Beleza Inclusiva: Rotina de cuidados para peles étnicas

Beleza Inclusiva: Rotina de cuidados para peles étnicas

A nossa pele pode ser classificada de diversas formas, seja de acordo com o seu grau de oleosidade ou hidratação ou ainda de acordo com a capacidade que a pele possui de se “queimar” ou “bronzear” quando exposta à radiação UVA/UVB. Dessa forma, uma das classificações mais comuns para a pele é classificá-la de acordo com seu fototipo, abrangendo características que vão desde a sua tonalidade como também sua consequente capacidade de proteção de fibras colágenas e elásticas, estes fatores farão com que cada fototipo necessite de cuidados específicos, pois, esta classificação abrange não apenas a aparência visual da tonalidade da pele, mas diferenças anatômicas e funcionais muito importantes, que devem ser consideradas durante o desenvolvimento de uma rotina de cuidados diários.

De acordo com Fitzpatrick (1976), os fototipos apresentam uma classificação numérica que varia de 1 à 6, de acordo com a capacidade que a pele possui de se queimar ou bronzear quando exposta a radiação UVA/B, variando em tonalidade, desde a mais pálida (1) que se queima muito facilmente e não se bronzeia evoluindo até o fototipo 6, que possui a capacidade de não se queimar e se bronzear facilmente quando exposta a radiação UVA/B intensa.

Veja abaixo a classificação:


Adaptado de: Wolff, K. et al. Dermatologia de Fitzpatrick: atlas e texto. 7. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014

 

Evidentemente, nesse post abordaremos cada pele étnica de acordo com suas características gerais ou mais comuns ao fototipo. Obviamente uma pele oriental poderá possuirá outras particularidades que irão diferenciá-la de outro indivíduo também com pele oriental, estas particularidades irão variar de acordo com fatores genéticos, hormonais, condições de estresse, ambiente à que está exposta e etc. Abordaremos aqui, as principais características de cada fototipo, de forma geral. Uma avaliação mais aprofundada deverá sempre ser feita por um dermatologista, que deve ser consultado regularmente.

Quando falamos em pele, é consenso que toda mulher e também, atualmente muitos homens, independente das características individuais da sua pele, sempre buscarão uma pele jovem, sem rugas ou linhas de expressão, bem hidratada, sem oleosidade aparente e com tonalidade uniforme (sem manchas). Mas você sabe quais são os cuidados essenciais para manter a sua pele saudável e com aparência jovial? Veja a seguir.

 

Rotina de cuidados para fototipos que variam do 1 ao 3

As peles menos pigmentadas são também as que mais sofrem com o envelhecimento precoce e a fotosensibilidade. As fibras de colágeno e elastina são menos densas que em outros tipos de pele, favorecendo a formação das rugas e linhas finas de expressão. Isso se dá como consequência à menor produção de melanina, dessa forma, estes fototipos dificilmente terá uma pele bronzeada.

 

1. Cuidados com a exposição solar

Quanto mais pálida a pele, maiores devem ser os cuidados relacionados a exposição solar. Além de utilizar protetor solar diariamente, com alto fator de proteção (FPS 60 no mínimo), a exposição solar deverá ser evitada entre 10h e 16h, quando a emissão da radiação UVA/B está mais intensa.

Além de proteger a pele contra possíveis queimaduras que a radiação UVA/B poderá causar nestes fototipos, o protetor solar também diminui a produção de radicais livres causados pelo estresse cutâneo sofrido pelo excesso de exposição solar, estes radicais livres contribuem para o envelhecimento precoce. Lembrando que a radiação solar pode levar ao Câncer de Pele!

Para minimizar os danos causados pela exposição solar, indicamos um pós-sol manipulado com CELLIGENT®.

 

2. Mantenha a hidratação em dia

A hidratação deve ser levada à sério. Tanto no verão quanto nas estações mais frias, as mudanças climáticas contribuem para o ressecamento cutâneo. Por isso é importante hidratar a pele pelo menos 1x ao dia, e no mínimo 2x ao dia em regiões mais ressecadas como joelhos, cotovelos, calcanhares e mãos.

Para uma hidratação profunda que se estende por mais de 48h em uma única aplicação, indicamos MYRAMAZE®. Este princípio ativo restaura a barreira de proteção da pele, mantendo a pele hidratada por mais tempo, sem interferir no aumento da oleosidade.

É importante salientar que uma pele oleosa não necessariamente é uma pele hidratada. A hidratação está relacionada a quantidade de ÁGUA presente na pele, e não à quantidade de ÓLEO (sebo) que ela produz. Mesmo uma pele oleosa deve ser hidratada. Para isso, ao manipular o seu cosmético, opte por formulações em Gel ou Gelcreme, que não alteram a oleosidade da pele.

 

3. Cuidado com o envelhecimento cutâneo

Os fototipos mais baixos são os que mais sofrem com o envelhecimento cutâneo. Devido à baixa proteção que a pouca quantidade de melanina presente em fototipos 1 – 3, geralmente estes fototipos possuem as fibras de colágeno e elastina menos densas em comparação às peles com fototipos mais altos. Portanto, linhas de expressão, rugas e a flacidez podem se tornar um problema recorrente caso a pele não seja bem cuidada.

Após os 30 anos, é necessário investir num bom princípio ativo anti-aging para evitar os primeiros sinais do envelhecimento. Recomendamos uma fórmula manipulada com REALLAGEN™. Além de ser extremamente eficaz para evitar o envelhecimento cutâneo, este princípio ativo possui eficácia comprovada no tratamento das rugas e linhas de expressão, diminuindo seu volume em até 60%, em apenas 10 semanas de aplicação.

 

4. Cuidados com a depilação

Apesar de ser menos propensa aos pelos encravados e ao aparecimento da foliculite, as peles mais claras, quando irritadas, ficam com um aspecto avermelhado intenso, e possíveis obstruções se tornam mais aparentes.

Recomendamos uma fórmula manipulada com DEFENSIL®-PLUS. Este princípio ativo poderá ser utilizado tanto no pré quanto no pós-depilatório, com o objetivo de acalmar a pele irritada, prevenir a foliculite e os pelos encravados.

 

Rotina de cuidados da pele para fototipos que variam do 4 ao 6

Apesar das peles com fototipos mais altos proporcionarem uma alta proteção cutânea, principalmente protegendo as fibras de colágeno e elastina que por sua vez são mais densas, o as torna menos suscetíveis envelhecimento cutâneo aparente, elas geralmente são mais oleosas, possuem o pH mais ácido e por conta da alta produção de melanina, são também propensas às manchas cutâneas.

 

1. A limpeza é fundamental

Como dito acima, os fototipos mais altos sofrem mais com alta produção sebácea. Portanto, é indispensável manter a pele sempre bem limpa, porém, cuidado com o efeito rebote!! Lavar o rosto pela manhã e à noite, com um sabonete facial específico já é suficiente. Evite lavar o rosto diversas vezes ao dia ou ainda ficar limpando o excesso de oleosidade aparente com lenços de papel ou tecido, pois, o excesso de limpeza e a fricção poderão causar o temido efeito rebote.

 

2. Controle da oleosidade.

Normalmente, quanto mais alto o fototipo, maior será a produção sebácea. Esse é um mecanismo de proteção natural da pele, para protegê-la das temperaturas mais elevadas. O problema é que peles mais oleosas estão, consequentemente mais propensas à manifestação da acne e comedões. Tanto as lesões de acne quanto comedões, quando não são devidamente tratados, podem gerar manchas pós inflamatórias na região acometida.

Por isso, é indispensável a utilização diária de um produto para controle de oleosidade, com veículos não oleosos como gelcremes ou géis, associados à princípios ativos para o controle efetivo da oleosidade cutânea. Indicamos uma formulação manipulada com SEBOCLEAR™-DB. Este princípio ativo de origem Suíça irá auxiliar no controle da oleosidade e na remoção das impurezas, reduzindo assim, a formação da acne os comedões.

 

3. O Protetor solar DEVE ser utilizado diariamente

Um erro muito comum é pensar que os fototipos mais altos não precisam de protetor solar. Lembre-se que como dissemos anteriormente que esses indivíduos são, geralmente, mais suscetíveis ao aparecimento de manchas de pele? Então, se não quiser conviver com elas invista em um bom protetor solar com FPS de proteção de no mínimo 20 e com veículo de toque seco e não oleoso.

É importante citar que mesmo os fototipos mais altos também poderão ter que lidar com um possível Câncer de pele.

 

4. Não dispense o anti-aging

Apesar dos sinais do envelhecimento serem menos aparentes e demorarem mais para se tornarem visíveis, isso não quer dizer que devemos dispensar os cuidados anti-aging. Rugas e linhas de expressão são mais difíceis de tratar depois de se instalarem. Portanto, a melhor medida ainda é a prevenção.

Indicamos uma formulação manipulada com SESAFLASH associada ao SEPICONTROL A5, esta formulação além de prevenir o aparecimento das rugas e linhas de expressão, ainda atuará controlando a oleosidade ao mesmo tempo que impede o envelhecimento cutâneo.

 

5. A depilação deve ter um cuidado especial

Peles negras geralmente sofrem mais com os pelos encravados e com a foliculite. Isso ocorre por conta da estrutura dos pelos, que geralmente são mais encaracolados, e crescem em uma angulação que dificulta o rompimento cutâneo, causando assim o que conhecemos como pelos “encravados”.

A foliculite e os pelos encravados, assim como as espinhas, podem levar às manchas na região afetada, pois também geram uma inflamação local. Portanto, se quiser manter a depilação em dia, um cuidado extra deve ser tomado. Recomendamos DEFENSIL®-PLUS no pré e pós-depilatório.

 

Rotina de cuidados da pele asiática

Assim como acontece com as peles negras, a pele de indivíduos asiáticos e seus descendentes, estão menos propensas a exibirem os sinais do envelhecimento, mas também são mais propensas ao aparecimento das manchas cutâneas. Outra característica comum à pele asiática, é o excesso de oleosidade, principalmente na região T da face, sobretudo em peles asiáticas que possuem os poros mais dilatados, comum em indivíduos do Sudeste asiático.

 

1. Evitando as manchas

Talvez um dos maiores incômodos para pacientes asiáticos são as manchas. A pele asiática produz melanina com muita facilidade, sendo classificada entre os fototipos IV e VI, por isso, o isso diário do filtro solar com alto fator de proteção é indispensável para evitar as manchas derivadas da exposição solar.

Se sua pele é mais oleosa e propensa à acne, os cuidados devem ser redobrados. Normalmente a pele asiática apresenta oleosidade em excesso na região da testa, nariz e queixo. Portanto, uma rotina de limpeza diária deve ser adotada de manhã e à noite, seguida pela aplicação de um cosmético manipulado com ação anticomedogênica. Recomendamos uma fórmula manipulada com SEPICONTROL™ A5.

Recomendamos também uma fórmula manipulada com CELLACTIVE®-WHITE. Este princípio ativo é capaz de uniformizar a tonalidade da pele e suavizar as manchas já existentes. Este ativo possui estudos que comprovam a sua eficácia em peles asiáticas!

 

2. Cuidados especiais para quem tem poros dilatados

Algumas pessoas de descendência oriental possuem a pele com os poros mais dilatados. Apesar desse tipo de pele ter menos problemas com as rugas e linhas de expressão, os poros dilatados contribuem para o acúmulo de sujidades e da oleosidade na região.

Por isso, recomendamos uma formulação manipulada com SEPITONIC M3 e SEPICONTROL™ A5. Esta combinação de ativos reconstitui a barreira cutânea, atua como um potente antipoluição diminuindo o estresse oxidativo além de combater a oleosidade, eliminando a acne e os comedões.

 

3. Cuidados anti-aging

Como dito, as peles asiáticas assim como as negras, também são menos impactadas pelo envelhecimento.

Na tentativa de “parar o relógio”, recomendamos uma fórmula manipulada com LIFTONIN XPERT, principalmente na área dos olhos que deve ter um cuidado especial, já que está mais propensa aos sinais do tempo.

O isolamento social e a saúde mental

O isolamento social e a saúde mental

O impacto na saúde da população mundial gerado pela pandemia do Coronavírus sars-cov2 ou mais popularmente conhecido como COVID-19, pode ser considerado um dos maiores da história. O vírus se espalhou rapidamente por todo o mundo, acarretando em centenas de milhões de infectados e mais de 1 milhão de óbitos.

No Brasil, o isolamento social implementando nas cidades e grandes centros urbanos na tentativa de conter o avanço da pandemia, vem se mostrando a medida mais eficaz contra o seu contágio, porém, os efeitos colaterais relacionados à saúde mental das pessoas socialmente isoladas, vem sendo objeto de estudo por pesquisadores e universidades mundo afora.

O convívio social foi diretamente afetado pelo novo Coronavírus. Durante a pandemia, jornadas de trabalho em escritórios se transformaram em longas horas frente ao computador no sofá de casa, muitas vezes sem hora para terminar, as reuniões com amigos e familiares foram substituídas por chamadas de vídeo, almoços/jantares em restaurantes foram substitutos por aplicativos e sistemas de delivery, passeios de final de semana foram substituídos por intermináveis horas em frente à TV ou à tela de um smartphone. Todos estão passando mais tempo em casa.

Apesar da liberação parcial de funcionamento de estabelecimentos comerciais e todas as medidas de higiene e segurança adotas, o clima ainda é de incerteza, e gera insegurança principalmente para quem vive nos grandes centros urbanos, onde o contágio é mais difícil de ser contido.

Em relação ao mercado de trabalho, tudo também é muito nebuloso. Salários foram reduzidos, empregos foram cortados e estabelecimentos comerciais foram fechados, aumentando ainda mais a tensão no país, que possui um custo de vida elevado.

Todas essas mudanças impactaram diretamente a vida da população, e problemas relacionados à saúde mental começaram a se multiplicar. Estresse, ansiedade e depressão andam na contramão das medidas necessárias de combate à pandemia.

De acordo com a última pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2017, cerca de 11,5 milhões de pessoas sofrem com a depressão no Brasil. Entre Março e Abril de 2020, o psicólogo Alberto Filgueiras, professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), realizou um estudo com 1.460 brasileiros de 23 cidades e 9 estados, que apontou que os casos de ansiedade e depressão Brasil duplicaram em um pouco mais de 1 mês.

O número de indivíduos que sofrem com estresse agudo subiu de 6,9% para 9,7%. Os casos de depressão subiram de 4,2% para 8%. E por último, os casos de crise aguda de ansiedade subiram de 8,7% para 14,9%.

 

Jovens e adolescentes também são afetados

O isolamento social também impactou a vida de jovens e adolescentes. Ver os amigos, frequentar as aulas, ou ter qualquer tipo de convívio social vem se tornado uma tarefa difícil após a nova rotina de cuidados para o enfretamento da COVID-19.

Embora eles entendam a importância das medidas de isolamento social, a pandemia gerou impactos profundos na qualidade de vida desses jovens. O instituto Young Minds, organização não governamental que luta pela saúde mental de jovens e adolescentes, relatou um aumento significativo de ligações para o instituto, que hoje, recebe mais de 1000 ligações por dia e 25% destas, estão relacionadas ao Coronavírus. Dentre os atendimentos sobre o Coronavírus, 60% envolvem questões relacionadas à ansiedade.

O medo do contágio, de perder o ano letivo, as incertezas relacionadas ao futuro e a perda do contato com os amigos, são algumas das principais queixas desses jovens.

 

Impactos à saúde dos idosos

A saúde mental da população idosa também é motivo de preocupação. O medo do contágio da doença e o distanciamento da família podem desencadear transtornos de ansiedade e depressão. Por isso, devemos observar os idosos mais de perto.

A coordenadora da Comissão Especial COVID-19 da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Maisa Kairalla, alerta sobre a necessidade de termos atenção especial para os idosos nesse momento. A especialista recomenda observar os gestos, a fala e olhares dos mais idosos, afim de detectar algum sinal de risco. Conversas por telefone e videochamadas podem ser essenciais para manter os laços afetivos e notar possíveis problemas que os estejam afligindo.

 

Cuidando do corpo e da mente

Todo e qualquer distúrbio relacionado a saúde mental requer ajuda profissional e, em alguns casos, medicamentos específicos. É muito difícil vencer um quadro depressivo sozinho, além do auxilio profissional, o suporte da família e amigos também é muito importante neste momento.

Alguns hábitos podem ser de grande ajuda para afastar a ansiedade e a depressão. A pratica de exercícios físicos, manter uma dieta equilibrada, realizar uma nova atividade ou adquirir um novo hobby, e selecionar bem os horários de acompanhar as notícias, podem ter fundamental importância nos impactos do isolamento social.

Cuidado também com as Fake News (notícias falsas) e o conteúdo que você acompanha nas redes sociais. Procure sempre por informações de fontes confiáveis e evite as correntes transmitidas por aplicativos de mensagens.

Acima de tudo, respire fundo! Especialistas afirmam ser perfeitamente normal se sentir um pouco desmotivado durante este período, e não necessariamente isso está relacionado a ansiedade ou depressão. É um momento em que entendemos a nossa própria fragilidade e precisamos aprender a conviver com tudo isso que estamos vivenciando.

 

Princípios ativos manipulados para a saúde mental

Alguns princípios ativos manipulados podem auxiliar a manter a saúde mental e afastar a ansiedade e a depressão, dentre eles, recomendamos a Apigenina e a Citicolina.

A Apigenina é um flavonoide encontrado na salsa, no tomilho e na camomila, que possui ação neurológica eficiente e potente ação antioxidante. Estudos demonstram a capacidade da Apigenina em fortalecer as conexões cerebrais e de afastar alguns distúrbios psiquiátricos como a ansiedade e a depressão.

A Citicolina, por sua vez, possui ação neuro-regeneradora, protegendo e regenerando as membranas que envolvem as células neuronais, além de aumentar a capacidade de foco e concentração. A Citicolina também eleva os níveis de neurotransmissores importantes, como a serotonina por exemplo, que aumenta a sensação de felicidade.

Apesar de ambos princípios ativos não exigirem prescrição, converse com o seu médico e siga as suas orientações.

Manipulação: Bases Manipuladas X Bases Prontas (semielaboradas)

Manipulação: Bases Manipuladas X Bases Prontas (semielaboradas)

Bases, Veículos, Excipientes…talvez você já tenha se perguntado qual é a melhor opção para a sua farmácia: desenvolver suas próprias bases cosméticas e dermatológicas, ou comprar uma base pronta de um distribuidor de insumos?

De fato, a manipulação, principalmente a manipulação de produtos cosméticos avançou muito nos últimos anos, novas tecnologias, opções de polímeros, emulsionantes, modificadores de sensorial e até mesmo os veículos dermatológicos e cosméticos semielaborados vieram para facilitar a vida do manipulador farmacêutico. Afinal, não é simples lidar com a rotina de uma farmácia de manipulação e todas as exigências que ela demanda, muitas vezes dependendo do volume de fórmulas a serem manipuladas v.s. quantidade de funcionários disponíveis para atender esta demanda, a farmácia poderá se transformar em um pequeno caos, e em alguns dias, um manipulador experiente poderá manipular até 50 fórmulas ao dia, desta forma, a otimização de processos na manipulação é muito bem-vinda.

Neste post, abordaremos a fundo o que é mais vantajoso para uma farmácia de manipulação. Se desenvolver e produzir suas próprias bases cosméticas ou utilizar bases semielaboradas.

 

Bases manipuladas

Eis aqui toda a beleza da manipulação cosmética. Trabalhar desde o desenvolvimento de um novo conceito, incluindo seus princípios ativos cuidadosamente selecionados até a concepção do veículo mais adequado, chegando a manipulação de um produto cosmético 100% personalizado, do jeito que você imaginou e que só a sua farmácia produz.

Desenvolver e manipular a sua própria base/veículo possibilita um leque imenso de opções. São inúmeros os parâmetros que podem ser trabalhados ao desenvolver uma base do zero. Além do tipo de base (creme, gelcreme, gel, etc), abrangendo parâmetros como a emoliência, espalhabilidade, viscosidade, penetração e evanescência, até a escolha dos melhores conservantes, fragrâncias, coloração, enfim, todo o processo que o desenvolvimento de uma fórmula personalizada possibilita ao farmacêutico desenvolvedor.

É possível ainda, desenvolver uma base funcional, a qual apresentará alguns ativos já incorporados em sua composição, e que dará um toque de sofisticação à sua base.

Indo do desenvolvimento à manipulação, atualmente existem emulsionantes e polímeros de alta tecnologia que possibilitam a manipulação de bases de maneira mais rápida e prática, o que facilita muito a vida do manipulador. A VPK Farma distribui uma gama de polímeros conceituados da francesa SEPPIC, como Simulgel™ INS 100, Sepigel™ 305, Sepiplus™ 400 e Sepimax™ ZEN, para agilizar o processo e dar um toque de sofisticação na manipulação dos mais diversos tipos de bases dermatológicas e cosméticas.

Porém, infelizmente, nem todas as farmácias conseguem disponibilizar um farmacêutico/manipulador para desenvolver e manipular veículos cosméticos e dermatológicos personalizados. Isso exige tempo e experiência, e os custos de um farmacêutico dedicado para esta tarefa pode não ser vantajoso para a farmácia.

Outro fator que deve ser levado em consideração em farmácias que manipulam suas próprias bases, é a padronização. Nem todo manipulador consegue manipular com precisão uma base idêntica à manipulada anteriormente, e quando há a troca ou substituição deste colaborador, este tema se torna ainda mais sensível, mesmo seguindo procedimentos operacionais detalhados, em alguns casos essa diferença poderá ser “sentida na pele” do consumidor. Mesmo um excelente e experiente manipulador pode cometer pequenos desvios ou adequações no processo que é primordialmente manual, principalmente considerando a rotina de uma farmácia de manipulação que necessita de um ritmo acelerado de produção.

Lembre-se, para manipular uma base, são necessários múltiplos ingredientes, bem como seus respectivos controles de qualidade, estoque e validade, o que pode interferir diretamente na qualidade e na reprodutibilidade de uma base manipulada.

Além disso não podemos esquecer das exigências estabelecidas na RDC 67, de 8 de Outubro de 2007, que preconizam que o teste de “pureza de microbiológica” deverá ser realizado nas bases galênicas produzidas na farmácia, por meio de monitoramento, ou seja, a farmácia deverá submeter mensalmente, em esquema de rodízio uma de suas bases, considerando neste rodízio, o tipo da base e também o seu manipulador. Estes testes geralmente demandam tempo e geram custos elevados que devem ser considerados pela farmácia que optar pela manipulação de seus próprios veículos dermatológicos/cosméticos.

 

Bases prontas (semielaboradas)

Quem opta por adquirir as bases prontas de um distribuidor de insumos farmacêuticos, opta também por otimizar os processos em sua farmácia, não enfrentando problemas com a padronização na manipulação das bases por exemplo, uma vez que estas já estão prontas para receberem a incorporação dos mais diversos princípios ativos, cosméticos e/ou dermatológicos, sendo 100% padronizadas, independente do lote de compra ou recompra.

A farmácia também não precisará depender de um profissional para desenvolver e manipular suas bases, o que torna o processo de manipulação mais rápido e prático. As bases semielaboradas, são desenvolvidas para receber a incorporação imediata de princípios ativos, facilitando o processo de manipulação para farmácias que recebem um alto volume de fórmulas diariamente, ou que preferem trabalhar com agilidade e segurança e não possuem recursos para disponibilizar um profissional para desenvolver e manipular suas próprias bases.

Você poderá encontrar inúmeras bases prontas disponíveis no mercado, com as mais variadas características, de acordo com seu processo de fabricação, e não é difícil encontrar um distribuidor que possa fornecê-las para a sua farmácia.

Um dos fatores que impactam diretamente na decisão de compra de bases prontas é o volume mínimo de venda destas bases, sendo geralmente oferecidas em tamanhos de fracionamento a partir de 5Kg, o que torna mais difícil a aquisição de uma base que possui um giro menor.

Algo para se ficar atento, é que algumas linhas de bases disponíveis no mercado, possuem conservantes que podem ser considerados controversos, como Parabenos, além de adjuvantes como Propilenoglicol e derivados de Soja.

 

VPK Bases

Você sabia que a VPK Farma possui uma linha completa de bases dermatológicas prontas para a sua farmácia?

Livre de Parabenos, Soja e Propilenoglicol, as VPK Bases contam com 7 bases dermatológicas diferentes em sua linha: Creme Não-Iônico, Loção Não-Iônica, Creme Aniônico, Loção Aniônica, Gelcreme, Cold Cream Cosmético e Xampu Transparente.

As VPK Bases passam por um rigoroso controle de qualidade microbiológico, e companha laudo de análise físico-quimico e microbiológico, atendendo a legislação vigente se mantendo estáveis durante todo o período de validade, sem perda de eficácia ou viscosidade.

Outro diferencial importante, é que as VPK Bases são envasadas e comercializadas em embalagens de 1kg, tornando mais fácil sua aquisição e armazenamento.

Consulte o seu vendedor e solicite o material técnico.

 

Cosméticos para ELES: a ascensão do mercado cosmético masculino

Cosméticos para ELES: a ascensão do mercado cosmético masculino

A demanda global no mercado de beleza masculina cresceu expressivamente nos últimos anos. Em um levantamento realizado pela Research & Markets, concluiu-se que o mercado movimentou cerca de US$ 57,7 bilhões no ano de 2017, e as últimas projeções preveem um crescimento de US$ 78,6 bilhões até 2023.

Isso deixa claro uma tendência mundial para o mercado da beleza: “Eles” precisam de cosméticos!

Essa tendência mundial, avançou forte por todo o território nacional, e hoje, o Brasil fica atrás apenas dos EUA no ranking. Em uma pesquisa realizada pela Euromonitor em 2017, o Brasil já representava 13% do volume total de vendas no mundo de produtos cosméticos direcionados para o público masculino.

 

Cabelo, Barba e Bigode

Os salões de beleza perderam espaço, dando lugar ao ambiente descolado e descontraído das barbearias. As barbearias vão muito além de um simples corte de barba e cabelo. Além de acompanharem as tendências da moda, com cortes modernos e barbas que variam em tamanhos e formatos, as barbearias fornecem um ambiente propício para que os homens se sintam mais confortáveis para bater papo e até mesmo tomar uma cerveja, sendo quase um refúgio, ao invés da antiga “obrigação” de cortar os cabelos mensalmente.

Nesses estabelecimentos, é possível ter contato com uma variada gama de produtos cosméticos masculinos de maneira quase orgânica. Quem já cortou o cabelo ou fez a barba em uma barbearia, sabe que para manter o penteado ou aquela barba de respeito se faz necessário uma série de cuidados diários com produtos cosméticos. Shampoos, pomadas finalizadoras, balms e loções para a barba são alguns dos produtos mais utilizados.

A crescente demanda e a mudança no comportamento de compra e consumo, fez com que supermercados, perfumarias e farmácias adaptassem seus estabelecimentos com uma sessão destinada exclusivamente a produtos cosméticos masculinos, atraindo até mesmo os homens mais inibidos.

 

Skin Care para eles

Indo além da barba e dos cabelos, uma tendência que vem ganhando espaço mundo afora é a dos cosméticos masculinos para cuidados com a pele (Skin Care). Protetores solares, produtos de limpeza facial e até mesmo antirrugas estão entre os mais procurados pelo público masculino.

De acordo com a Grand View Research, há uma previsão de que o mercado movimente US$ 18,92 bilhões de dólares até 2027.

Por mais que esta tendência ainda não seja amplamente difundida no Brasil, é preciso ficar de olho. As novas gerações têm um comportamento de compra e de consumo em constante transformação, e pouco a pouco, a indústria tem mostrado que regras e tabus não são tão difíceis assim de serem quebrados.

 

Cosméticos naturais e sustentáveis

A busca por produtos naturais e que não agridem o meio ambiente também chegou ao universo masculino. Cosméticos Premium com formulações consideradas “verdes” já podem ser encontradas com certa facilidade no exterior.

E a tendência de crescimento no setor nos próximos anos é certa, impulsionada pela popularidade dos produtos naturais e orgânicos já bem disseminados na indústria alimentícia.

 

Cosméticos manipulados masculinos: um mercado a ser explorado.

Diferente dos produtos industrializados, produtos manipulados possibilitam a “personalização” de um produto cosmético, destinado a um indivíduo específico, uma vez que prescrições específicas e individuais são necessárias para a compra desse tipo de produto.

O homem moderno também possui necessidades únicas, e já não se importa mais em pagar pela qualidade de um produto que atenda às suas necessidades. Sendo assim, fórmulas manipuladas personalizadas podem ser a alternativa para quem busca por resultados mais difíceis de serem encontrados em produtos industrializados, geralmente vendidos em massa em sem um direcionamento tão específico.

De fato, alguns homens ainda se sentem constrangidos em solicitar uma fórmula manipulada cosmética cara-a-cara com um vendedor. Portanto, um canal de vendas a distância pode ser a solução para fisgar os mais reservados.

Se você busca por soluções cosméticas masculinas para a sua farmácia, entre em contato conosco. Temos uma equipe técnica pronta para lhe auxiliar.

 

 

 

EfluVid: Como a pandemia da COVID-19 pôde influenciar e intensificar a queda de cabelo?

EfluVid: Como a pandemia da COVID-19 pôde influenciar e intensificar a queda de cabelo?

Você notou que sua queda de cabelo pode ter se intensificado durante a quarentena? Calma, não é motivo para pânico!

O aumento visível da queda dos cabelos, diariamente, tem sido um dos problemas mais frequentemente relatados nos consultórios dermatológicos no decorrer do período de isolamento social. Mas por que a queda de cabelo se intensificou durante a pandemia?

O estresse e a mudança repentina de hábitos são as principais causas do Eflúvio Telógeno Agudo (nome dado ao aumento expressivo no número de fios de cabelo perdidos diariamente), que se tornaram rotina nos consultórios dermatológicos durante a quarentena.

E para designar o Eflúvio Telógeno agudo, oriundo do aumento do estresse e da mudança de hábitos repentina por conta da pandemia da COVID-19 e seus consequentes isolamento social e quarentena, sendo portanto, estes os estímulos desencadeantes que resultam em mudança prematura dos folículos anágenos para a fase telógena, chamamos esta queixa de EfluVid,

 

EfluiVid: Queda de cabelo intensificada durante a Quarentena

Os fios possuem três fases: a fase de crescimento conhecida como “Fase Anágena”, repouso “Fase Catágena” e queda conhecida como “Fase Telógena”. Em situações normais, perdemos cerca de 100 a 120 fios de cabelo por dia. Já quem sofre com a EfluVid, chega a perder 200 ou até mesmo 300 fios de cabelo diariamente.

O motivo de tudo isso, é que o folículo capilar é extremamente sensível a mudanças repentinas em nosso organismo, possuindo uma etiologia de padrão reacional para diversos estressares físicos ou mentais: como alterações na rotina, mudanças nos hábitos alimentares, estresse, o uso de certos medicamentos, emagrecimento acelerado e etc, todos estes fatores influenciam negativamente a queda capilar.

 

EfluiVid: principais causas

Estresse: Talvez a principal causa do aumento da queda capilar. Difícil não se sentir mais ansioso ou estressado durante o isolamento social. O medo do vírus, alterações na rotina, dificuldades financeiras são alguns dos motivos que vem causando todo esse desequilíbrio emocional. Quando estamos estressados, produzimos mais Cortisol, o que impede a absorção de nutrientes, favorecendo a EfluVid.

Medicamentos: Um problema pode acabar levando a outro. O estresse e o desequilíbrio emocional têm gerado um aumento no consumo de ansiolíticos e antidepressivos. Estes medicamentos podem ter efeitos colaterais como a queda de cabelo, principalmente se forem ingeridos sem prescrição e orientação médica.

Hábitos Alimentares: A mudança na rotina fez com que grande parte das pessoas alterassem seus hábitos alimentares. O consumo de alimentos congelados, frituras e Fast-Foods aumentou durante a pandemia. A falta de uma alimentação balanceada com frutas, verduras, legumes e fontes de proteína magra, e também o aumento do consumo de açúcar, gorduras e sal, podem provocar uma série de malefícios a saúde, além de contribuir para a EfluVid.

Higiene: A pandemia também fez as pessoas economizarem no banho e em produtos de higiene capilar. Os cabelos precisam ser lavados diariamente, ou no máximo a cada 2 dias, com produtos adequados para o seu tipo de cabelo. A falta de higienização na região capilar contribui para o desenvolvimento de doenças como a dermatite seborreica (caspa) que consequentemente poderá favorecer a queda.

 

Como lidar com a EfluVid?

Respirar fundo e manter a calma pode ajudar a aliviar a tensão. Busque por atividades prazerosas, mantenha a mente sempre ocupada e siga em frente! Lembre-se de manter uma alimentação balanceada e os devidos cuidados com a higiene.

A busca por ajuda médica em casos de EfluVid é essencial para um diagnóstico e tratamento adequado. Algumas fórmulas manipuladas também podem auxiliar no tratamento. Fórmulas que estimulam o bulbo capilar e devolvem a densidade dos fios, podem ser desenvolvidas especialmente para o seu tipo de cabelo. Consulte seu dermatologista.

 

Contra a EfluVid: BIOENERGIZER™ P + BIO•FATORES

Como não poderia faltar, trouxemos uma sugestão de fórmula manipulada para o tratamento da EfluVid: BIOENERGIZER™ P + BIO•FATORES

BIOENERGIZER™ P estimula o bulbo capilar, aumentando a densidade e a velocidade de crescimento dos cabelos. A ação deste princípio ativo ainda é capaz de prevenir problemas dermatológicos como a caspa.

Os BIO•FATORES são os Fatores de Crescimento exclusivos da Vepakum Farma, com a poderosa VexPress™ Technology, que produz fatores de crescimento em sua forma biologicamente ativa, e ainda fornecem lipossomas padronizados com alta permeação cutânea.

Não se esqueça de consultar o seu dermatologista.

Para obter nossa sugestão de fórmula completa, entre em contato conosco.

Você já ouviu falar sobre a MASKNE?

Você já ouviu falar sobre a MASKNE?

As máscaras faciais são uma das medidas mais eficientes de prevenção contra o COVID-19. Antes opcional, agora um artigo de uso obrigatório em ambientes públicos, as máscaras rapidamente ganharam espaço tornando-se um acessório indispensável para a manutenção da saúde, mas também, tem sido considerada por muitos um item relacionado a moda, com diferentes cores, tipos e formatos.

Porém, o uso diário de máscaras faciais, principalmente por pessoas que necessitam de seu uso contínuo, durante várias horas por dia, podem gerar um problema típico dos dias atuais: a MASKNE.

O termo MASKNE vem sendo popularmente utilizado mundo afora para designar a acne oriunda do uso contínuo de máscaras faciais. É provável, que se você precisa utilizar as máscaras diariamente, você venha a se deparar ou já deve ter se deparado com este problema em algum momento.

 

Mas porque a MASKNE ocorre?

A fricção constante, a pressão, o excesso de calor e a alta umidade proveniente do suor e da respiração represada por baixo da máscara, aliados ao estresse gerado pelo momento atual, podem gerar uma série de manifestações tópicas como irritação cutânea, dermatites e a MASKNE. A acne mecânica, decorrente do uso de máscaras, também pode variar de pessoa para pessoa de acordo com o tipo de pele, o tipo de máscara, o clima, além da quantidade de horas diárias com o acessório.

Se você notou alguns pequenos inchaços na superfície da sua pele, que são mais sensíveis ao toque do que você consegue enxergar em frente ao espelho? Pode ser o primeiro sinal de comedões ou pústulas que poderão vir a surgir com o uso contínuo das máscaras faciais.

Pessoas com pele oleosa e/ou que já sofriam com algum tipo de desequilíbrio cutâneo antes do isolamento social, tendem a ser mais propensas ao acometimento da acne em decorrência do uso diário de máscaras faciais, devendo assim, redobrar os cuidados para evitar o surgimento de novas lesões e possíveis marcas ou manchas de pele no futuro.

 

Como evitar a MASKNE?

Logicamente, diminuir o uso das máscaras faciais está fora de cogitação diante da situação pandêmica atual.

Diferente das máscaras profissionais como as máscaras cirúrgicas ou respiradores N-95, as máscaras domésticas podem ser adquiridas em lojas específicas ou fabricadas em casa, com formatos variados e diferentes tipos de materiais. O importante, é que as máscaras cubram toda a região da boca e do nariz, assim como as laterais da face, como orientado pela ANVISA.

Diante disso, para evitar a MASKNE, devemos optar por uma máscara que gere menos atrito com a pele e seja feita com um material leve, suave e maleável. Lembrando que devemos nos atentar a relação do material utilizado com suas respectivas horas de proteção. Máscaras de tecido, por exemplo, devem ser trocadas a cada 2 horas e higienizadas de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde, antes de uma nova utilização.

Além da escolha da máscara ideal, algumas fórmulas manipuladas são de grande ajuda para evitar o aparecimento da acne e outras desordens cutâneas, como comentamos a seguir.

 

Fórmulas manipuladas para evitar e tratar a MASKNE?

SEBOCLEAR™-DB + DEFENSIL®-PLUS

A combinação de ativos ajuda a controlar a oleosidade e restaurar o equilíbrio da pele.

SEBOCLEAR™-DB, composto pelos ativos Plantago lanceolata, Mahonia aquifolium e Salicilato de sódio, dão suporte ao sistema físico e bioquímico da pele, reduzindo as impurezas e melhorando a sua aparência.

Por sua vez, DEFENSIL®-PLUS, possui ingredientes ativos vegetais capazes de controlar os processos inflamatórios cutâneos em peles irritadas e sensíveis, reduzindo o prurido e a vermelhidão.

Modo de Uso: Aplicar 2 vezes ao dia ou conforme orientação médica.

 

SEPICONTROL™ A5 + CELLIGENT®

A combinação destes ativos é capaz de restaurar o equilíbrio cutâneo e proteger o DNA celular da pele.

A associação dos ativos Cinnamomum sp e o lipoaminoácido exclusivo Capriloil glicina presentes em SEPICONTROL™ A5 atua sobre as 5 principais causas do desequilíbrio cutâneo com propensão a acne, diminuindo assim, a atividade da enzima 5-α-redutase; a proliferação bacteriana; a síntese de lipases bacterianas; a ação da elastase; e o combate aos radicais livres. SEPICONTROL™ A5 reduz em até 78% a acne e os comedões em apenas 54 dias de uso.

CELLIGENT® é composto por Etil ferulato, Monofosfato de Uridina (UMP) e Ácido Carnosólico. Este blend de princípios ativos protege o DNA celular e aumenta a sua capacidade antioxidante.

Modo de Uso: Aplicar 2 vezes ao dia ou conforme orientação médica.

 

Para receber as sugestões fórmulas manipuladas completas, entre em contato conosco por e-mail ou pelos telefones: 11 4671-9200 ou 0800 940 3210.

A Vitamina C pode clarear manchas de pele?

A Vitamina C pode clarear manchas de pele?

Você provavelmente já ouviu falar que a Vitamina C (Ácido L-ascórbico) pode ser utilizada também para fins cosméticos. Basta uma olhada rápida nas prateleiras de perfumarias ou farmácias, que você certamente encontrará produtos à base de Vitamina C a sua disposição.

E para as farmácias de manipulação não é diferente. Você facilmente poderá pedir para manipular uma fórmula cosmética contendo a Vitamina C, na farmácia de manipulação mais próxima de você (Mas antes, consulte sempre o seu dermatologista).

Produtos à base de Vitamina C estão em alta e são considerados os produtos da “moda”, mas, você conhece bem os benefícios que a aplicação diária da Vitamina C podem proporcionar à sua pele? É realmente verdade que ela possui função clareadora e pode até mesmo auxiliar no tratamento de manchas cutâneas como o Melasma?

 

Vitamina C contra manchas de pele

Sim! a Vitamina C pode clarear manchas de pele, principalmente as manchas causadas pelo excesso de exposição solar, manchas de acne ou até mesmo o melasma. Isso se deve a sua ação clareadora, capaz de inibir diretamente a produção alterada de melanina.

Uma das principais vantagens da utilização da Vitamina C em relação a outros ativos com ação clareadora e despigmentante, é que a Vitamina C não tem efeitos colaterais e sua aplicação é extremamente segura e eficaz

 

Quais são os benefícios da Vitamina C?

Além de sua ação clareadora, a Vitamina C possui outros benefícios como:

• Ação antiinflamatória: Inibe a ação das metaloproteinases além de prevenir a hiperpigmentação pós inflamatória;
• Fotoproteção: Neutraliza os danos deletérios da radiação UV através de sua potente ação antioxidante;
• Despigmentante: Ação clareadora, aumenta a luminosidade e uniformiza a tonalidade da pele;
• Antiaging: Aumento da síntese de Colágeno endógeno tipos I e III;
• Regeneração cutânea: Participa efetivamente da biossíntese de ceramidas e lipídios no estrato córneo.

 

É verdade que a Vitamina C pode causar acne?

Mito! A Vitamina C por si só não é comedogênica, portanto não causará acne. Porém, deve-se tomar cuidado com o veículo onde a Vitamina C está inserida para a aplicação do produto. Este veículo deverá ser uma base não oleosa, adequada para pele com propensão ao aparecimento de acne.

 

A Vitamina C pode sofrer oxidação?

Verdade! Caso não manipulada ou armazenada da maneira correta, a vitamina C poderá sofrer oxidação. A Vitamina C na forma de (Ácido L-ascórbico) a sua forma mais pura e eficaz precisa ser devidamente estabilizada para sua utilização em cosméticos.

Sempre manipule seu produto em uma farmácia com manipulação de confiança e armazene-o em um lugar arejado e longe da luz e da umidade.

Não se esqueça de deixar a embalagem sempre muito bem fechada após o uso.

 

ESTABILIZE-C®: Vitamina C (Ácido L-ascórbico), 100% Estável e Biodisponível, Hipoalergênica e Dermatologicamente

ESTABILIZE-C® é a Vitamina C para aplicação tópica, exclusiva da Vepakum Farma. ESTABILIZE-C® é 100% estável não sofrendo oxidação.

ESTABILIZE-C® é composto pela forma mais pura de Vitamina C (ácido L-ascórbico) em sua concentração eficaz de 20% e com o pH ideal de 3,5, estabilizada em um blend de silicones. ESTABILIZE-C® é a única forma estabilizada de Vitamina C biodisponível, exercendo todos os benefícios associados à sua utilização tópica.

ESTABILIZE-C® deve ser aplicado junto a uma Formulação ATIVADORA, à esta formulação poderá ser acrescido de outros ativos para potencializar os resultados.

ESTABILIZE-C® contém estudos que comprovam a sua eficácia! Se você for profissional da área, para acessá-los, basta se cadastrar em nossa área restrita.

 

ESTABILIZE-C®: Como utilizar?

Para usufruir dos benefícios de ESTABILIZE-C®, basta utilizá-lo em conjunto a Formulação ATIVADORA. Esta formulação Ativadora nada mais é do que uma base contendo mais 60% de água, à qual poderá ser incorporada ou não outros princípios ativos, esta formulação ATIVADORA irá auxiliar a solubilização do ESTABILIZE-C® proporcionando uma ótima penetração cutânea e promovendo sensorial Velvet Touch.

Aplique o ESTABILIZE-C® junto com a Formulação ATIVADORA como no passo a passo abaixo:

Passo 1: Aplicar a Formula Ativadora na palma da mão.
Passo 2: Aplicar o ESTABILIZE-C® sobre a Formula Ativadora (mesma proporção).
Passo 3: Misture ambos até homogenizar.
Passo 4: Aplique na face na região a ser tratada.
Passo 5: Pronto! Agora é só deixar agir na pele.

ESTABILIZE-C® pode ser envasado nas embalagens PotePress® da Vepakum Embalagens.

ESTABILIZE-C® pode ser encontrado em farmácias de manipulação por todo o Brasil.

 

 

Marketing Digital para Farmácias de Manipulação

Marketing Digital para Farmácias de Manipulação

Nos dias atuais, uma farmácia de manipulação não consegue sobreviver apenas através da qualidade de seus produtos e preços competitivos. O mundo moderno exige mais atributos para destacar o seu negócio diante de um mercado tão competitivo.

O Marketing Digital é um importante aliado para sua farmácia se diferenciar da concorrência. Mas, se engana quem pensa que basta abrir uma conta no Instagram ou Facebook e começar a postar assuntos aleatórios. É preciso conhecer muito bem o seu público alvo e ter uma estratégia bem definida, para poder extrair o máximo das ferramentas digitais disponíveis no mercado.

 

Conhecendo o seu Público-Alvo

Você sabe realmente qual é o público-alvo de sua farmácia?

A melhor maneira de fazer isso é realizando uma pesquisa rápida com seus clientes. Em sua maioria, seus clientes são homens ou mulheres? Qual a faixa etária? Classe Social? Qual o seu raio de atuação?

Todas essas respostas precisam estar bem definidas para você desenvolver uma comunicação mais assertiva para a sua farmácia.

Uma boa estratégia é construir uma “persona”. Uma persona é definida pelas principais características que se repetem em seu público, que vão além das segmentações mais básicas de um público-alvo. Para definir uma persona, é preciso saber, além do sexo, idade e classe social, os hábitos, costumes, nível educacional, condições de vida, como é seu tempo para realizar compras, e principalmente as aspirações e desejos de seus clientes.

Ao final, você poderá definir um nome fictício para essa persona, e criar um personagem com as características peculiares dos dados coletados para chegar no seu cliente ideal. Por exemplo: Maria tem 32 anos, casada, tem 2 filhos e uma carro popular na garagem. Maria trabalha em torno de 9h por dia, e quando chega em casa ainda cuida dos filhos e das tarefas domésticas, portanto, não tem muito tempo. É ávida por produtos cosméticos e de higiene pessoal, realiza a maioria das compras on-line e no seu tempo livre gostar de ficar nas redes sociais ou de assistir séries na Netflix.

Com uma persona definida, fica mais fácil saber qual estratégia adotar e em que investir para atingir seus clientes em potencial.

 

Definindo uma estratégia

Quando você conhece profundamente o seu cliente final, é possível definir uma estratégia de marketing que irá ajudar a atrair novos clientes e fidelizar seus clientes existentes.

É muito importante saber qual o seu objetivo antes de definir uma estratégia para alcançá-la. Esse objetivo precisa ser concreto e “alcançável”. Não adianta apenas dizer: “eu quero vender mais!”. Coloque como objetivo algo bem definido como: Quero impactar e conseguir 30 novos clientes em um prazo de 30 dias através de uma campanha em redes sociais; dentro de 3 meses quero ganhar 300+ acessos orgânicos por mês em meu site, assim por diante.

Nesse momento você irá decidir quais ferramentas utilizar, qual a verba para campanhas, quando e onde investir.

 

Conteúdo de qualidade

Depois de definir o objetivo e estratégia para alcança-lo, é hora de focar no conteúdo. Qual mensagem eu quero passar para o meu cliente?

Até o cliente chegar no momento da decisão de compra, ele passa por alguns estágios. Você deve imaginar, que antes do cliente procurar por um princípio ativo em específico, ele pesquisou sobre o problema que ele queria sanar. O caminho que ele decidir seguir para saná-lo pode passar por “N” alternativas possíveis. É provável que antes dele tomar a decisão de compra por aquela fórmula em específico, ele já tenha buscado e encontrado diversas outras alternativas no mercado.

Por isso não basta apenas divulgar seus produtos em seu Web-Site ou nas redes sociais. Você deve impactar seu cliente com uma série de informações úteis durante toda a sua “jornada de compra”. A jornada de compra não se inicia apenas na tomada de decisão de compra de um produto específico (este é apenas o fundo do funil – último estágio para a decisão de compra). Ela se inicia desde a descoberta de um problema, passa pela consideração desse problema, para enfim passar pela decisão, de comprar ou não um produto que irá “solucionar” este problema.

Você pode mostrar ao seu cliente que ele tem um “problema” a resolver, que ele muitas vezes não se deu conta que existia. Por exemplo: “Durante a quarentena, o uso de celulares e dispositivos eletrônicos aumentou drasticamente. Você sabia que a luz azul e a radiação Wi-Fi emitida por esses dispositivos eletrônicos são extremamente prejudiciais para a sua pele?” Por que não fazer um post nas redes sociais falando sobre? Ou então um post de blog? Quem sabe um e-mail com conteúdo informativo?

Em um segundo momento, foque na solução. Por exemplo: “Você sabia que RADICARE®-GOLD irá combater os efeitos deletérios da radiação Wi-Fi e da Luz Azul?”

Agora basta alinhar a comunicação realizada com um canal de vendas para efetivar a venda de seu produto.

Implementar uma ideia pode ser o primeiro passo para influenciar na tomada de decisão de seu cliente.

Mas lembre-se, você pode focar o seu conteúdo em diversos estágios da jornada de seu comprador. Nem sempre tentar fisgar o seu target no início da jornada é o melhor para você. O conteúdo vai depender de seus objetivos, quem você quer impactar, e a estratégia adotada.

 

Seu negócio no Google

A principal ferramenta de busca utilizada pela maioria de seus consumidores, com toda certeza é o Google.

Dentro do Google, você poderá realizar um planejamento para garantir acessos de forma orgânica ou paga para o seu negócio. Caso você opte por obter acessos através da ferramenta de forma orgânica, ou seja, sem pagar por anúncios no Google Ads, o planejamento precisa ser maior, visando um resultado a longo prazo. Ou então, você poderá investir em Mídia Paga, para aumentar as chances de sua farmácia ser visualizada no mecanismo de busca.

Você poderá criar uma conta no Google My Business (ou Google Meu Negócio) para que potenciais clientes de sua região, encontrem a sua farmácia neste mecanismo de busca. Você será visualizado no Google Maps, e seus clientes poderão avaliar a sua farmácia dentro da ferramenta. Isso também aumentará o alcance da sua empresa para clientes em potencial.

Se você tem um Web-Site, trabalhe com o SEO (Search Engine Optmizer) em todas as páginas para melhorar o posicionamento orgânico. Um Blog também pode ser uma ferramenta bem interessante para atrair futuros clientes, despertar o desejo de compra ou até mesmo fidelizar clientes já existentes.

 

Redes Sociais como ferramenta de negócio

Você sabia que o brasileiro é um dos maiores consumidores do Instagram no mundo com uma média 3h30 minutos por dia? Pois é, por isso a presença digital da sua farmácia nas redes sociais é tão importante.

A primeira coisa que se deve saber, é que não se mistura o perfil pessoal com o profissional! Crie uma conta comercial para a sua farmácia nas redes sociais. Somente com contas comerciais se pode realizar anúncios e exibir relatórios de desempenho que irão lhe mostrar o que está funcionando ou não, e você poderá definir uma estratégia para essa correção.

Crie posts com conteúdo relevante para o seu público-alvo no Facebook e no Instagram. Caso necessário para a sua campanha, invista em conteúdo patrocinado. Mas para isso, antes você deverá criar uma conta de anúncios. Se você não sabe como fazer uma conta de anúncios, clique aqui.

Caso for patrocinar a sua mídia, não se esqueça de definir bem o seu público alvo de campanha, com sexo, faixa etária, interesses e localização geográfica, assim você evita gastos desnecessários exibindo um anúncio para pessoas que você não quer impactar.

O WhatsApp também pode se tornar uma importante ferramenta de negócio. Disponibilize um número celular para uma conta comercial, crie listas de transmissão e disponibilize conteúdo relevante em seu Status. Só tome cuidado com o volume de informações! Informação demais pode impactar negativamente o seu cliente nesta rede social.

 

Trabalhando com E-mails Marketing

Pode até parecer que a ferramenta se tornou obsoleta, mas o E-Mail Marketing ainda continua sendo uma importante ferramenta de negócio.

Mas não adianta disparar um e-mail marketing com um produto específico para toda a sua lista de contatos! Você precisa passar a mensagem certa para o cliente certo. Seu mailing list (Lista de e-mails) deverá estar bem segmentada de acordo com cada perfil de cliente. Afinal, se você começar a receber e-mails marketing de uma determinada empresa com conteúdos que você não gosta, ela deixa de ser relevante para você, e você provavelmente não abrirá mais os e-mails dessa empresa ou irá coloca-los na caixa de Spam.

Segmente suas listas de e-mails por grupos: tipo de fórmulas que compram, conteúdo que consomem, página específica visitada em seu web-site, cadastro em landing pages e etc.

Existem algumas ferramentas disponíveis no mercado que lhe auxiliam a criar e a disparar um e-mail Marketing, criar listas de envios e ainda oferecem relatórios de resultados. Pode valer a pena o investimento.

 

Alinhe sua estratégia com a equipe de vendas

Não estamos falando de você detalhar toda a sua estratégia para a sua equipe de vendas. Mas é importante que a sua equipe esteja devidamente alinhada com todas as ações de Marketing que estão ocorrendo no momento ou que irão acontecer de acordo com o seu planejamento.

A equipe de vendas precisa ser instruída em como proceder diante de cada ação, alinhando tudo que acontece on-line que poderá impactar no ponto de venda. Imagine se seu cliente ligar para a sua farmácia a respeito de uma campanha que ele visualizou pelo Instagram, e vendedor que atendê-lo não saber do que se trata, ou passar uma informação errada?!

Marketing e Vendas devem sempre estar devidamente alinhados, para que toda a estratégia funcione corretamente como o planejado.

Ações no ponto de venda (off-line) também poderão reforçar as ações desenvolvidas no meio digital e vice/versa. Integre a comunicação on/offline para potencializar seus resultados. Uma mensagem transmitida várias vezes a partir de diversos meios de comunicação tem mais chances de impactar seu público-alvo de forma positiva.

 

Esperamos que este post seja o ponto de partida para você iniciar uma estratégia eficiente para sua farmácia. O seu sucesso é muito importante para nós.

Como ter uma rotina saudável e ser mais produtivo no Home Office

Como ter uma rotina saudável e ser mais produtivo no Home Office

O Home Office já era realidade para alguns dos trabalhadores brasileiros mesmo antes da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19). Segundo o IBGE, cerca de 3,8 milhões de pessoas já trabalhavam no conforto de suas casas.

Os dias de quarentena e distanciamento social, trouxeram para muitos brasileiros a realidade desta modalidade de trabalho, sendo ela diferente do que grande parte da população estava acostumada até então. Trabalhar em casa pode até parecer mais fácil, porém, a adaptação ao novo “ambiente de trabalho” pode exigir mais esforços do que se imagina para quem não está acostumado. Distrações podem tirar a sua concentração, no ambiente familiar, muitos são os fatores que podem fazer você perder o foco e caso não tome os cuidados necessários, até a saúde pode ser afetada.

Nesse post, vamos dar algumas dicas para ter uma rotina saudável e também ser mais produtivo no Home Office.

 

1 – Estabeleça uma rotina e monte um cronograma de trabalho

Você deve ter em mente, que grande parte das empresas, fornecedores e clientes, estão trabalhando em horário comercial. Portanto, para ser produtivo, não adianta ter horários malucos ou trabalhar durante a madrugada. Sua rotina deve estar alinhada com a mesma rotina de trabalho que você tinha enquanto trabalhava no escritório.

 

2 – Nada de pijamas

Trabalhar de pijama ou com a roupa de dormir pode até parecer mais confortável, mas você precisa mostrar para o seu cérebro que apenas o ambiente de trabalho mudou, mas a rotina é a mesma. Além do mais, você poderá receber uma chamada de vídeo inesperada, do seu chefe ou de algum cliente importante, e você não vai querer ser pego desprevenido em frente a câmera.

 

3 – Monte seu espaço de trabalho

Ao trabalhar em um escritório o deslocamento de casa até o trabalho, o horário da saída para o almoço e até mesmo o simples ato de levantar da sua mesa e conversar com um colega, ajuda o seu cérebro a se condicionar as tarefas do dia-a-dia, ao trabalhar em casa, você pode ter dificuldade em estabelecer essa relação entre ambiente e trabalho. Portanto, trabalhar na cama nem pensar! Você precisa ter um local para chamar de escritório, e de preferência, sem distrações (como a TV ligada por exemplo). Pode ser a mesa da cozinha, escrivaninha, ou qualquer outro espaço no qual você possa trabalhar tranquilamente e sem interrupções.

 

4 – Se organize

Após estabelecido o ambiente onde será o seu local de trabalho, lembre-se de deixá-lo organizado como em seu escritório na empresa. Deixe seus equipamentos de trabalho, materiais e documentos organizados e com fácil acesso. Nada de deixar itens pessoais por perto! Eles são um chamariz para a distração ao longo do dia.

 

5 – Mantenha-se Motivado

 

Através de uma simples lista de tarefas, você poderá se manter mais organizado, motivado e aumentar a sua produtividade durante o home office. Ao criar a sua lista, pense e liste seus objetivos de longo prazo e as tarefas que deverão ser realizadas (curto prazo) para alcançá-lo. Lembre-se que dividir as tarefas ao longo do dia faz com que você estabeleça pequenas metas e se mantenha motivado, permitindo que você visualize seu progresso diário.

Lembre-se a melhor forma de se fazer listas é digitando ou escrevendo em um caderno, nada de manter sua lista apenas na sua cabeça, riscar o que já foi concluído é sempre gratificante.

 

6 – Cuidado com a Postura

 

Nem todo mundo tem uma cadeira confortável e ergonômica própria para os dias de Home Office.

Caso você não tenha uma cadeira com um bom apoio para as costas e para os braços, você pode colocar uma almofada no encosto da cadeira e caso sinta necessidade, outra no assento. Longas jornadas de trabalho podem afetar a sua coluna caso você não esteja sentado apropriadamente. E cuidado com a postura!

Sentiu dores no final do dia? REPHYLL® pode ajudar você. Clique aqui e saiba mais

 

7 – Deixe claro que está trabalhando

 

Não importa o ambiente escolhido para se tornar o seu espaço de trabalho, se você mora com mais alguém, é preciso deixar claro que você está em sua jornada de trabalho e não pode ser incomodado durante o expediente.

 

8 – Faça pausas

 

Durante a rotina de trabalho no escritório, é normal realizarmos as pausas para o café, conversar um pouco com um colega de trabalho ou ir ao banheiro. No Home Office as pausas também são importantes para manter a produtividade.

Mas cuidado com as distrações e pausas muito longas, lembre-se que você está trabalhando!

 

9 – Cuidado com as longas jornadas de trabalho

 

Lembre-se que como no escritório, você deve respeitar a sua jornada de trabalho. Nada de trabalhar a mais por estar se sentindo entediado ou porque você ama trabalhar (essa é para os Workaholics!!!). Tente trabalhar durante o mesmo período em que trabalhava antes da quarentena, mantendo a sua rotina.

 

10 – Aproveite o tempo livre

 

De fato, quem está de Home Office não precisa perder tempo no trânsito ou no transporte público. Aproveite o tempo extra para realizar as tarefas domésticas, assistir seriados, ler um livro, aprender um novo idioma ou até mesmo adquirir um novo hobby.

Cálculos para Manipulação de Álcool 70

Cálculos para Manipulação de Álcool 70

O uso de cálculos no âmbito farmacêutico é amplo e variado, sendo utilizado nas mais diversas áreas de atuação farmacêutica abrangendo desde a pesquisa ao desenvolvimento de novos fármacos e a atenção farmacêutica.

Dentre estas áreas, os cálculos se destacam como parte fundamental na produção e manipulação magistral de medicamentos, e são empregados rotineiramente no dia a dia das farmácias magistrais abrangendo desde a interpretação da prescrição médica, a manipulação do medicamento, nutracêutico, cosmético ou produto de Higiene pessoal até o controle de qualidade de matérias primas e produtos manipulados.  Devido à crescente demanda por formulações de Álcool em Gel, a Anvisa autorizou as farmácias de manipulação a prepararem e venderem álcool gel de forma direta para o público. A Resolução da Diretoria Colegiada 347/2020, que regulamenta o tema, foi publicada no Diário Oficial da União em 18/03/2020.

Neste post abordaremos um tutorial para a manipulação do Álcool em Gel 70% (p/p), de acordo com as normas da legislação vigente.

As farmácias com manipulação, geralmente adquirem o Álcool Etílico em concentrações variadas, podendo elas serem apresentadas com a sua graduação em °GL ou °INPM.

°Gay Lussac (°GL = % vol): É a unidade que determina a quantidade em mililitros de álcool absoluto contida em 100 mililitros de uma mistura hidro-alcoólica. Portanto, o °GL está relacionado à volume (medida).

°INPM (%P = Porcentagem de álcool em peso ou grau alcoólico INPM): Quantidade em gramas de álcool absoluto contida em 100 gramas de uma mistura hidro-alcoólica. Portanto, o °INPM está relacionado à massa (peso).

Antes de começar, vamos à algumas considerações importantes:
• O alcoômetro centesimal deverá ser utilizado para a aferição do teor alcoólico do álcool adquirido, este instrumento está calibrado a 20°C e a Farmacopéia Brasileira II indica os títulos etanólicos a 15°C. Por isso deve ser feita a conversão através da tabela da força real dos líquidos espirituosos*
• Para o preparo do Álcool Desinfetante, é necessário que o álcool de partida, seja neutro – Grau Farmacêutico – 96°GL ou 93,8°INPM

*Tábua da Força Real dos Líquidos Espirituosos: A força real de um álcool é o grau indicado pelo alcoômetro centesimal mergulhado nesse álcool à temperatura de 15°C. A força é dita aparente, quando a temperatura está acima ou abaixo de 15°C.  Transforma-se a força aparente em força real por meio da Tábua da Força Real que poderá ser consultada no Formulário Nacional da Farmacopéia Brasileira 2ª edição “Tabela B.1 – Força Real dos Líquidos Espirituosos”

*Tabela de Alcoometria: Tabela indicativa da relação entre o grau do alcoômetro centesimal, a densidade da mistura alcoólica e o título ponderal, e poderá ser consultada no Formulário Nacional da Farmacopéia Brasileira 2ª edição “Tabela A.1 – Valores do grau do alcoômetro centesimal de 100 a 2, em volume (°GL), a respectiva densidade da mistura alcoólica a 15 °C e o título ponderal”

Vamos aos cálculos, considere o exemplo:

 

Preparo do Álcool 77°GL em volume (v/v)

Para preparar 1000mL de álcool 77°GL correspondente a 77% v/v à 15°C, partindo-se de um álcool neutro com grau alcoólico aparente de 96°GL e temperatura aparente igual a 21°C.

Para transformar em grau alcoólico real, consultar a Tábua da Força Real dos líquidos espirituosos e fazer a intersecção entre as leituras aparentes obtidas: 96°(96c) e 21°C.

A tabela indica que o valor do grau alcoólico real é de 94,7°GL a 15°C.

Calcular o volume de álcool a ser utilizado, através da fórmula:

X = quantidade de álcool etílico a ser medido;
V = volume de álcool desinfetante que se deseja preparar;
b = grau alcoólico que se deseja obter (77 °GL);
a = grau alcoólico real do álcool etílico (corrigido na Tabela B.1 à 15 °C).

Sendo assim,

Poderíamos facilmente utilizar também a formulação de Concentração.
C1 x V1 = C2 x V2

Onde:
C1 = Concentração Inicial
V1 = Volume inicial
C2 = Concentração Final
V2 = Volume Final

94,7 x V1 = 77 x 1000
V1 = 813,09mL

 

Preparo do Álcool 70% em peso (p/p)

Para preparar 1000mL de álcool desinfetante 70% (p/p) ou 77 °GL, partindo-se de Álcool Etílico a 96 °GL e temperatura aparente igual a 21 °C proceder da seguinte forma:

– Consultar a Tabela B.1 (Formulário Nacional da Farmacopéia Brasileira 2ª edição), fazendo a interseção entre as leituras aparentes obtidas: 96° (96c) e 21 °C. Na tabela está indicado que o valor do grau alcoólico real é de 94,7 °GL a 15 °C.

– Consultar a Tabela A.1 (ANEXO A) para determinar o título ponderal do álcool a 94,7 °GL. Para isso, será necessário aproximá-lo para 95 °GL e fazer a correlação entre a 1ª e a 3ª coluna da tabela. Na tabela está indicado que o título ponderal do álcool a 95 °GL é 92,43 g.

– Calcular a quantidade de álcool etílico a ser pesado, segundo a expressão:

Y = quantidade de álcool etílico a ser pesado;
P = quantidade, em peso, de álcool desinfetante que se deseja preparar;
b = título ponderal que se deseja obter: 70% (p/p);
a = título ponderal do álcool etílico (corrigido na Tabela A.1 a 15 °C).

Sendo assim,

Poderíamos facilmente utilizar também a formulação de Concentração.

C1 x V1 = C2 x V2

Onde:
C1 = Concentração Inicial
V1 = Volume inicial (grama)
C2 = Concentração Final
V2 = Volume Final (grama)

92,43 x V1 = 70 x 1000
V1 = 757,30g

Vamos aplicar estes cálculos em nossa formulação de Álcool Gel 70% (p/p).

 

SUGESTÃO DE FÓRMULA: ÁLCOOL 70% (p/p) EM GEL HIDRATANTE

OBS: Neste exemplo iremos considerar a manipulação de 250g de Álcool Gel a partir de um Álcool Etílico 96°GL a 21°C.

 

Farmacotécnica Sugerida:
1 – Pesar e medir todos os componentes da formulação (Com exceção do Álcool Etílico) e reservar;
2 – Em um béquer adicionar a Água destilada e levar ao aquecimento até aproximadamente 45°C – 55°C;
3 – Em outro béquer adicionar o SEPIGEL™ 305 e ir agregando a água aquecida sobre o SEPIGEL™ 305 aos poucos,homogeneizando lentamente com o auxílio de um bastão de vidro ou espátula, até que a formulação adquira consistência de gel. Após homogeneizado deixar esfriar completamente;
4 – Em seguida, pesar a quantidade necessária de Álcool Etílico e ir adicionando à etapa 3, homogeneizando suavemente com auxílio de uma espátula;
5 – Ao final do processo adicionar o AQUAXYL™ e homogeneizar bem;
6 – Em seguida envasar e rotular.

 

As formulações preparadas com SEPIGEL™ 305, um polímero líquido pré-neutralizado, são de fácil e rápida manipulação e apresentam um sensorial agradável e não pegajoso, proporcionando toque seco e secagem rápida. SEPIGEL™ 305 é capaz de formar géis hidroalcóolicos levemente opalescentes.

É importante lembrar que a o Álcool para Desinfecção deverá conter não menos que 76,9°GL correspondente a 76,9%v/v ou 70%p/p e não mais que 81,4°GL correspondente a 81,4%v/v ou 75%p/p de Álcool Neutro a 15ºC.

DICAS:

– Seguir a farmacotécnica recomendada obedecendo o passo a passo de adição dos ingredientes;
– As formulações contendo o Polímero Sepigel™ 305 possuem uma cor mais opalescente e opaca em relação aos géis de carbomeros;
– A concentração de Sepigel™ 305 a partir de 1,5% é uma sugestão, e poderá ser ajustada de acordo com a viscosidade esperada para a formulação final;
– Não recomendamos a manipulação de quantidades maiores que 4Kg por vez;
– Para o caso da utilização de um agitador mecânico, utilizar hélice de cisalhamento com velocidades entre 600 e 800RPM, não ultrapassar a velocidade máxima de 1200RPM;
– Não usar água fria, usar sempre água aquecida a 45°C – 55°C;
– A utilização de Álcool P.A ou Absoluto poderá alterar a viscosidade da formulação final e um polímero adjuvante poderá ser empregado.

 

Referências Bibliográficas:
– ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 5992 – Determinação de massa específica e do teor do álcool etílico e suas misturas.– Farmacopéia Brasileira, 2ªed., p.1190 – 1195, 1959.– Formulário Nacional da Farmacopéia Brasileira. 2ª edição – 2011: 61 – 64.

Publicado em:

outubro 29, 2020

Compartilhar

Endereço:

Av. Jabaquara 1771 – Saúde

São Paulo / SP

Telefone / Fax: +55 (11) 4671-9200

Telefone: 0800 940 3210

E-mail: [email protected]