maiores devem ser os cuidados relacionados a exposição solar. Além de utilizar protetor solar diariamente, com alto fator de proteção (FPS 60 no mínimo), a exposição solar deverá ser evitada entre 10h e 16h, quando a emissão da radiação UVA/B está mais intensa.

Além de proteger a pele contra possíveis queimaduras que a radiação UVA/B poderá causar nestes fototipos, o protetor solar também diminui a produção de radicais livres causados pelo estresse cutâneo sofrido pelo excesso de exposição solar, estes radicais livres contribuem para o envelhecimento precoce. Lembrando que a radiação solar pode levar ao Câncer de Pele!

Para minimizar os danos causados pela exposição solar, indicamos um pós-sol manipulado com CELLIGENT®.

 

2. Mantenha a hidratação em dia

A hidratação deve ser levada à sério. Tanto no verão quanto nas estações mais frias, as mudanças climáticas contribuem para o ressecamento cutâneo. Por isso é importante hidratar a pele pelo menos 1x ao dia, e no mínimo 2x ao dia em regiões mais ressecadas como joelhos, cotovelos, calcanhares e mãos.

Para uma hidratação profunda que se estende por mais de 48h em uma única aplicação, indicamos MYRAMAZE®. Este princípio ativo restaura a barreira de proteção da pele, mantendo a pele hidratada por mais tempo, sem interferir no aumento da oleosidade.

É importante salientar que uma pele oleosa não necessariamente é uma pele hidratada. A hidratação está relacionada a quantidade de ÁGUA presente na pele, e não à quantidade de ÓLEO (sebo) que ela produz. Mesmo uma pele oleosa deve ser hidratada. Para isso, ao manipular o seu cosmético, opte por formulações em Gel ou Gelcreme, que não alteram a oleosidade da pele.

 

3. Cuidado com o envelhecimento cutâneo

Os fototipos mais baixos são os que mais sofrem com o envelhecimento cutâneo. Devido à baixa proteção que a pouca quantidade de melanina presente em fototipos 1 – 3, geralmente estes fototipos possuem as fibras de colágeno e elastina menos densas em comparação às peles com fototipos mais altos. Portanto, linhas de expressão, rugas e a flacidez podem se tornar um problema recorrente caso a pele não seja bem cuidada.

Após os 30 anos, é necessário investir num bom princípio ativo anti-aging para evitar os primeiros sinais do envelhecimento. Recomendamos uma fórmula manipulada com REALLAGEN™. Além de ser extremamente eficaz para evitar o envelhecimento cutâneo, este princípio ativo possui eficácia comprovada no tratamento das rugas e linhas de expressão, diminuindo seu volume em até 60%, em apenas 10 semanas de aplicação.

 

4. Cuidados com a depilação

Apesar de ser menos propensa aos pelos encravados e ao aparecimento da foliculite, as peles mais claras, quando irritadas, ficam com um aspecto avermelhado intenso, e possíveis obstruções se tornam mais aparentes.

Recomendamos uma fórmula manipulada com DEFENSIL®-PLUS. Este princípio ativo poderá ser utilizado tanto no pré quanto no pós-depilatório, com o objetivo de acalmar a pele irritada, prevenir a foliculite e os pelos encravados.

 

Rotina de cuidados da pele para fototipos que variam do 4 ao 6

Apesar das peles com fototipos mais altos proporcionarem uma alta proteção cutânea, principalmente protegendo as fibras de colágeno e elastina que por sua vez são mais densas, o as torna menos suscetíveis envelhecimento cutâneo aparente, elas geralmente são mais oleosas, possuem o pH mais ácido e por conta da alta produção de melanina, são também propensas às manchas cutâneas.

 

1. A limpeza é fundamental

Como dito acima, os fototipos mais altos sofrem mais com alta produção sebácea. Portanto, é indispensável manter a pele sempre bem limpa, porém, cuidado com o efeito rebote!! Lavar o rosto pela manhã e à noite, com um sabonete facial específico já é suficiente. Evite lavar o rosto diversas vezes ao dia ou ainda ficar limpando o excesso de oleosidade aparente com lenços de papel ou tecido, pois, o excesso de limpeza e a fricção poderão causar o temido efeito rebote.

 

2. Controle da oleosidade.

Normalmente, quanto mais alto o fototipo, maior será a produção sebácea. Esse é um mecanismo de proteção natural da pele, para protegê-la das temperaturas mais elevadas. O problema é que peles mais oleosas estão, consequentemente mais propensas à manifestação da acne e comedões. Tanto as lesões de acne quanto comedões, quando não são devidamente tratados, podem gerar manchas pós inflamatórias na região acometida.

Por isso, é indispensável a utilização diária de um produto para controle de oleosidade, com veículos não oleosos como gelcremes ou géis, associados à princípios ativos para o controle efetivo da oleosidade cutânea. Indicamos uma formulação manipulada com SEBOCLEAR™-DB. Este princípio ativo de origem Suíça irá auxiliar no controle da oleosidade e na remoção das impurezas, reduzindo assim, a formação da acne os comedões.

 

3. O Protetor solar DEVE ser utilizado diariamente

Um erro muito comum é pensar que os fototipos mais altos não precisam de protetor solar. Lembre-se que como dissemos anteriormente que esses indivíduos são, geralmente, mais suscetíveis ao aparecimento de manchas de pele? Então, se não quiser conviver com elas invista em um bom protetor solar com FPS de proteção de no mínimo 20 e com veículo de toque seco e não oleoso.

É importante citar que mesmo os fototipos mais altos também poderão ter que lidar com um possível Câncer de pele.

 

4. Não dispense o anti-aging

Apesar dos sinais do envelhecimento serem menos aparentes e demorarem mais para se tornarem visíveis, isso não quer dizer que devemos dispensar os cuidados anti-aging. Rugas e linhas de expressão são mais difíceis de tratar depois de se instalarem. Portanto, a melhor medida ainda é a prevenção.

Indicamos uma formulação manipulada com SESAFLASH associada ao SEPICONTROL A5, esta formulação além de prevenir o aparecimento das rugas e linhas de expressão, ainda atuará controlando a oleosidade ao mesmo tempo que impede o envelhecimento cutâneo.

 

5. A depilação deve ter um cuidado especial

Peles negras geralmente sofrem mais com os pelos encravados e com a foliculite. Isso ocorre por conta da estrutura dos pelos, que geralmente são mais encaracolados, e crescem em uma angulação que dificulta o rompimento cutâneo, causando assim o que conhecemos como pelos “encravados”.

A foliculite e os pelos encravados, assim como as espinhas, podem levar às manchas na região afetada, pois também geram uma inflamação local. Portanto, se quiser manter a depilação em dia, um cuidado extra deve ser tomado. Recomendamos DEFENSIL®-PLUS no pré e pós-depilatório.

 

Rotina de cuidados da pele asiática

Assim como acontece com as peles negras, a pele de indivíduos asiáticos e seus descendentes, estão menos propensas a exibirem os sinais do envelhecimento, mas também são mais propensas ao aparecimento das manchas cutâneas. Outra característica comum à pele asiática, é o excesso de oleosidade, principalmente na região T da face, sobretudo em peles asiáticas que possuem os poros mais dilatados, comum em indivíduos do Sudeste asiático.

 

1. Evitando as manchas

Talvez um dos maiores incômodos para pacientes asiáticos são as manchas. A pele asiática produz melanina com muita facilidade, sendo classificada entre os fototipos IV e VI, por isso, o isso diário do filtro solar com alto fator de proteção é indispensável para evitar as manchas derivadas da exposição solar.

Se sua pele é mais oleosa e propensa à acne, os cuidados devem ser redobrados. Normalmente a pele asiática apresenta oleosidade em excesso na região da testa, nariz e queixo. Portanto, uma rotina de limpeza diária deve ser adotada de manhã e à noite, seguida pela aplicação de um cosmético manipulado com ação anticomedogênica. Recomendamos uma fórmula manipulada com SEPICONTROL™ A5.

Recomendamos também uma fórmula manipulada com CELLACTIVE®-WHITE. Este princípio ativo é capaz de uniformizar a tonalidade da pele e suavizar as manchas já existentes. Este ativo possui estudos que comprovam a sua eficácia em peles asiáticas!

 

2. Cuidados especiais para quem tem poros dilatados

Algumas pessoas de descendência oriental possuem a pele com os poros mais dilatados. Apesar desse tipo de pele ter menos problemas com as rugas e linhas de expressão, os poros dilatados contribuem para o acúmulo de sujidades e da oleosidade na região.

Por isso, recomendamos uma formulação manipulada com SEPITONIC M3 e SEPICONTROL™ A5. Esta combinação de ativos reconstitui a barreira cutânea, atua como um potente antipoluição diminuindo o estresse oxidativo além de combater a oleosidade, eliminando a acne e os comedões.

 

3. Cuidados anti-aging

Como dito, as peles asiáticas assim como as negras, também são menos impactadas pelo envelhecimento.

Na tentativa de “parar o relógio”, recomendamos uma fórmula manipulada com LIFTONIN XPERT, principalmente na área dos olhos que deve ter um cuidado especial, já que está mais propensa aos sinais do tempo.

Manipulação: Bases Manipuladas X Bases Prontas (semielaboradas)

Manipulação: Bases Manipuladas X Bases Prontas (semielaboradas)

Bases, Veículos, Excipientes…talvez você já tenha se perguntado qual é a melhor opção para a sua farmácia: desenvolver suas próprias bases cosméticas e dermatológicas, ou comprar uma base pronta de um distribuidor de insumos?

De fato, a manipulação, principalmente a manipulação de produtos cosméticos avançou muito nos últimos anos, novas tecnologias, opções de polímeros, emulsionantes, modificadores de sensorial e até mesmo os veículos dermatológicos e cosméticos semielaborados vieram para facilitar a vida do manipulador farmacêutico. Afinal, não é simples lidar com a rotina de uma farmácia de manipulação e todas as exigências que ela demanda, muitas vezes dependendo do volume de fórmulas a serem manipuladas v.s. quantidade de funcionários disponíveis para atender esta demanda, a farmácia poderá se transformar em um pequeno caos, e em alguns dias, um manipulador experiente poderá manipular até 50 fórmulas ao dia, desta forma, a otimização de processos na manipulação é muito bem-vinda.

Neste post, abordaremos a fundo o que é mais vantajoso para uma farmácia de manipulação. Se desenvolver e produzir suas próprias bases cosméticas ou utilizar bases semielaboradas.

 

Bases manipuladas

Eis aqui toda a beleza da manipulação cosmética. Trabalhar desde o desenvolvimento de um novo conceito, incluindo seus princípios ativos cuidadosamente selecionados até a concepção do veículo mais adequado, chegando a manipulação de um produto cosmético 100% personalizado, do jeito que você imaginou e que só a sua farmácia produz.

Desenvolver e manipular a sua própria base/veículo possibilita um leque imenso de opções. São inúmeros os parâmetros que podem ser trabalhados ao desenvolver uma base do zero. Além do tipo de base (creme, gelcreme, gel, etc), abrangendo parâmetros como a emoliência, espalhabilidade, viscosidade, penetração e evanescência, até a escolha dos melhores conservantes, fragrâncias, coloração, enfim, todo o processo que o desenvolvimento de uma fórmula personalizada possibilita ao farmacêutico desenvolvedor.

É possível ainda, desenvolver uma base funcional, a qual apresentará alguns ativos já incorporados em sua composição, e que dará um toque de sofisticação à sua base.

Indo do desenvolvimento à manipulação, atualmente existem emulsionantes e polímeros de alta tecnologia que possibilitam a manipulação de bases de maneira mais rápida e prática, o que facilita muito a vida do manipulador. A VPK Farma distribui uma gama de polímeros conceituados da francesa SEPPIC, como Simulgel™ INS 100, Sepigel™ 305, Sepiplus™ 400 e Sepimax™ ZEN, para agilizar o processo e dar um toque de sofisticação na manipulação dos mais diversos tipos de bases dermatológicas e cosméticas.

Porém, infelizmente, nem todas as farmácias conseguem disponibilizar um farmacêutico/manipulador para desenvolver e manipular veículos cosméticos e dermatológicos personalizados. Isso exige tempo e experiência, e os custos de um farmacêutico dedicado para esta tarefa pode não ser vantajoso para a farmácia.

Outro fator que deve ser levado em consideração em farmácias que manipulam suas próprias bases, é a padronização. Nem todo manipulador consegue manipular com precisão uma base idêntica à manipulada anteriormente, e quando há a troca ou substituição deste colaborador, este tema se torna ainda mais sensível, mesmo seguindo procedimentos operacionais detalhados, em alguns casos essa diferença poderá ser “sentida na pele” do consumidor. Mesmo um excelente e experiente manipulador pode cometer pequenos desvios ou adequações no processo que é primordialmente manual, principalmente considerando a rotina de uma farmácia de manipulação que necessita de um ritmo acelerado de produção.

Lembre-se, para manipular uma base, são necessários múltiplos ingredientes, bem como seus respectivos controles de qualidade, estoque e validade, o que pode interferir diretamente na qualidade e na reprodutibilidade de uma base manipulada.

Além disso não podemos esquecer das exigências estabelecidas na RDC 67, de 8 de Outubro de 2007, que preconizam que o teste de “pureza de microbiológica” deverá ser realizado nas bases galênicas produzidas na farmácia, por meio de monitoramento, ou seja, a farmácia deverá submeter mensalmente, em esquema de rodízio uma de suas bases, considerando neste rodízio, o tipo da base e também o seu manipulador. Estes testes geralmente demandam tempo e geram custos elevados que devem ser considerados pela farmácia que optar pela manipulação de seus próprios veículos dermatológicos/cosméticos.

 

Bases prontas (semielaboradas)

Quem opta por adquirir as bases prontas de um distribuidor de insumos farmacêuticos, opta também por otimizar os processos em sua farmácia, não enfrentando problemas com a padronização na manipulação das bases por exemplo, uma vez que estas já estão prontas para receberem a incorporação dos mais diversos princípios ativos, cosméticos e/ou dermatológicos, sendo 100% padronizadas, independente do lote de compra ou recompra.

A farmácia também não precisará depender de um profissional para desenvolver e manipular suas bases, o que torna o processo de manipulação mais rápido e prático. As bases semielaboradas, são desenvolvidas para receber a incorporação imediata de princípios ativos, facilitando o processo de manipulação para farmácias que recebem um alto volume de fórmulas diariamente, ou que preferem trabalhar com agilidade e segurança e não possuem recursos para disponibilizar um profissional para desenvolver e manipular suas próprias bases.

Você poderá encontrar inúmeras bases prontas disponíveis no mercado, com as mais variadas características, de acordo com seu processo de fabricação, e não é difícil encontrar um distribuidor que possa fornecê-las para a sua farmácia.

Um dos fatores que impactam diretamente na decisão de compra de bases prontas é o volume mínimo de venda destas bases, sendo geralmente oferecidas em tamanhos de fracionamento a partir de 5Kg, o que torna mais difícil a aquisição de uma base que possui um giro menor.

Algo para se ficar atento, é que algumas linhas de bases disponíveis no mercado, possuem conservantes que podem ser considerados controversos, como Parabenos, além de adjuvantes como Propilenoglicol e derivados de Soja.

 

VPK Bases

Você sabia que a VPK Farma possui uma linha completa de bases dermatológicas prontas para a sua farmácia?

Livre de Parabenos, Soja e Propilenoglicol, as VPK Bases contam com 7 bases dermatológicas diferentes em sua linha: Creme Não-Iônico, Loção Não-Iônica, Creme Aniônico, Loção Aniônica, Gelcreme, Cold Cream Cosmético e Xampu Transparente.

As VPK Bases passam por um rigoroso controle de qualidade microbiológico, e companha laudo de análise físico-quimico e microbiológico, atendendo a legislação vigente se mantendo estáveis durante todo o período de validade, sem perda de eficácia ou viscosidade.

Outro diferencial importante, é que as VPK Bases são envasadas e comercializadas em embalagens de 1kg, tornando mais fácil sua aquisição e armazenamento.

Consulte o seu vendedor e solicite o material técnico.

 

A Vitamina C pode clarear manchas de pele?

A Vitamina C pode clarear manchas de pele?

Você provavelmente já ouviu falar que a Vitamina C (Ácido L-ascórbico) pode ser utilizada também para fins cosméticos. Basta uma olhada rápida nas prateleiras de perfumarias ou farmácias, que você certamente encontrará produtos à base de Vitamina C a sua disposição.

E para as farmácias de manipulação não é diferente. Você facilmente poderá pedir para manipular uma fórmula cosmética contendo a Vitamina C, na farmácia de manipulação mais próxima de você (Mas antes, consulte sempre o seu dermatologista).

Produtos à base de Vitamina C estão em alta e são considerados os produtos da “moda”, mas, você conhece bem os benefícios que a aplicação diária da Vitamina C podem proporcionar à sua pele? É realmente verdade que ela possui função clareadora e pode até mesmo auxiliar no tratamento de manchas cutâneas como o Melasma?

 

Vitamina C contra manchas de pele

Sim! a Vitamina C pode clarear manchas de pele, principalmente as manchas causadas pelo excesso de exposição solar, manchas de acne ou até mesmo o melasma. Isso se deve a sua ação clareadora, capaz de inibir diretamente a produção alterada de melanina.

Uma das principais vantagens da utilização da Vitamina C em relação a outros ativos com ação clareadora e despigmentante, é que a Vitamina C não tem efeitos colaterais e sua aplicação é extremamente segura e eficaz

 

Quais são os benefícios da Vitamina C?

Além de sua ação clareadora, a Vitamina C possui outros benefícios como:

• Ação antiinflamatória: Inibe a ação das metaloproteinases além de prevenir a hiperpigmentação pós inflamatória;
• Fotoproteção: Neutraliza os danos deletérios da radiação UV através de sua potente ação antioxidante;
• Despigmentante: Ação clareadora, aumenta a luminosidade e uniformiza a tonalidade da pele;
• Antiaging: Aumento da síntese de Colágeno endógeno tipos I e III;
• Regeneração cutânea: Participa efetivamente da biossíntese de ceramidas e lipídios no estrato córneo.

 

É verdade que a Vitamina C pode causar acne?

Mito! A Vitamina C por si só não é comedogênica, portanto não causará acne. Porém, deve-se tomar cuidado com o veículo onde a Vitamina C está inserida para a aplicação do produto. Este veículo deverá ser uma base não oleosa, adequada para pele com propensão ao aparecimento de acne.

 

A Vitamina C pode sofrer oxidação?

Verdade! Caso não manipulada ou armazenada da maneira correta, a vitamina C poderá sofrer oxidação. A Vitamina C na forma de (Ácido L-ascórbico) a sua forma mais pura e eficaz precisa ser devidamente estabilizada para sua utilização em cosméticos.

Sempre manipule seu produto em uma farmácia com manipulação de confiança e armazene-o em um lugar arejado e longe da luz e da umidade.

Não se esqueça de deixar a embalagem sempre muito bem fechada após o uso.

 

ESTABILIZE-C®: Vitamina C (Ácido L-ascórbico), 100% Estável e Biodisponível, Hipoalergênica e Dermatologicamente

ESTABILIZE-C® é a Vitamina C para aplicação tópica, exclusiva da Vepakum Farma. ESTABILIZE-C® é 100% estável não sofrendo oxidação.

ESTABILIZE-C® é composto pela forma mais pura de Vitamina C (ácido L-ascórbico) em sua concentração eficaz de 20% e com o pH ideal de 3,5, estabilizada em um blend de silicones. ESTABILIZE-C® é a única forma estabilizada de Vitamina C biodisponível, exercendo todos os benefícios associados à sua utilização tópica.

ESTABILIZE-C® deve ser aplicado junto a uma Formulação ATIVADORA, à esta formulação poderá ser acrescido de outros ativos para potencializar os resultados.

ESTABILIZE-C® contém estudos que comprovam a sua eficácia! Se você for profissional da área, para acessá-los, basta se cadastrar em nossa área restrita.

 

ESTABILIZE-C®: Como utilizar?

Para usufruir dos benefícios de ESTABILIZE-C®, basta utilizá-lo em conjunto a Formulação ATIVADORA. Esta formulação Ativadora nada mais é do que uma base contendo mais 60% de água, à qual poderá ser incorporada ou não outros princípios ativos, esta formulação ATIVADORA irá auxiliar a solubilização do ESTABILIZE-C® proporcionando uma ótima penetração cutânea e promovendo sensorial Velvet Touch.

Aplique o ESTABILIZE-C® junto com a Formulação ATIVADORA como no passo a passo abaixo:

Passo 1: Aplicar a Formula Ativadora na palma da mão.
Passo 2: Aplicar o ESTABILIZE-C® sobre a Formula Ativadora (mesma proporção).
Passo 3: Misture ambos até homogenizar.
Passo 4: Aplique na face na região a ser tratada.
Passo 5: Pronto! Agora é só deixar agir na pele.

ESTABILIZE-C® pode ser envasado nas embalagens PotePress® da Vepakum Embalagens.

ESTABILIZE-C® pode ser encontrado em farmácias de manipulação por todo o Brasil.

 

 

6 Tendências do mercado cosmético e da beleza para 2020

6 Tendências do mercado cosmético e da beleza para 2020

2020 está só começando, e neste post vamos falar um pouco das tendências que prometem abalar o mercado cosmético este ano.

A beleza está mais inclusiva do que nunca, atravessando gerações e etnias. A sustentabilidade também não fica de fora, deixando visível a preocupação com o planeta, o segmento vem investindo cada vez mais produtos naturais e/ou sustentáveis.

 

1. Cosméticos não tem idade: a beleza após os 40

A primeira tendência que promete para o mercado em 2020 é a preocupação com os babyboomers e a geração X.

Em uma pesquisa realizada pela marca L’Oréal Paris (uma das marcas que até então mais conversavam com este público), revelou que as mulheres de 45 anos ou mais se sentem negligenciadas. As marcas pouco conversam com elas, e seus produtos ficam restritos apenas a produtos “anti-aging”. As mulheres que estão na menopausa também representam uma categoria que foi mal atendida até então.

Algumas marcas já estão observando com outros olhos essa categoria do mercado e prometem trazer soluções específicas para esse público.

 

2. Beleza inclusiva

Assim como a preocupação com as outras gerações, outra tendência para 2020 é a inclusão das mais diversas etnias no mercado cosmético e da beleza.

Por muitos anos, a desigualdade de produtos encontrados nas prateleiras para consumidores de origem caucasiana em relação a pele negra e asiática era visível. Hoje o mercado está evoluindo, e para este ano, as marcas prometem inserir ainda mais produtos voltados para todas as etnias, trazendo uma beleza mais inclusiva em 2020.

Outra novidade, é o crescimento de empresas e produtos sem foco de gênero ou com gênero neutro, que podem ser utilizados tanto pelo público feminino quanto para o público masculino.

 

3. E falando neles… O BOOM do mercado cosmético masculino

O público masculino está ávido por produtos específicos para eles. Uma pesquisa feita pela Allied Market Research prevê um crescimento anual de 5,5% para o mercado global de cuidados pessoais masculinos, e se continuar nesse crescente, poderá atingir até R$166 bilhões em 2022.

E isso tudo vai além de produtos voltados apenas para cuidados com a pele, barba e cabelos, alguns especialistas afirmam que este ano, a maquiagem para homens vai vir com tudo, quebrando tabus e estabelecendo um novo mercado de consumo.

 

4. Antipoluição e proteção Wi-Fi

Tendências já anunciadas em 2019 que prometem crescer ainda mais em 2020.

A nossa pele também paga o preço da industrialização e da globalização. Números mais recentes mostram que 91% da população mundial vive em locais onde a qualidade do ar está abaixo do recomendado pela organização mundial da saúde. Portanto, a necessidade por produtos antipoluição vem se tornando tão essencial quanto por um bom protetor solar, e o mercado já está percebendo isso.

Assim como a poluição, a radiação Wi-Fi e os danos que ela gera à pele, também é um tema que vem sendo pauta de estudos ultimamente. O vilão no caso, seria o Eletrosmog, que se resume na sujeira emita por dispositivos eletrônicos e redes sem fio como a rede Wi-Fi, 4G, 5G, dentre outras, que danificam o DNA das células através da ação dos radicais livres.

Alguns ativos já são capazes de combater os danos gerados pela exposição à radiação Wi-Fi e a luz azul. Dentre eles, indicamos RADICARE®-GOLD, exclusivo aqui da Vepakum Farma.

 

5. Microbiota da pele

Um dos Trending Topics em 2019 foi a Microbiota da pele. Assim como em nosso intestino, existem trilhões de microorganismos que habitam a superfície cutânea, cujo equilíbrio é primordial para manter uma pele saudável, hidratada e livre de desordens cutâneas.

Cotados como uma grande tendência em 2020 para o mercado internacional, os produtos que promovem o equilíbrio para a microbiota da pele vêm tomando um grande espaço internacional e, estima-se que em breve, serão tão populares quanto produtos anti-aging e para acne.

Para um perfeito equilíbrio da microbiota da pele indicamos EQUIBIOME™.

 

6. Bem-estar e saúde sexual

Parece que a indústria cosmética está realmente determinada a quebrar tabus. Soluções que promovem a beleza e a saúde do órgão genital feminino foram muito comentadas na The Indie Beauty Expo London 2019, através de várias marcas emergentes voltadas para o segmento.

Apesar de ainda ser um mercado cru e pouco explorado, os chamados “produtos de beleza vaginal” estão ganhando destaque mundo afora. Há uma previsão de crescimento de $39 Bilhões até 2024 para o setor.

Fatores de Crescimento: inovação no mercado cosmético e dermatológico

Fatores de Crescimento: inovação no mercado cosmético e dermatológico

Os Fatores de Crescimento são proteínas (citocinas), produzidos naturalmente pelo organismo humano, estas são responsáveis principalmente pela comunicação celular além de participarem ativamente da migração e proliferação celular.

Graças as suas mais diversas indicações e a possibilidade de se combinar diferentes tipos de fatores de crescimento, com ação sinérgica em uma mesma formulação, eles se tornaram uma solução revolucionária, tecnológica e extremamente eficaz para diversas formulações cosméticas e dermatológicas.

Desde tratamentos anti-aging para a diminuição de rugas e linhas de expressão, formulações reepitelizantes para a utilização em pós procedimentos cirúrgicos ou de peelings e lasers, formulações para o aumento do crescimento e da densidade capilar, à formulações para cicatrização de feridas como úlceras de decúbito ou varicosas, são apenas algumas das finalidades nas quais os fatores de crescimento podem ser aplicados.

Originalmente, os fatores de crescimento são produzidos a partir da técnica de convencional de proteínas recombinantes. Um sequenciamento específico de aminoácidos é inoculado na bactéria E. coli (Escherichia coli), que através de um processo de fermentação, isolamento e purificação produz os Fatores de Crescimento. Porém, a superexpressão de proteínas eucarióticas recombinantes no citoplasma de E. coli frequentemente demanda a formação de pontes dissulfeto e modificações pós-traducionais, para alcançar uma conformação igual à nativa e biologicamente ativa, muitas vezes levando à deposição de proteínas na forma inativa de agregados insolúveis, conhecidos como corpos de inclusão. Além disso, o uso de promotores fortes e altas concentrações de indutores permitem uma superprodução de proteína, que algumas vezes pode exceder 50% do total das proteínas bacterianas. Nestas condições, o dobramento correto da proteína é prejudicado.

Sendo assim processos adicionais são necessários para tornar esta proteína inativa em proteína biologicamente ativa, processos como o correto dobramento da proteína em sua forma ativa podem ser obtidos a partir dos corpos de inclusão por completa desnaturação, seguida de renaturação in vitro. Porém Por consumir muito tempo e frequentemente produzir baixas quantidades da proteína ativa, este processo todo não é tão simples de ser realizado e não garante que o material obtido esteja em sua forma bioativa.

Além desse método convencional de se produzir fatores de crescimento, existe hoje um método ainda mais eficaz…

 

Vexpress® Technology: a última geração de produção em Fatores de Crescimento

Diferente da tecnologia empregada nos fatores de crescimento tradicionais, onde a proteína é sintetizada a partir da E.Coli diretamente em sua forma bioativa, garantindo maior eficiência com aproximadamente 95% de bioatividade comprovada, destacando-se dos fatores tradicionais, onde não há garantias de bioatividade.

Além disso, são nanolipossomados à baixas temperaturas, o que mantém a sua atividade biológica, mesmo durante o processo de lipossomização. Seus nanolipossomas padronizados a +/- 100 nanômetros, assegurando maior eficiência na penetração cutânea.

 

BIO•FATORES: Fatores de Crescimento com a Vexpress® Technology

A Vepakum Farma em parceria com a sul-coreana PNP Biopharm trouxe com exclusividade para o Brasil os BIO•FATORES, os fatores de crescimento com a exclusiva Vexpress® Technology.

Confira os fatores de crescimento disponíveis em nossa linha:

– BIO•aFGF (Fator de Crescimento Fibroblástico Ácido): Ação regeneradora eficiente em feridas decorrentes de fragilidade vascular, por promover a formação de novos vasos sanguíneos e a estimulação de células epiteliais. Estimula o crescimento e a prevenção da descoloração capilar.
– BIO•IGF (Fator de Crescimento Insulínico): Ação cicatrizante através do estímulo da papila dérmica. Estimula a bainha externa da raiz capilar, evitando a entrada do folículo em fase telógena, promove o crescimento saudável dos fios.
– BIO•VEGF (Fator de Crescimento Vascular): Ação angiogênica, aumenta o suprimento de oxigênio e nutrição vascular. Promove o crescimento capilar por aumentar o tamanho dos folículos revertendo a atrofia folicular induzida por DHT.
– BIO•TGFβ3 (Fator de Crescimento Transformador β3): Ação regeneradora e protetora da pele por atuar na síntese da matriz extracelular.

 

BIO•FATORES termoestáveis

Uma novidade no mercado mundial, são os fatores de crescimento termoestáveis. Até então, pelo método de produção tradicional, não era possível produzir fatores de crescimento que permanecessem estáveis mesmo à altas temperaturas.

Graças a tecnologia sul-coreana Vexpress® Technology, hoje é possível produzir fatores de crescimento resistentes a temperaturas de até 80°C, o que abre portas para indústrias produzirem produtos cosméticos e dermatológicos em larga escala economizando tempo e diminuindo os custos da produção.

Essa tecnologia rendeu a PNP Biopharm alguns prêmios em 2019 com os fatores:

– BIO•EGF (Fator de Crescimento Epidermal): Ação reepitelizante e cicatrizante por estimular a diferenciação de queratinócitos. Também indicada para tratamento rejuvenescedor e antirrugas.
– BIO•bFGF (Fator de Crescimento Fibroblástico Básico): Ação reepitelizante e cicatrizante por estimular a síntese de matriz extracelular através da sinalização de fibroblastos. Aumento da síntese de colágeno e elastina sendo um excelente rejuvenescedor.

*A Vepakum Farma distribui os BIO•FATORES com exclusividade em todo o território nacional para indústrias cosméticas e farmácias com manipulação.

Você sabe o que é microbioma e sua importância para a pele?

Você sabe o que é MICROBIOMA e sua importância para a pele?

A pele é considerada a primeira barreira imunológica do organismo humano. Apesar de ainda existir uma crença muito forte de que o estrato córneo (a camada mais externa da pele) seja composto apenas por células mortas, diversos estudos já comprovaram que, na verdade, essa região é biologicamente muito ativa, e de extrema importância não só para a saúde da pele em si, mas para a saúde do organismo como um todo.

Mais do que uma barreira física contra os possíveis patógenos, o estrato córneo é uma barreira biológica, uma vez que possui uma extensa gama de microrganismos que o habitam – o chamado microbioma da pele.

Esse microbioma é composto por diversos microrganismos, como bactérias, fungos, leveduras e até vírus, os quais habitam simbioticamente a pele e já foram demonstrados serem de extrema importância, atuando tanto como ‘defensores’ da pele, no sentido de impedir que outros microrganismos possivelmente patogênicos a colonizem, quanto como reguladores ativos do sistema imunológico humano.

A palavra microbioma significa o conjunto de microrganismos vivos que habitam nosso corpo e interagem com o mesmo, tendo efeitos positivos ou negativos conforme sua composição e equilíbrio. Temos a companhia constante de trilhões desses agentes, convivendo pacificamente em nossos órgãos como, intestino, mucosas e a pele.

 

Qual a função do microbioma da pele?

O microbioma da pele é capaz de modular a integridade da barreira da pele, evitando quadros de desordens cutâneas comuns, como o eczema, que têm se mostrado cada vez mais frequentes em decorrência da urbanização e da industrialização. Esse aumento nos quadros de desordens cutâneas são indícios claros de que o ambiente é capaz de influenciar no microbioma da pele, o que demonstra uma necessidade latente por produtos cosméticos que auxiliem a restaurar a flora bacteriana da pele, mesmo em ecossistemas desfavoráveis a esses microrganismos.

Entre as muitas funções do microbioma da pele, podemos citar a inibição de microrganismos patogênicos (tanto pela competição por território e alimento, quanto pela produção de enzimas tóxicas a esses patógenos), indução das células T reguladoras locais (evitando respostas inflamatórias exageradas ou indesejadas), manutenção da integridade da pele e da homeostase dos queratinócitos e inibição local e sistêmica de inflamações.

Assim, como em outros órgãos, o sistema imune inato da pele é uma unidade composta pela integração de elementos humanos e microbianos, e o estabelecimento da microbiota da pele é um fator chave no controle homeostático inicial da imunidade da pele.

 

Quais os fatores que podem afetar o microbioma da pele?

Muitos fatores podem afetar a composição do microbioma da pele. Foi demonstrado que o tipo de ambiente no qual o indivíduo está inserido pode alterar positiva ou negativamente o microbioma da pele, sendo que quanto maior a biodiversidade do local, mais saudável e diversa é a microbiota do indivíduo. Contudo, o fator ambiental não é o único que regula esses microrganismos. Crianças que nascidas por parto natural tendem a ter a microbiota mais diversa do que crianças que nasceram por cesarianas; pessoas que possuem animais de estimação também têm a microbiota mais diversa do que pessoas que não os possuem.

Hábitos de higiene também podem regular o microbioma da pele dos indivíduos. A lavagem da pele com surfactantes e agentes de limpeza pode causar a remoção dos microrganismos, enquanto que alguns cosméticos – os chamados pré e probióticos – podem ajudar a restabelecer esse microbioma cutâneo.

A própria topografia da pele pode modular o tipo de colonização do microbioma da pele. Alguns estudos demonstraram que a diferença entre locais hidratados e ressecados na pele de um mesmo indivíduo geram habitats tão diferentes quanto florestas tropicais e desertos. Além disso, fatores como exposição solar, ingestão de água, umidade relativa do ar, temperatura do ambiente, etc., podem regular essa colonização.

 

Qual a relação do microbioma com a dermatite atópica e psoríase?

No caso da dermatite atópica e da psoríase, há um desequilíbrio de bactérias boas, que facilita o surgimento de várias inflamações e infecções pelo organismo. Portanto, ter o microbioma equilibrado ajuda a prevenir a instalação de microrganismos patogênicos (que causam doenças) e mantém características importantes, como o pH, para preservar a integridade da barreira cutânea. Além disso, essas alterações no microbioma podem causar outras doenças de pele, como a acne e a dermatite seborreica.

 

Como manter o microbioma em equilíbrio?

Uma das maneiras de prevenir e reduzir os sintomas da dermatite atópica e da psoríase, é mantendo esse conjunto de bactérias em equilíbrio. É fundamental fortalecer a barreira cutânea com o uso de dermocosméticos hidratantes, que vão garantir alívio imediato à pele muito seca e sensível, prolongando a remissão das crises de ressecamento. Por isso, invista em ativos potentes, como a água termal, que oferece ação calmante; a manteiga de karité, que oferece uma nutrição intensa; e EQUIBIOME™, que ajuda a prevenir disbiose da pele melhorando a função de barreira para um perfeito equilíbrio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como cuidar da pele seca no verão

7 dicas para cuidar da pele seca durante os meses mais quentes

Quando você pensa em pele seca, geralmente associa às temperaturas baixas do inverno, que notoriamente causam um grande impacto na nossa pele. No entanto, é importante ressaltar que o verão também pode causar estragos na pele seca, graças a exposição excessiva ao sol, por exemplo, ou ao cloro das piscinas. Por isso, deixaremos aqui sete dicas para ajudar a cuidar da pele seca durante os meses mais quentes.

Dica 1: Hidrate sua pele
Se sua pele é seca, você provavelmente tem um arsenal de hidratantes para ajudar a manter sua pele nutrida e saudável. Use-os! Manter a rotina de hidratação durante os meses mais quentes é fundamental. Se a pele estiver mais ressecada do que o normal, ou se apresentar descamação, faça uso de produtos reparadores de barreira, que aceleram sua recuperação. O resultado será uma pele com aparência mais fresca, radiante e cheia de umidade.

Dica 2: Evite passar muito tempo no ar condicionado
Os aparelhos de ar condicionado podem retirar a umidade do ar, o que complica a situação da sua pele. Se você não pode evitá-los, como no escritório, por exemplo, certifique-se de manter sua pele hidratada ao longo do dia para ajudar a combater as consequências dessa exposição. Para isso, leve um hidratante com você na bolsa e reaplique ao longo do dia.

Dica 3: Esfolie sua pele semanalmente
Uma vez por semana, lembre-se de eliminar as células mortas com um esfoliante suave para ajudar a melhorar a aparência da pele e dar lugar a uma aparência renovada. Mas tenha cuidado para não esfoliar demais. O excesso de esfoliação pode ressecar sua pele ainda mais. Siga sempre as instruções do produto ou do seu dermatologista.

Dica 4: Use máscaras faciais hidratantes
As máscaras faciais de efeito hidratante aumentam a umidade da superfície da pele e podem ser boas aliadas durante o verão. Fórmulas com ácido hialurônico, por exemplo, são muito bem-vindas, para qualquer tipo de pele.

Dica 5: Abuse do protetor solar
Tão importante quanto cuidar da hidratação é fazer uso de um filtro solar com fator de proteção 30 ou superior. Quando as temperaturas começam a subir, é comum que as pessoas passem mais tempo ao ar livre. Por isso, o uso de protetor solar ajuda a manter a integridade da sua pele e combate os efeitos nocivos dos raios solares. E não se esqueça reaplicá-lo algumas vezes ao longo do dia (a cada duas ou três horas, dependendo da exposição ao sol).

Dica 6: Evite banhos muito quentes e demorados
O excesso de banhos pode deixar sua pele ainda mais ressecada, principalmente se eles forem muito longos e com água muito quente. Portanto, prefira banhos rápidos, com água morna e, se possível, com sabonetes hidratantes. Além disso, sempre aplique um hidratante corporal logo após o banho.

Dica 7: Beba bastante água
De nada adianta cuidar da hidratação externa, se você ingerir menos água do que o seu corpo necessita. Por isso, beba bastante água – pelo menos dois litros por dia – para que seu organismo consiga hidratar sua pele também de dentro para fora.

—-
Farmacêuticos e prescritores: Na Vepakum Farma você encontra o Myramaze, um ativo cosmético capaz de hidratar a pele seca, reforçar a barreira da pele danificada, revitalizar a pele sensível e melhorar, sensivelmente, a textura da pele. Fale com seu vendedor e saiba mais.

Publicado em:

outubro 29, 2020

Compartilhar

Endereço:

Av. Jabaquara 1771 – Saúde

São Paulo / SP

Telefone / Fax: +55 (11) 4671-9200

Telefone: 0800 940 3210

E-mail: [email protected]