Peptídeos de colágeno marinho: eficácia e versatilidade na manipulação

O colágeno está naturalmente presente no corpo humano e representa cerca de 25% a 30% do total de proteínas do nosso organismo, sendo essencial para a saúde da pele, dos ossos, das articulações, e até mesmo das unhas e dos cabelos. Existem mais de 20 tipos de colágeno, mas os principais são os tipos I, II e III.

A dificuldade em garantir que a quantidade de colágeno ingerida exclusivamente através da alimentação seja suficiente para o bom funcionamento do nosso organismo, faz com que a suplementação oral de colágeno seja uma alternativa eficiente e que vem sendo utilizada para a manutenção da saúde e da beleza.

Geralmente encontramos o colágeno sendo comercializado de 2 formas:

Colágeno Hidrolisado: A estrutura básica da proteína de colágeno é formada por 3 cadeias de polipeptídeos (aminoácidos interligados entre si, geralmente Glicina, Prolina e Hidroxiprolina) denominadas alfa-hélices, entrelaçadas em formato helicoidal que por sua vez irão se organizar através de um processo complexo a fim de formar as fibras colágenas. O colágeno hidrolisado nada mais é que a redução ou a “quebra” do colágeno In Natura, em fragmentos menores através de um processo conhecido como “hidrólise”. Este processo possui a finalidade de melhorar sua absorção pelo organismo. Uma vez que esta “quebra” geralmente não é realizada de forma padronizada, e o colágeno hidrolisado apresenta uma composição heterogênea com vários tamanhos diferentes de moléculas, o que na prática, acaba por dificultar sua absorção e sua eficácia, e por isso possui um custo inferior.

Peptídeos de Colágeno: Obtido a partir do colágeno hidrolisado, estas moléculas de colágeno são “quebradas” e “escolhidas” seletivamente, apresentando peso e tamanho inferiores ao encontrado no colágeno hidrolisado, variando de 2 a 100 aminoácidos enquanto a molécula de colágeno possui ~3000 aminoácidos. Isso melhora sua biodisponibilidade e biocompatibilidade, facilitando sua quebra e absorção pelo organismo. Uma vez no organismo, os peptídeos são separados em forma de aminoácidos livres são direcionados pelo organismo para o local onde eles forem mais necessários, podendo ou não se estruturarem novamente em forma de colágeno. Mesmo assim, sua eficácia (e custo) é superior ao colágeno hidrolisado.

Tripeptídeos de Colágeno: São comumente formados por uma combinação de 3 aminoácidos essenciais na estruturação da molécula de colágeno – Glicina, Prolina e Hidroxiprolina, sendo considerados o menor fragmento de uma molécula de colágeno. Assim como os peptídeos de colágeno, são melhor absorvidos pelo organismo. A diferença, é que os tripeptídeos não são digeridos ou “quebrados” em aminoácidos livres, sendo absorvidos no organismo através de um transportador VIP e desta forma sendo reconhecidos pelo corpo humano como parte integrante de uma molécula de colágeno, assim, a probabilidade de que se reestruturem novamente dentro do organismo em forma de colágeno é muito maior. Estes tripeptídeos são normalmente encontrados em baixíssimas doses dentro dos próprios peptídeos de colágeno já conhecidos, porém não possuem padronização de concentração dentro destes compostos.

 

Principais fontes de colágeno

Tanto o colágeno hidrolisado quanto os peptídeos de colágeno, são extraídos da pele, cartilagens e ossos de animais, de origem suína, bovina ou até mesmo de aves ou peixes. Após sua extração, o colágeno In Natura passa pelo processo de hidrólise, dando origem ao colágeno hidrolisado como vimos acima.

No entanto, dentro de um processo de produção em massa pode haver muito desperdício, o que vai na contramão de quem busca por produtos e soluções de consumo mais sustentáveis.

 

MoriKol® – fonte sustentável e “clean label” de colágeno marinho

Comercializado com exclusividade para o mercado nacional pela VPK Farma, MoriKol® é uma alternativa sustentável e mais eficiente aos peptídeos de colágeno tipo I tradicionais encontrados no mercado brasileiro. MoriKol®, difere de outros peptídeos de colágeno por ser de origem marinha, sendo obtido através de peixes de águas mornas, além disso, MoriKol® é um produto Clean Label (Non-GMO / Non- Irradiated/ Non -ETO/ BSE-Free/ TSE- Free/ Halal e Kosher certified), sendo desenvolvido a partir de uma política de 0 desperdício, focada na sustentabilidade e no meio ambiente.

 

MoriKol® – padronização comprovada de no mínimo 15% de tripeptídeos de colágeno

Apenas MoriKol® possui padronização comprovada de no mínimo 15% de tripeptídeos de colágeno em sua composição. Além disso, possui baixo peso molecular (~1500Da) proporcionando uma maior biodisponibilidade e biocompatibilidade com o organismo quando comparado a outros peptídeos de colágeno tipo I. Veja os benefícios:

– Maior eficácia em menores dosagens. A partir de 500mg ao dia;
– É versátil e pode ser manipulado em diversas formas farmacêuticas: pó, gomas, cápsulas, sachês, shots, dentre outras;
– Resultados mais rápidos (comprovados!): a partir de 6 semanas de utilização;
– Possui ação comprovada na inibição das metaloproteinases (MMPs) geradas pela exposição à radiação UVB;
– Promove alta hidratação cutânea;
– Aumenta a elasticidade cutânea;
– Diminui e previne a rugosidade da pele;

MoriKol® é um produto exclusivo VPK Farma e pode ser encontrado nas farmácias de manipulação de todo o país. Para obter melhores resultados, MoriKol® pode ser inserido em um protocolo de tratamento de uso IN/OUT em conjunto com REALLAGEN™, nosso Booster Biomimético de Colágeno Tipo III.

Deixe seu comentário!



Publicado em:

dezembro 11, 2020

Compartilhar

Endereço:

Av. Jabaquara 1771 – Saúde

São Paulo / SP

Telefone / Fax: +55 (11) 4671-9200

Telefone: 0800 940 3210

E-mail: [email protected]

%d blogueiros gostam disto: