Beleza Inclusiva: Rotina de cuidados para peles étnicas

Beleza Inclusiva: Rotina de cuidados para peles étnicas

A nossa pele pode ser classificada de diversas formas, seja de acordo com o seu grau de oleosidade ou hidratação ou ainda de acordo com a capacidade que a pele possui de se “queimar” ou “bronzear” quando exposta à radiação UVA/UVB. Dessa forma, uma das classificações mais comuns para a pele é classificá-la de acordo com seu fototipo, abrangendo características que vão desde a sua tonalidade como também sua consequente capacidade de proteção de fibras colágenas e elásticas, estes fatores farão com que cada fototipo necessite de cuidados específicos, pois, esta classificação abrange não apenas a aparência visual da tonalidade da pele, mas diferenças anatômicas e funcionais muito importantes, que devem ser consideradas durante o desenvolvimento de uma rotina de cuidados diários.

De acordo com Fitzpatrick (1976), os fototipos apresentam uma classificação numérica que varia de 1 à 6, de acordo com a capacidade que a pele possui de se queimar ou bronzear quando exposta a radiação UVA/B, variando em tonalidade, desde a mais pálida (1) que se queima muito facilmente e não se bronzeia evoluindo até o fototipo 6, que possui a capacidade de não se queimar e se bronzear facilmente quando exposta a radiação UVA/B intensa.

Veja abaixo a classificação:


Adaptado de: Wolff, K. et al. Dermatologia de Fitzpatrick: atlas e texto. 7. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014

 

Evidentemente, nesse post abordaremos cada pele étnica de acordo com suas características gerais ou mais comuns ao fototipo. Obviamente uma pele oriental poderá possuirá outras particularidades que irão diferenciá-la de outro indivíduo também com pele oriental, estas particularidades irão variar de acordo com fatores genéticos, hormonais, condições de estresse, ambiente à que está exposta e etc. Abordaremos aqui, as principais características de cada fototipo, de forma geral. Uma avaliação mais aprofundada deverá sempre ser feita por um dermatologista, que deve ser consultado regularmente.

Quando falamos em pele, é consenso que toda mulher e também, atualmente muitos homens, independente das características individuais da sua pele, sempre buscarão uma pele jovem, sem rugas ou linhas de expressão, bem hidratada, sem oleosidade aparente e com tonalidade uniforme (sem manchas). Mas você sabe quais são os cuidados essenciais para manter a sua pele saudável e com aparência jovial? Veja a seguir.

 

Rotina de cuidados para fototipos que variam do 1 ao 3

As peles menos pigmentadas são também as que mais sofrem com o envelhecimento precoce e a fotosensibilidade. As fibras de colágeno e elastina são menos densas que em outros tipos de pele, favorecendo a formação das rugas e linhas finas de expressão. Isso se dá como consequência à menor produção de melanina, dessa forma, estes fototipos dificilmente terá uma pele bronzeada.

 

1. Cuidados com a exposição solar

Quanto mais pálida a pele, maiores devem ser os cuidados relacionados a exposição solar. Além de utilizar protetor solar diariamente, com alto fator de proteção (FPS 60 no mínimo), a exposição solar deverá ser evitada entre 10h e 16h, quando a emissão da radiação UVA/B está mais intensa.

Além de proteger a pele contra possíveis queimaduras que a radiação UVA/B poderá causar nestes fototipos, o protetor solar também diminui a produção de radicais livres causados pelo estresse cutâneo sofrido pelo excesso de exposição solar, estes radicais livres contribuem para o envelhecimento precoce. Lembrando que a radiação solar pode levar ao Câncer de Pele!

Para minimizar os danos causados pela exposição solar, indicamos um pós-sol manipulado com CELLIGENT®.

 

2. Mantenha a hidratação em dia

A hidratação deve ser levada à sério. Tanto no verão quanto nas estações mais frias, as mudanças climáticas contribuem para o ressecamento cutâneo. Por isso é importante hidratar a pele pelo menos 1x ao dia, e no mínimo 2x ao dia em regiões mais ressecadas como joelhos, cotovelos, calcanhares e mãos.

Para uma hidratação profunda que se estende por mais de 48h em uma única aplicação, indicamos MYRAMAZE®. Este princípio ativo restaura a barreira de proteção da pele, mantendo a pele hidratada por mais tempo, sem interferir no aumento da oleosidade.

É importante salientar que uma pele oleosa não necessariamente é uma pele hidratada. A hidratação está relacionada a quantidade de ÁGUA presente na pele, e não à quantidade de ÓLEO (sebo) que ela produz. Mesmo uma pele oleosa deve ser hidratada. Para isso, ao manipular o seu cosmético, opte por formulações em Gel ou Gelcreme, que não alteram a oleosidade da pele.

 

3. Cuidado com o envelhecimento cutâneo

Os fototipos mais baixos são os que mais sofrem com o envelhecimento cutâneo. Devido à baixa proteção que a pouca quantidade de melanina presente em fototipos 1 – 3, geralmente estes fototipos possuem as fibras de colágeno e elastina menos densas em comparação às peles com fototipos mais altos. Portanto, linhas de expressão, rugas e a flacidez podem se tornar um problema recorrente caso a pele não seja bem cuidada.

Após os 30 anos, é necessário investir num bom princípio ativo anti-aging para evitar os primeiros sinais do envelhecimento. Recomendamos uma fórmula manipulada com REALLAGEN™. Além de ser extremamente eficaz para evitar o envelhecimento cutâneo, este princípio ativo possui eficácia comprovada no tratamento das rugas e linhas de expressão, diminuindo seu volume em até 60%, em apenas 10 semanas de aplicação.

 

4. Cuidados com a depilação

Apesar de ser menos propensa aos pelos encravados e ao aparecimento da foliculite, as peles mais claras, quando irritadas, ficam com um aspecto avermelhado intenso, e possíveis obstruções se tornam mais aparentes.

Recomendamos uma fórmula manipulada com DEFENSIL®-PLUS. Este princípio ativo poderá ser utilizado tanto no pré quanto no pós-depilatório, com o objetivo de acalmar a pele irritada, prevenir a foliculite e os pelos encravados.

 

Rotina de cuidados da pele para fototipos que variam do 4 ao 6

Apesar das peles com fototipos mais altos proporcionarem uma alta proteção cutânea, principalmente protegendo as fibras de colágeno e elastina que por sua vez são mais densas, o as torna menos suscetíveis envelhecimento cutâneo aparente, elas geralmente são mais oleosas, possuem o pH mais ácido e por conta da alta produção de melanina, são também propensas às manchas cutâneas.

 

1. A limpeza é fundamental

Como dito acima, os fototipos mais altos sofrem mais com alta produção sebácea. Portanto, é indispensável manter a pele sempre bem limpa, porém, cuidado com o efeito rebote!! Lavar o rosto pela manhã e à noite, com um sabonete facial específico já é suficiente. Evite lavar o rosto diversas vezes ao dia ou ainda ficar limpando o excesso de oleosidade aparente com lenços de papel ou tecido, pois, o excesso de limpeza e a fricção poderão causar o temido efeito rebote.

 

2. Controle da oleosidade.

Normalmente, quanto mais alto o fototipo, maior será a produção sebácea. Esse é um mecanismo de proteção natural da pele, para protegê-la das temperaturas mais elevadas. O problema é que peles mais oleosas estão, consequentemente mais propensas à manifestação da acne e comedões. Tanto as lesões de acne quanto comedões, quando não são devidamente tratados, podem gerar manchas pós inflamatórias na região acometida.

Por isso, é indispensável a utilização diária de um produto para controle de oleosidade, com veículos não oleosos como gelcremes ou géis, associados à princípios ativos para o controle efetivo da oleosidade cutânea. Indicamos uma formulação manipulada com SEBOCLEAR™-DB. Este princípio ativo de origem Suíça irá auxiliar no controle da oleosidade e na remoção das impurezas, reduzindo assim, a formação da acne os comedões.

 

3. O Protetor solar DEVE ser utilizado diariamente

Um erro muito comum é pensar que os fototipos mais altos não precisam de protetor solar. Lembre-se que como dissemos anteriormente que esses indivíduos são, geralmente, mais suscetíveis ao aparecimento de manchas de pele? Então, se não quiser conviver com elas invista em um bom protetor solar com FPS de proteção de no mínimo 20 e com veículo de toque seco e não oleoso.

É importante citar que mesmo os fototipos mais altos também poderão ter que lidar com um possível Câncer de pele.

 

4. Não dispense o anti-aging

Apesar dos sinais do envelhecimento serem menos aparentes e demorarem mais para se tornarem visíveis, isso não quer dizer que devemos dispensar os cuidados anti-aging. Rugas e linhas de expressão são mais difíceis de tratar depois de se instalarem. Portanto, a melhor medida ainda é a prevenção.

Indicamos uma formulação manipulada com SESAFLASH associada ao SEPICONTROL A5, esta formulação além de prevenir o aparecimento das rugas e linhas de expressão, ainda atuará controlando a oleosidade ao mesmo tempo que impede o envelhecimento cutâneo.

 

5. A depilação deve ter um cuidado especial

Peles negras geralmente sofrem mais com os pelos encravados e com a foliculite. Isso ocorre por conta da estrutura dos pelos, que geralmente são mais encaracolados, e crescem em uma angulação que dificulta o rompimento cutâneo, causando assim o que conhecemos como pelos “encravados”.

A foliculite e os pelos encravados, assim como as espinhas, podem levar às manchas na região afetada, pois também geram uma inflamação local. Portanto, se quiser manter a depilação em dia, um cuidado extra deve ser tomado. Recomendamos DEFENSIL®-PLUS no pré e pós-depilatório.

 

Rotina de cuidados da pele asiática

Assim como acontece com as peles negras, a pele de indivíduos asiáticos e seus descendentes, estão menos propensas a exibirem os sinais do envelhecimento, mas também são mais propensas ao aparecimento das manchas cutâneas. Outra característica comum à pele asiática, é o excesso de oleosidade, principalmente na região T da face, sobretudo em peles asiáticas que possuem os poros mais dilatados, comum em indivíduos do Sudeste asiático.

 

1. Evitando as manchas

Talvez um dos maiores incômodos para pacientes asiáticos são as manchas. A pele asiática produz melanina com muita facilidade, sendo classificada entre os fototipos IV e VI, por isso, o isso diário do filtro solar com alto fator de proteção é indispensável para evitar as manchas derivadas da exposição solar.

Se sua pele é mais oleosa e propensa à acne, os cuidados devem ser redobrados. Normalmente a pele asiática apresenta oleosidade em excesso na região da testa, nariz e queixo. Portanto, uma rotina de limpeza diária deve ser adotada de manhã e à noite, seguida pela aplicação de um cosmético manipulado com ação anticomedogênica. Recomendamos uma fórmula manipulada com SEPICONTROL™ A5.

Recomendamos também uma fórmula manipulada com CELLACTIVE®-WHITE. Este princípio ativo é capaz de uniformizar a tonalidade da pele e suavizar as manchas já existentes. Este ativo possui estudos que comprovam a sua eficácia em peles asiáticas!

 

2. Cuidados especiais para quem tem poros dilatados

Algumas pessoas de descendência oriental possuem a pele com os poros mais dilatados. Apesar desse tipo de pele ter menos problemas com as rugas e linhas de expressão, os poros dilatados contribuem para o acúmulo de sujidades e da oleosidade na região.

Por isso, recomendamos uma formulação manipulada com SEPITONIC M3 e SEPICONTROL™ A5. Esta combinação de ativos reconstitui a barreira cutânea, atua como um potente antipoluição diminuindo o estresse oxidativo além de combater a oleosidade, eliminando a acne e os comedões.

 

3. Cuidados anti-aging

Como dito, as peles asiáticas assim como as negras, também são menos impactadas pelo envelhecimento.

Na tentativa de “parar o relógio”, recomendamos uma fórmula manipulada com LIFTONIN XPERT, principalmente na área dos olhos que deve ter um cuidado especial, já que está mais propensa aos sinais do tempo.

Cuidados com o corpo no Carnaval

Cuidados com o corpo no Carnaval

O Carnaval é uma das datas comemorativas mais agitadas de todas. As pessoas se divertem bastante, mas alguns cuidados devem ser tomados para quem for para a badalação. Você deve manter seu corpo em um bom estado.

O ideal é que os foliões se preparem uma semana antes do carnaval. Por isso, siga alguns cuidados para aproveitar a festa sem prejudicar a saúde.

 

Alimentos mais indicados para os dias do carnaval

– Dietas mais leves: legumes, verduras e frutas. Esses alimentos são recomendados pelo fato de serem de fácil digestão, já que uma digestão mais lenta provoca um maior cansaço e dessa forma, um maior tempo de recuperação será necessário. Tempo este que pode ser bem nos dias da folia, portanto, feijoada e carnaval não combinam.
– Vitaminas de frutas, pães, cereais, frios e ovos podem ajudar a ter mais energia.
– Barrinhas de cereal e biscoitos integrais são opções práticas e de qualidade.
– Evite alimentos gordurosos, pois podem aumentar a desidratação.

 

Mantenha-se hidratado na folia

Outro elemento essencial que quem vai festejar o carnaval deve lembrar é a hidratação. As pessoas se agitam, pulam e dançam bastante, acima do normal. Além disso, vale lembrar que o carnaval é realizado durante a estação mais quente do ano, verão. Por esses fatores, pode ocorrer a desidratação do organismo. Assim, é recomendável beber bastante água, sucos naturais e água de coco.

Cuidado com o álcool! Bebidas alcoólicas em geral, embora refrescantes, são grandes vilãs da hidratação.

– Beba água, isotônicos, água de coco e sucos: muito suor e bebida alcoólica exigem uma reposição de líquidos adequada.
– Se consumir bebidas alcóolicas, faça isso com moderação e nunca de estômago vazio. E intercale doses de álcool com muitos goles de água.

 

Proteja a pele nos dias de festa

– Passe protetor solar a cada três horas do dia.
– Use bonés ou chapéus de abas largas e protetor labial.
– Teste a maquiagem antes do dia da folia, para evitar alergias.
– Evite usar maquiagens em crianças, pois elas têm a pele mais sensível.

 

Como melhorar o condicionamento físico para enfrentar a folia.

Antes da folia:

– Caminhadas ou passeios de bicicleta são boas opções de exercícios.

 

Nos dias de folias:

– Faça alongamentos antes de sair de casa;
– Se estiver cansado, pare um pouco e tome água;
– Escolhas calçados que absorvam o impacto e respeito os limites do seu corpo.

 

 

 

 

Esfolie sua pele nesse inverno

Pele seca no inverno? Aposte na esfoliação!!!

O inverno é uma das estações que mais comprometem a saúde da sua pele, particularmente nas áreas do rosto, pescoço e mãos, que ficam mais expostas. Como resultado, sua pele fica mais seca, opaca e com possíveis pontos de vermelhidão ou rachaduras, entre outras sensações desagradáveis

Para minimizar esse problema, aqui vai a nossa dica: invista na esfoliação.

E o motivo é simples: se a camada superior da sua pele – composta basicamente por  células danificadas ou mortas – não for removida suavemente de vez em quando, a absorção dos demais tratamentos tópicos aplicados (como os hidratantes) ficará comprometida, levando sua pele a parecer opaca ou envelhecida.

 

Por que isso acontece?

À medida que envelhecemos, nosso processo de regeneração celular diminui. Isso significa que o corpo é mais lento para liberar as células da pele e gerar novas. Quando as células velhas da pele começam a se acumular, sua pele perde o brilho e fica mais áspera e seca. Além disso, o acúmulo de células mortas pode resultar em excesso de óleo e poros entupidos, levando a manchas e acne.

A esfoliação adequada remove essa barreira de células mortas e abre caminho para que os produtos hidratantes penetrem mais profundamente na pele, o que os torna mais eficazes. Em suma, uma rotina regular de esfoliação deixará sua pele com aparência fresca e saudável.

 

Como escolher o esfoliante ideal?

Quanto mais natural for o esfoliante escolhido, menor será a possibilidade de sua pele ter algum tipo de reação adversa, principalmente se ela for mais sensível ou estiver fragilizada.

Certifique-se, também, de respeitar as indicações da embalagem e nunca usar um produto voltado para a esfoliação corporal, geralmente mais concentrado, em áreas mais delicadas, como rosto e pescoço.

Depois, com a seleção feita, lembre-se que o processo não deve ser feito mais do que uma ou duas vezes por semana, dependendo do seu tipo de pele. Mais uma vez, sua dermatologista deve ser consultada para indicar a frequência ideal para você.

 

Ritual completo

Resumindo, o segredo para uma pele bonita, hidratada e saudável durante o inverno é a adoção de uma rotina de cuidados que envolva limpeza, esfoliação, tonificação e hidratação. Tudo isso, claro, somado a outras medidas que devem fazer parte do nosso dia a dia o ano todo, como beber bastante água, para manter a hidratação corporal, e evitar os banhos muito longos e quentes, pois eles também contribuem com o ressecamento da pele.

 

Para farmacêuticos e prescritores: Uma boa alternativa para quem busca uma partícula esfoliante 100% natural é o Fossil Peeling Powder, que remove células mortas superficiais da pele, estimula a renovação celular, elimina as impurezas e ainda possui certificação Ecocert, atestando sua origem orgânica. Fale com um dos nossos vendedores e saiba mais.
exposicao solar e manchas

Manchas na pele? Saiba como tratar e evitar

Embora o calor ainda permaneça, o verão já acabou. E você com certeza aproveitou a estação, foi para a praia, para a piscina, caminhou no parque… mas mesmo tendo usado o protetor solar direitinho, percebeu que algumas manchas apareceram na sua pele. E agora??

Antes de mais nada, é importante identificar o que causou essa hiperpigmentação. É dano solar ou melasma?

Bom, para começar, vamos explicar o que é o melasma. Melasma são manchas escuras que aparecem, na maioria das vezes, no rosto, mas que também podem acometer outras partes do corpo. Fatores hormonais como gravidez, uso de anticoncepcionais hormonais, terapia de reposição hormonal pós menopausa e distúrbios da tireoide costumam desencadear o problema, que é potencializado pela exposição solar.

Já as manchas de sol são aquelas que aparecem de forma tardia, geralmente após os 40 anos, e que são reflexo do acúmulo de exposição ao longo da vida, sendo mais comuns em áreas como mãos, colo e rosto.

Apesar de parecidos, os dois problemas possuem tratamentos diferentes. Por isso, é fundamental que, antes de qualquer coisa, você procure um dermatologista. Só ele poderá fazer o diagnóstico correto e te indicar o tratamento adequado.

Mas, como existe um vilão em comum entre esses dois problemas, algumas dicas podem te ajudar:

1) Use protetor solar
Para proteger sua pele dessas manchas, é fundamental incluir o protetor solar em sua rotina diária. Escolha um produto com FPS suficiente para te proteger dos danos e reaplique sempre. Além disso, estabeleça algumas rotinas para manter sua pele em boas condições, como evitar a exposição ao sol entre as 10h e as 16h.

2) Inclua na sua rotina os cremes clareadores
Mesmo que os protetores solares sejam de grande ajuda, eles não são perfeitos. Até porque sua efetividade depende muito da aplicação correta, da quantidade aplicada e da reaplicação do longo do dia. Por isso, se algumas manchas já apareceram na sua pele, peça para o seu dermatologista te indicar um creme clareador, que ajude a reduzir a pigmentação das manchas que já existem e mantenha as novas bem distantes. Lembre-se, esta é uma batalha contra a hiperpigmentação e não há uma receita única. Então prepare seu arsenal de produtos e utilize-os diariamente.

3) Não se esqueça da Vitamina C
Existem muitos estudos científicos que comprovam a eficácia da Vitamina C para reduzir manchas e tratar a pele com melasma. Isso porque ela ajuda a inibir a produção de melanina, aliviando significativamente a pigmentação. Ao mesmo tempo, a Vitamina C também exerce ação fotoprotetora por neutralizar os radicais livres, potencializando a eficácia do protetor solar.

Apesar de aparentemente inofensivas, as manchas na pele podem causar problemas sérios de auto-estima e, em casos extremos, até afastar as pessoas do convívio social. Portanto, se isso te incomoda a ponto de alterar de alguma forma a sua rotina, não hesite em procurar ajuda. Com orientação profissional e os produtos adequados, é possível amenizar significativamente o problema.

—-
Se você é farmacêutico ou prescritor, conheça o Sepiwhite MSH, um despigmentante com eficácia similar à da hidroquinona e excelente perfil de segurança e tolerância para uso tópico. Age como antagonista do alfaMSH, inibindo todas as etapas da cascata de reações que levará à formação da melanina. Para saber mais, entre em contato conosco.
Depilação e os cuidados necessários

Depilação: cuidados necessários antes e depois

Não importa qual método depilatório você utilize, uma coisa é certa: todos eles sensibilizam a sua pele e a deixam mais vulnerável a infecções e inflamações. E justamente por isso, é fundamental que você adote alguns cuidados pré e pós depilação, para garantir que nada desagradável irá ocorrer durante o processo.

Confira algumas dicas abaixo:

  • Sempre teste a tolerância dos produtos que você for utilizar pela primeira vez. Como algumas áreas do corpo são mais sensíveis, alergias podem ocorrer dependendo dos componentes da fórmula escolhida. Portanto, aplique o produto numa pequena área que deseja depilar e espere 24 horas.  Se depois desse período, não houver nenhuma reação adversa, utilize-o normalmente;
  • Se a pele estiver irritada ou com alguma ferida, é melhor evitar a depilação naquele momento e aguardar até que o local esteja recuperado/cicatrizado;
  • Quando for usar a lâmina, prefira aquelas que oferecem barras de gel ou lembre de utilizar um produto que ajude a melhorar a lubrificação, protegendo a pele e permitindo que a lâmina deslize com maior facilidade;
  • Agora se você prefere a depilação com cera, aplique o produto sempre com a pele limpa e seca. Se a aplicação for feita na pele com resquícios de cremes ou óleos hidratantes, eles podem interferir na aderência da cera e reduzir a eficácia do método;
  • Nos dias seguintes à depilação, evite a exposição ao sol e, se preciso, reforce a aplicação do protetor solar. Com a pele sensibilizada, você fica mais suscetível aos danos causados pela radiação. Praias, piscinas e saunas também devem ser evitadas, principalmente nas primeiras 24 horas;
  • Independentemente do método escolhido, é recomendável aguardar pelo menos 72 horas até a próxima depilação, para que a pele esteja recuperada.
  • Logo depois da depilação, evite usar roupas apertadas ou de tecidos não respiráveis, como os sintéticos. A fricção causada pelos tecidos pode aumentar a ocorrência de irritações ou até mesmo de pelos encravados, principalmente na virilha e axila;
  • Falando em axila, essa é uma das regiões mais delicadas. Por isso, depois da depilação prefira desodorantes sem álcool e sem perfume, de preferência com propriedades calmantes;
  • Para evitar os pelos encravados, uma boa alternativa é fazer esfoliações suaves Isso ajuda a remover as células mortas que podem bloquear os poros e impedir o crescimento normal do pelo;
  • Por último, mas não menos importante, busque produtos específicos para o cuidado pós-depilatório, que possuam efeito calmante* e ajudem a hidratar a pele.

—–

*O Defensil-Plus é um ativo cosmético com propriedade calmante e anti-inflamatória, indicado para cuidados com a pele sensível. Ele age na proteção e regeneração da barreira cutânea danificada, reduzindo as reações alérgicas e os danos teciduais após o barbear e a depilação. Entre em contato com a gente e saiba mais.

Purifying skin

Pele oleosa: como cuidar e o que evitar

Se você tem pele oleosa e sofre com os problemas que ela te traz, saiba: você não está sozinha. Esse é o tipo de pele mais comum entre as brasileiras e uma das principais reclamações nos consultórios dermatológicos.

No entanto, alguns cuidados básicos podem te ajudar – e muito – a driblar o problema, principalmente nesses dias de calor mais intenso.

Mas antes de mais nada, é preciso entender os motivos que levam à produção excessiva de sebo pelas glândulas sebáceas.

Segundo os especialistas, a pele oleosa pode ocorrer por diversas razões, entre elas constituição genética, má alimentação e desequilíbrios hormonais, que podem ser causados por um problema de saúde mais sério ou simplesmente situações pontuais, como picos de estresse, alterações no ciclo menstrual, gravidez, uso de pílulas anticoncepcionais, menopausa e ingestão de medicamentos como lítio e corticosteroides, por exemplo.

Portanto, descobrir as causas da sua é o primeiro ponto para conseguir iniciar um tratamento adequado. Para isso, é fundamental consultar um dermatologista.

Depois, com a causa identificada, é hora de partir para a ação. Nessa etapa, as dicas abaixo podem ser muito úteis. Confira:

 

– Evite produtos de limpeza muito agressivos. Além de irritar a sua pele, eles podem causar o chamado “efeito rebote”, que faz com que sua pele aumente ainda mais a produção de sebo;

– Resista à tentação e tente não lavar o rosto muitas vezes ao dia. Ao invés de resolver o problema, isso também pode estimular suas glândulas sebáceas a trabalharem ainda mais;

– Sempre procure produtos rotulados como “não comedogênicos”, “não acnegênicos” e “livres de óleo”;

– Na hora da hidratação, prefira produtos com textura mais leve, como as fórmulas em gel ou sérum, por exemplo;

– Semanalmente, procure fazer uma esfoliação facial, para ajudar a remover as células mortas da sua pele;

– Sempre retire toda a maquiagem no final do dia. O acúmulo de produto nos poros pode piorar os quadros de inflamação, causando espinhas;

– Tome cuidado com a sua alimentação e evite o consumo excessivo de leite, alimentos gordurosos, sal e açúcar.

 

Seguindo essas dicas, é possível minimizar os efeitos da pele oleosa e começar a conviver com ela de maneira saudável e nada traumática.

Porque quem tem que brilhar é você e não a sua pele!

____

Se você é farmacêutico ou prescritor, conheça o Sepicontrol A5, um ativo que reduz a produção sebácea e a formação de ácidos graxos livres, além de combater a proliferação de microrganismos típicos da pele oleosa e acneica, permitindo a recuperação do ecossistema cutâneo normal. Fale com nossos vendedores e saiba mais.

Erros para evitar no verão

Conheça os erros que você não pode cometer neste verão

Infelizmente para uns e felizmente para outros, o verão chegou. As praias começam a ser os destinos preferidos nos finais de semana, as piscinas viram objetos de desejo e as pessoas começam a passar mais tempo ao ar livre.

No entanto, para aproveitar esse período de forma responsável e consciente, alguns cuidados são fundamentais. Isso porque a exposição solar exagerada, a água salgada do mar, o vento e o cloro das piscinas comprometem – e muito – a saúde da nossa pele.

Confira algumas dicas essenciais para curtir ao máximo a estação:

 

1) Aplique o protetor solar em casa, antes de sair para a praia ou piscina

A maioria dos filtros solares demoram de 20 a 30 minutos para começar a agir. Portanto, é fundamental que a aplicação aconteça com antecedência. Também não se esqueça de caprichar na quantidade, caso contrário, a proteção ficará comprometida. A quantidade ideal, segundo os especialistas, é de uma colher de sobremesa para o rosto e pelo menos 8 colheres de sopa para o restante do corpo.

 

2) Não descuide do couro cabeludo, nem das mãos

Por ser uma área difícil de ser protegida com o protetor solar, o couro cabeludo deve ser sempre coberto por um chapéu ou boné, para garantir que não haverá queimaduras.

Além disso, muita gente se esquece de passar o protetor nas mãos, que é uma das áreas mais expostas do nosso corpo (até mesmo no dia a dia). Não por acaso, essa parte do corpo é uma das que mais sofrem com o envelhecimento precoce causado pelos raios solares.

 

3) Não fique muito tempo com sal na pele

Tem quem acredite que ficar com o sal do mar na pele ajuda a fixar o bronzeado. No entanto, essa prática deixa a pele extremamente seca e desidratada. Por isso, sempre tome um banho com água doce após sair do mar e lembre-se de hidratar a pele logo em seguida.

 

4) Reforce e hidratação do organismo

A exposição ao calor provoca perdas de água no organismo, podendo causar problemas graves como infecções urinárias, cólicas renais ou desidratações, principalmente nas crianças. Portanto, beba muita água e tenha sempre uma garrafinha em mãos, para reforçar essa hidratação ao longo do dia.

 

5) Lembre-se de cuidar também dos cabelos

O cloro das piscinas, o calor, a areia e a água salgada agridem demais a estrutura capilar. Então, depois de voltar para casa, lave o cabelo com shampoo e aplique uma máscara hidratante, deixando agir por uns 15 minutos para potencializar sua ação. Enxague em seguida.

 

6) Limpe muito bem o rosto antes de dormir

Já ouviu falar de “sono da beleza”? Ele é real. Enquanto dormimos a pele é reparada e regenerada, eliminando as toxinas. Por isso, sempre durma com o rosto bem limpo, tonificado e hidratado. E nunca, nunca mesmo, durma maquiada. Em nenhuma estação do ano.

 

Anotou tudo?

Então, que venha o verão!

Cuidados necessários com a pele tatuada

Cuidados necessários com a pele tatuada

Se antigamente as tatuagens eram um tipo de expressão reservado para tribos indígenas, soldados, marinheiros, punks e ex-condenados, atualmente elas dispararam em popularidade e estão presentes em todos os grupos sociais.

Para se ter ideia da expansão deste mercado, só aqui no Brasil, entre os meses de janeiro de 2016 e janeiro de 2017, foi observado um aumento de 24% no número de estúdios de tatuagem regularizados no país. Os números são do Sebrae.

No entanto, apesar do crescimento deste mercado, ainda existem pouquíssimos produtos voltados especificamente para este público, o que faz com que muitos cuidados pós-procedimento sejam negligenciados.

Portanto, se você tem tatuagem e quer vê-la bonita, com os pigmentos sempre vivos e os traços inalterados, fique atento a alguns cuidados importantes:

  • Cuide da higiene: a tatuagem, nada mais é, do que uma série de perfurações feitas na parte superficial da pele, para que a tinta possa ser colocada nas camadas mais profundas. Logo, oferece riscos de infecção, caso não sejam tomados os cuidados necessários com a higiene. Portanto, se a sua tatuagem é nova, nunca toque nela sem antes lavar as mãos e sempre use um sabonete antisséptico para limpar o local tatuado.

 

  • Hidrate sempre: para manter sua tatuagem sempre bonita e com as cores vivas, aposte em bons cremes hidratantes e reparadores, que estimulem a produção de colágeno. Existem produtos e ativos que são ideais para essa função, pois além de reparar a pele sensibilizada ainda ajudam a aliviar a sensação de desconforto causada nos primeiros dias, acalmando e suavizando a pele.

 

  • Proteja-se do sol: a exposição solar prejudica a tatuagem, pois reduz a intensidade da cor e a definição dos traços. Sabendo disso, nunca se esqueça de aplicar o filtro solar na área tatuada e reaplique-o ao longo do dia, principalmente quando for ficar exposto ao sol por mais tempo.

 

  • Não coce o local: todo processo de cicatrização provoca coceira e aquelas casquinhas que se formam para cobrir a região machucada.  Mas é necessário resistir a essas duas tentações: nunca coce o local tatuado, nem arranque essas casquinhas. São elas que ajudam a proteger a pele e a garantir uma boa recuperação.

 

  • Evite a praia: praias ou piscinas são sempre passeios interessantes, principalmente nesta época do ano. Mas se você fez uma tatuagem recentemente, talvez seja prudente declinar dos convites, pelo menos no início, enquanto a cicatrização não estiver completa. Depois, o passeio está liberado desde que, claro, você abuse do protetor solar.

Seguindo essas dicas, você não verá suas tatuagens perderem a qualidade e não vai precisar reformá-las ou cobri-las com o passar dos anos.

——

Se você é farmacêutico ou prescritor, aproveite e conheça o Liftonin-Xpert, um ativo muito eficaz para o tratamento da pele tatuada. Por ser um potente ativador da síntese de colágeno, ele reduz os sinais de vermelhidão e inflamação da pele, ajuda a manter as cores da tatuagem vivas e intensas por mais tempo e ainda oferece um efeito calmante imediato sobre a pele recém-marcada.

Como cuidar da pele seca no verão

7 dicas para cuidar da pele seca durante os meses mais quentes

Quando você pensa em pele seca, geralmente associa às temperaturas baixas do inverno, que notoriamente causam um grande impacto na nossa pele. No entanto, é importante ressaltar que o verão também pode causar estragos na pele seca, graças a exposição excessiva ao sol, por exemplo, ou ao cloro das piscinas. Por isso, deixaremos aqui sete dicas para ajudar a cuidar da pele seca durante os meses mais quentes.

Dica 1: Hidrate sua pele
Se sua pele é seca, você provavelmente tem um arsenal de hidratantes para ajudar a manter sua pele nutrida e saudável. Use-os! Manter a rotina de hidratação durante os meses mais quentes é fundamental. Se a pele estiver mais ressecada do que o normal, ou se apresentar descamação, faça uso de produtos reparadores de barreira, que aceleram sua recuperação. O resultado será uma pele com aparência mais fresca, radiante e cheia de umidade.

Dica 2: Evite passar muito tempo no ar condicionado
Os aparelhos de ar condicionado podem retirar a umidade do ar, o que complica a situação da sua pele. Se você não pode evitá-los, como no escritório, por exemplo, certifique-se de manter sua pele hidratada ao longo do dia para ajudar a combater as consequências dessa exposição. Para isso, leve um hidratante com você na bolsa e reaplique ao longo do dia.

Dica 3: Esfolie sua pele semanalmente
Uma vez por semana, lembre-se de eliminar as células mortas com um esfoliante suave para ajudar a melhorar a aparência da pele e dar lugar a uma aparência renovada. Mas tenha cuidado para não esfoliar demais. O excesso de esfoliação pode ressecar sua pele ainda mais. Siga sempre as instruções do produto ou do seu dermatologista.

Dica 4: Use máscaras faciais hidratantes
As máscaras faciais de efeito hidratante aumentam a umidade da superfície da pele e podem ser boas aliadas durante o verão. Fórmulas com ácido hialurônico, por exemplo, são muito bem-vindas, para qualquer tipo de pele.

Dica 5: Abuse do protetor solar
Tão importante quanto cuidar da hidratação é fazer uso de um filtro solar com fator de proteção 30 ou superior. Quando as temperaturas começam a subir, é comum que as pessoas passem mais tempo ao ar livre. Por isso, o uso de protetor solar ajuda a manter a integridade da sua pele e combate os efeitos nocivos dos raios solares. E não se esqueça reaplicá-lo algumas vezes ao longo do dia (a cada duas ou três horas, dependendo da exposição ao sol).

Dica 6: Evite banhos muito quentes e demorados
O excesso de banhos pode deixar sua pele ainda mais ressecada, principalmente se eles forem muito longos e com água muito quente. Portanto, prefira banhos rápidos, com água morna e, se possível, com sabonetes hidratantes. Além disso, sempre aplique um hidratante corporal logo após o banho.

Dica 7: Beba bastante água
De nada adianta cuidar da hidratação externa, se você ingerir menos água do que o seu corpo necessita. Por isso, beba bastante água – pelo menos dois litros por dia – para que seu organismo consiga hidratar sua pele também de dentro para fora.

—-
Farmacêuticos e prescritores: Na Vepakum Farma você encontra o Myramaze, um ativo cosmético capaz de hidratar a pele seca, reforçar a barreira da pele danificada, revitalizar a pele sensível e melhorar, sensivelmente, a textura da pele. Fale com seu vendedor e saiba mais.

Publicado em:

outubro 29, 2020

Compartilhar

Endereço:

Av. Jabaquara 1771 – Saúde

São Paulo / SP

Telefone / Fax: +55 (11) 4671-9200

Telefone: 0800 940 3210

E-mail: [email protected]